Corinthians confirma que filho de Lula recebeu R$ 500 mil sem trabalhar.


Alvo da Operação Zelotes, Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, recebeu cerca de R$ 500 mil entre 2011 e 2013 do Corinthians sem ter desempenhado função no clube, segundo relatos feitos à Folha

"Não me lembro de nenhuma tarefa que ele tenha sido convocado para desenvolver ou que ele tenha realizado algo", afirmou Luis Paulo Rosenberg, economista e responsável pelo marketing do Corinthians de 2007 a 2012. 

A Folha também ouviu mais oito pessoas que têm ou tiveram relação com o departamento de marketing, para o qual Luis Cláudio teria trabalhado. Todas elas, que falaram sob condição de anonimato, garantem que nunca houve serviços realizados por ele. 

Os pagamentos do Corinthians para Luis Cláudio, ocorridos entre 2011 e 2013, coincidem parcialmente com o período da construção, com empréstimos federais, do estádio do clube em São Paulo, de 2011 a 2014. A coincidência de datas abrirá uma nova frente de investigação da Polícia Federal na Zelotes, segundo investigadores. 

Time de Lula, o Corinthians foi o primeiro cliente da carreira de empresário de marketing esportivo de Luis Cláudio, iniciada com a criação da empresa LFT, em 2011. 

Antes, ele atuou como auxiliar de preparador físico na equipe do técnico Mano Menezes. Luis Cláudio deixou o posto de auxiliar em julho de 2010 com o argumento de que queria ser técnico e que não via espaço no Corinthians. 

Disse a colegas que iria buscar seu sonho, mas voltou menos de um ano depois, em função diferente: responsável por prospectar patrocínios ao esporte amador. 

Antes com carteira assinada e salário de R$ 15 mil, ele voltou em 2011 com a renda turbinada para R$ 20 mil mensais por quase dois anos, até 2013. Apesar disso, nunca conseguiu angariar nenhum parceiro para o clube. 

Em novembro de 2015, a revista "Época", que teve acesso ao depoimento de Luis Cláudio à PF, revelou que o filho de Lula afirmou ter recebido ao menos R$ 300 mil por ano do Corinthians neste período. 

Foi Andrés Sanchez, hoje deputado federal pelo PT e na época presidente do Corinthians, quem garantiu tanto a entrada de Luis Cláudio na equipe quanto sua volta ao time como empresário. Sanchez disse que o filho de Lula foi contratado a pedido do técnico. "O Mano [Menezes] pediu ele como auxiliar." 

A versão não é confirmada pela assessoria do treinador, que afirmou que "foi uma indicação do clube à área física e que o treinador aceitou". 

Em relação à contratação de Luis Cláudio, Sanchez disse que ele "ficou 14 meses para montar o time de futebol americano e tentar captar recursos para esportes amadores e saiu pra montar e se dedicar à [própria] liga". 

Apesar de ser o dono do campeonato da modalidade, o Touchdown, o responsável pelo time do Corinthians na competição, Ricardo Trigo, diz que nunca contou com os serviços de Luis Cláudio e que a equipe existe desde 2006. 

"O filho do Lula nunca fez parte da montagem do time nem nunca se envolveu com isso. Todos os patrocinadores fui eu quem consegui", afirma o diretor do Corinthians Steamrollers. 

A LFT é investigada por receber R$ 2,4 milhões do lobista Mauro Marcondes, preso sob acusação de comprar medidas provisórias para favorecer montadoras. 

ITAQUERÃO
O fato de a Arena Corinthians ter começado a ser construída no mesmo período em que Luis Cláudio mantinha vínculo com o clube é um dos indícios que será apurado em novas frentes de investigações da PF. 

Com custo de mais de R$ 1,2 bilhão, o estádio, que foi usado para a abertura da Copa do Mundo de 2014, teve R$ 400 milhões de financiamento do BNDES, no programa ProCopa Arenas, e apoio de Lula. 

Andrés Sanchez, presidente no início da construção, já afirmou que contou com ajuda do ex-presidente no processo das obras. 

"É óbvio que um presidente, conselheiro do Corinthians, amigo meu, em muitas coisas que eu demoraria um mês para ser atendido, eu fui atendido no dia seguinte", afirmou Sanchez em entrevista ao canal ESPN em 2014. 

OUTRO LADO
O advogado de Luis Cláudio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, afirmou à Folha que não queria fazer comentários à reportagem. 

O deputado Andrés Sanchez (PT-SP), ex-presidente do Corinthians, disse que não há nenhuma relação entre as contratações do filho de Lula com a construção da arena em Itaquera e que não se tratou de uma troca de favores. 

O cartola respondeu ainda que tem todos os documentos guardados e que pode disponibilizar se um dia houver qualquer requerimento por parte da Polícia Federal ou de outras autoridades. 

Sanchez afirmou desconhecer qualquer investigação em relação ao contrato de prestação de serviço de Luis Cláudio com o Corinthians, depois de 2011.(Folha)

10 comentários

Depois de 13 anos de escândalos comprovados, sabemos que se carrega a marca “lula da silva”, é inevitavel ,sabemos o se pode esperar. E não dá outra. Taí, quem vende texto da internet, ganha grana na mutreta, sem trabalhar.

Brasil um País de TOLOS que acreditam e votam em BANDIDOS, mas existem outros brasileiros, homens honrados que reverterão essa tragédia.

Reply
Indignada.com, mod

Oba, agora vai!

Reply
Indignada.com, mod

Esses cretinos algum dia trabalharam na vida? Só sugaram...

Reply

Pois é o filhote de corruPTo é igualzinho aos pais. Nunca trabalharam mas adoram luxos e riquezas. Cadeia nesse meliante e larápio, de preferência na mesma cela do papai, assim eles vão dividir a latrina.

Reply

Sou corintiano, e sempre falei que um dos caminhos até o lulla é o estádio...

Reply

E DESDE QD A FAMILIA SILVA TRABALHA

Reply

Nossa, e o que será que os jogadores e o técnico que estão lá ¨trabalhando¨ acham disto? Ganhar sem fazer nada? Que feio.

Reply

Família asquerosa,oportunista ,cade as algemas

Reply

TRABALHO...KKK, ESTA PALAVRA É ODIADA PELOS VERMELHOS , TRABALHO DELES É $$$$$$

Reply

Este sem vergonha já deveria estar na cadeia cade....

Reply