TRACKING DO NINHO

O tracking tucano fechou DIA DE HOJE (24) ESTABILIZADO em 53% Aécio x 47% Dilma. NÃO CONFIE EM INSTITUTOS DE PESQUISA. ELES SÓ ERRAM CONTRA AÉCIO.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Se perder, será que aquele ministro preguiçoso vai reclamar dos brancos?

Recém-empossado no cargo, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Ayres Britto afirmou que o primeiro julgamento de sua gestão vai decidir sobre a constitucionalidade da política de cotas em instituições de ensino no Brasil, contestadas em três ações que tramitam no STF. A pauta da quarta-feira prevê o julgamento da ação protocolada pelo DEM contra o sistema de cotas da Universidade de Brasília e do recurso que questiona a política adotada pela Universidade do Rio Grande do Sul. Os dois processos são de relatoria do ministro Ricardo Lewandowski.

Outra ação que deve ser analisada na próxima semana é a que contesta o sistema de reserva de bolsas de estudo para negros, indígenas, pessoas com deficiência e alunos da rede pública implementado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) do governo federal. O sistema de seleção para recebimento do benefício foi atacado pelo DEM e por entidades como a Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino. (O Globo)

20 comentários:

Mensageiro do Apocalipse disse...

O sistema de cotas é uma VERGONHA!

Só serve para "tentar" esconder a "vontade dos política" de manter o povo brasileiro na ignorancia, condição ideal para continuarem a ser manipulados pelas "bolsa esmola".

Por outro lado cria MAIS UMA CASTA de VAGABUNDOS privilegiados e destrói o MILENAR E CORRETÍSSIMO sistema de seleção através dos MÈRITOS.

Seremos o único país do planeta TERRA que criará uma casta de privilegiados só pela cor da pele e CONTRA TODOS OS PRECEITOS CONSTITUCIONAIS!

Anônimo disse...

Não tenha a menor duvida Coronel, o nosso amigo além de preguiçoso tem complexo de black e dai a coisa fica sem saída.
Engraçado é que o velhaco o chamava de negrão e ele não se ofendia.
Quer maior racista que o velhaco bêbado que a todo instante lembrava-nos que o Obama era negro.
Quanto ao nosso preguiçoso com certeza têm auto estima baixa e não se aceita como é.

Anônimo disse...

Coronel,

Admiro seu blog e acompanho desde a eleição de 2010, mas vou discordar do título do post. O cara não é preguiçoso não dá uma olhada no currículo dele, preguiçoso não chega a suprema corte e ele é competente.

obs: não sou negro nem sou petista.

Anônimo disse...

Cel

Se o STF aprovar a constitucionalidade das cotas para pretos, pardos ou similares. Assim também irá constitucionalizar no Brasil a existência de sub raças.

O que o STF deve exigir é um ensino publico de qualidade e não cotas para contornar temporariamente um problema do Executivo.

Átila

Anônimo disse...

Perguntar não ofende. Se os negros vivem dificuldades hoje porque sofreram opressão dos brancos no passado, porque razão tantos brancos vivem em opresão hoje? Sofreram opressão de quem?
Porque os negros carentes precisam de cotas e os brancos carentes não?

Vamor largar de sacanagem, todas as pessos são iguais e têm os mesmos direitos. O que difere é o carater, é que entre brancos ou negros, alguns são safados e querem levar vantagens desleais sobre os outros.

Anônimo disse...

O melhor sistema de meritocracia é o que compempla a todos desde o berço.
Querer instituir a meritocracia onde alguns frequentam escolas carrissimas e de ótimo nível e outros escolas públicas de péssima qualidade e depois colocar os dois para fazer um vestibular numa faculdade pública, é o mesmo que dar um chute no cérebro de quem raciocina.
A meritocracia deve ser instituida desde o primeiro ano, e enquanto isso não for possível, o sistema de cotas, embora não seja perfeito, ainda assim dá um pequena chance aos que foram menos felizes em determinado momento.
E depois, a inteligênciace capacidade de cada pessoa, não se mede em uma única prova de vestibular. Mas, para os do contra isso não importa. (um doce para o Coronel se publicar meu comentário)

Anônimo disse...

A MARCA DO ZORRO!

Esta cota é uma prova que o ensino fundamental é uma vergonha, se fosse mais valorizado e os professores mais respeitados pelos alunos não precisava de cotas raciais. (Z)

Anônimo disse...

Ah! meus amigos isso vai longe...

Na baixaria protagonizada pelo ortopédico-encachaçado ministro ficou faltando (ou a imprensa não divulgou) o tradicional CORNO, VIADO, ESCROTO, FILHO DA PUTA e outras qualificações que viviam na boca da molecada de outrora...

O problema no Brasil é, que diferente de outras nações, temos a mania de criar castas de "coitadinhos" que, se forem contrariados ou não receberem os privilégios "que acham que têm" em detrimento dos demais seres humanos, ouvimos o bravo grito retumbante:

- ESTÃO ME DIXXXXCRIMINANO!!!! ... EU QUERO JUSTIÇÇÇÇÇÇÇAAAA!!!!

Aí estão incluídos QUILOMBOLAS, NEGROS DE TODAS AS MATIZES, GAYS
INDIOS e EX-PRESIDENTES FURADORES DE FILA DE HOSPITAIS.

Anônimo disse...

Ele é preguiçoso sim! E ainda tem gente que tem a cara de pau de defendê-lo aqui. PETRALHA detected!
E vai logo se justificando: "não sou negro nem sou petista."

É o ministro que menos analisa processos, vive de licença, e ainda por cima é o único que critica e ofende abertamente os companheiros, lavando "roupa suja" fora de casa.
Ele mesmo foi um beneficiário de "cotas", ainda que veladas. Quem conhece os meandros da política, sabe que o Sapo Barbudo só o nomeou pela cor da pele. Ele pode até ter um bom currículo, mas se fosse branco não chegaria a Ministro do STF.
Se ele é tão defensor da moralidade, porque não pediu aposentadoria por problema de saúde? É que ele não receberia os valores integrais, então ele prefere continuar mamando na teta e dar os seus showzinhos na TV Jusitça.
Não pode dar palanque.....

Anônimo disse...

Anonimo das 23 de abril de 2012 09:34
Você definitivamente desconhece o significado de "Meritocracia".

Anônimo disse...

Caro anonimo da 11:36, sou o das 9:34.
Sei sim o que é meritracia.
Em sentido mais amplo, pode ser considerada uma ideologia. As posições hierárquicas são conquistadas, em tese, com base no merecimento e entre os valores associados estão educação, moral, aptidão específica para determinada atividade. Em alguns casos, constitui-se em uma forma ou método de seleção.
Sendo então a educação um dos pilares da meritocracia, e quando uma pessoa é impedida socialmente de frequentar uma escola de primeiro nível, a própria razão nos impede de quantificar essas pessoas do mesmo modo.
Por isso, insisto em que o sistema de cotas, enquanto mantido pelo governo e com recursos públicos, deve comtemplar os menos favorecidos, enquanto a constituição não é cumprida em sua plenitude, onde diz que todos são (ou deveriam ser) iguais.
Mas vou parar por aqui, pois isso tudo deve estar fora de sua compreensão.

Anônimo disse...

Ô anonimo das 09:34...

Das duas uma:
- Ou você não passa de um derrotado na vida que vive colocando a culpa da sua incompetencia nos outros...

- Ou você é mesmo um PTralha enrustido e seu conceito de mérito x cotas raciais é o próprio "SAMBA DO AFRO-DESCENDENTE DOIDO".

JAM disse...

Anônimo das 09:34 :

99% dos brasileiros são menos felizes em determinado momento da vida.

Meu pai teve que criar 4 filhos que estudaram em escola pública e todos fizeram faculdade sem a ajuda de ninguém, pois meu pai nos ensinou a estudar e trabalhar ao invés de criar VAGABUNDOS dependentes de um governo ou de qualquer outra pessoa.

Anônimo disse...

Volto outra vez (sou o 9:34)
Caro JAM,
Felicito-o por ter tido um pai. Possivelmente deve ter tido também uma mãe. E certamente seus pais em algum momento se preocuparam com sua educação. Comigo não foi diferente. Jamais recebi um centavo de ninguém para estudar o que estudei, e sou o oitavo filho de meu pai. Nunca fui pobre, embora por grande parte de minha vida estivesse em condições de não ter um centavo. E digo que nunca fui pobre porque tive de fato uma familia que me deu raizes. E felizmente tenho aquilo que se chama inteligência.
Mas tive também uma coisa chamada OPORTUNIDADE. Não fosse ela, ao invés de ser um bem sucedido empresário, seria mais um semi-analfabeto a ganhar um salário mínimo.
As cotas em si, no meu modesto ponto de vista, não passam de uma forma de oportunizar para determinadas classes, sabidamente menos favorecidas, uma oportunidade de ampliar os horizontes. E mesmo dentro das cotas, é necessário que os cotistas as obtenham por puro MERECIMENTO. Portanto cai a tese de que seriam cotas para vagundos.
Vou dar um pequeno exemplo: Imagine numa corrida entre um fusquinha e uma mercedes quem chegaria primeiro. 99,9% de chances para a mercedes. Mas se a corrida for entre dois fusquinhas, a coisa fica em pé de igualdade, e aí chega quem é o melhor e o mais preparado. Sacou?
O fato é que não dá para fazer um debate sobre esse tema com a boca espumando de raiva. Não dá para trazer à sociedade um assunto tão sério enquanto se olhar pelo lado político, a exemplo de um comentarista aqui que escreveu que isso é coisa de petralha.
Mas nem tudo está perdido, pois o Zorro aqui se expressou de forma correta e foi ao ponto:Se nossas escolas fossem boas e TODOS TIVESSEM A OPORTUNIDADE DE FREQUENTÁ-LAS, não precisaríamos de cotas.
Mas lhe digo: Não basta ter a oportunidade, é necessário também ter a vontade, a inteligência e as condições mínimas para poder estudar, pois para quem não sabe, estudante também precisa comer, vestir, namorar e etc.. (pra isso de dão as BOLSAS DE ESTUDO)

Cil disse...

Como negra que sou, estou com o DEM e não abro. Cota é a maior vergonha a qual a "raça negra" (isso existe?) foi submetida desde o fim da escravidão, que jogou os negros na rua da amargura.

Precisamos de escolas do ensino fundamental e médio decentes. Quantas vezes alguém ouviu falar de alguma ONG do movimento negro participando de manifestações de professores em greve por melhores salários e/ou condições de trabalho? Nenhuma!

Não precisamos de cotas. Precisamos de escolas com o mínimo necessário. Professores bem remunerados, carteiras, cadeiras, quadros, boas bibliotecas e livros.

A Coréia do Sul virou uma das potenciais mundiais sem "computador de 100 dólares" e "sem tablet".

Brasil, o país do atraso!

Anônimo disse...

Anônimo 9:34 / 16:48

Caro, você é inteligente, sem dúvida, mas a ideologia petralha não está deixando você raciocinar com clareza. OPORTUNIDADES têm que ser dadas já no ensino fundamental.

Mesmo adultos analfabetos, com muita força de vontade, podem começar e chegar à universidade, há inúmeros casos. Sim, mas a OPORTUNIDADE precisa vir no início da aprendizagem, de forma a dar uma base suficiente para a pessoa prosseguir.

A maioria que entra por cotas em universidades, não vai em frente, porque não consegue acompanhar. A não ser que a faculdade seja MUITO ruim, mas aí forma-se um profissional de qualidade abaixo da crítica, sem condições.

Isso ADIANTA para a política de oportunidades que você defende? Obviamente - e a prática tem mostrado - que NÃO. Oportunidade tem que ser dada com ENSINO FUNDAMENTAL DE QUALIDADE PARA TODOS, e não com cotas.

No seu exemplo do fusquinha e da mercedes, é exatamente isso, só que acontece o seguinte: não adianta dar a mercedes para o motorista do fusquinha, SE ELE NÃO SOUBER DIRIGIR. Sacou? Um abraço.

Mariana

Anônimo disse...

Coronel!...

O ministro Joaquim Barbosa não é preguiçoso, Coronel. Ele é um dos melhores naquela Corte, e tem julgado com muita sabedoria (e saber jurídico também). O Peluso, como presidente, se achou no direito de fazer maldades com ele, é isso, ele se revoltou.

E mais: não duvido que ele vote NÃO para cotas para negros, índios, mulatos, amarelos, a minha cor que não sei qual é, e etecetera. Vamos ver...

Mariana

Anônimo disse...

Cara Mariana,
Noto que já foi criada uma nova ideologia, a qual você chama de "ideologia petralha". Seria hilário se o assunto não fosse tão sério.
No conjunto da sociedade, não basta apenas que vocÊ oferece escolas de ensino fundamental de boa qualidade. É necessário também que se ofereça uma vida social de qualidade. Não sejamos ingènuos ao ponto de achar que a simples oferta de ensino fundamental resolve o problema de milhares de estudantes que não tem condições financeiras de estudar.
O sistema de cotas, como já disse, não é perfeito e nem deve permanecer por todo o tempo. E vamos admitir que forma necessários muitos anos de incompetência governamental para que as nossas escolas tenham chegado ao ponto em que chegaram. Quando o estado abandona o essencial da populaçao , que é o ensino, e o deixa nas mãos da iniciativa privada, dá o que deu. No meu tempo de estudante, os que tinham capacidade estudavam nas escolas públicas, e os menos inteligentes, filhos de pais ricos, iam para as escolas particulares para poderem passar de ano.
Mas leve em conta o seguinte: a igualdade, consiste em tratar desigualmente os desiguais. Você não pode nivelar a todos por você mesma.
E por outro lado, a questão de cotas raciais de fato não soa bem. No entanto, é uma forma de chamar a atenção para o muito que a raça negra foi vilipendiada no Brasil e no mundo. Eu mesmo, se fosse negro, não me sentiria bem com cotas, pois dá a impressão de que eu pertenceria a uma raça inferior. No entanto, talvez o sentido não tenha sido esse ao serem criadas as cotas. Acredito que as cotas foram criadas com base em estatísticas.
E Mariana, a minha ideologia não é petralha.(se é que existe) Tenho como base Rousseau, em seu Contrato Social, entre outras obras iluministas.
O pior preconceito, é o preconceito ideológico, acima até mesmo do preconceito de cor, religioso e social.

Anônimo disse...

Anônimo 24 de abril de 2012 09:50

Caro Anônimo, as teorias do "Contrato Social" de Rousseau não tem ligação alguma com o caso de reduzir desigualdades com seleção de grupos para protecionismo (nada mais do que excluir quem não pertence aos mesmos). Pelo contrário, para ele, povo é povo e pronto - além do que, o homem nasce bom e a corrupção o desvirtua.

Por outro lado, em sua obra "Emílio, ou da Educação" (outra também importantíssima), ele afirmava que é fundamental criar o homem a partir da criança. Que
a infância era predestinada a ser seguida pelo adulto, ou seja, a educação na infância é o resultado do que será o futuro adulto.

Eu entendo que, com isso, na visão de Rousseau, para se ter bons resultados é fundamental que a educação se dê na base da formação da pessoa. Caso contrário, fica muito dificil e pouco provável que dê certo.

Olha, a ideologia petralha foi criada sim, pelo PT. Consiste em buscar meios para enriquecer a cumpanherada e manter-se no poder pela corrupção e desrespeito às leis. Só isso. Vem agora mais uma enrolação para perpetuação da quadrilha: a bolsa-seca, para caçar mais um montão de votos no semi-árido nordestino (por isso não fazem NADA para combater a seca). Abraços,

Mariana

Anônimo disse...

Pois é Mariana.
Se vocÊ ler meu comentário anterior, verá que eu me referi à educação inicial como meio de avalisar uma disputa meritocrática. É onde se encaixa Rousseau, tanto no Contyrato Social como na obra Emílio.
Mas as cotas serão julgadas constitucionais, pois para quem sabe como elas foram criadas e com quais condições, verão que em nada ferem a nossa constituição.
Mas acredito que o que esteja se julgando nos arrabaldes da côrte(nosso caso) não é a constitucionalidade, mas sim a inclusão social advém da criação das cotas. O pessoal do andar de cima deve estar se sentido ameaçado. (eu mesmo fui uma ameaça, pois vim do andar de baixo e passei para o de cima, mas nada vi nele que desmerecesse os que estão em baixo)
Diz uma axioma que: tudo o que está em cima é o mesmo que está em baixo, e tudo o que está em baixo é o mesmo que está em cima.