Cada vez eu me convenço de que estamos preparados para apresentar um projeto de todos os brasileiros, contra as atitudes perversas do governo que hoje administra o Brasil na base do "nós contra eles". Temos uma outra candidata, que aparece com boas intenções, mas não consegue superar suas contradições. AÉCIO NEVES, 16/9/2014, na CNBB

terça-feira, 20 de março de 2012

PT contra Dilma.

A bancada do PT na Câmara decidiu em reunião ontem apoiar a versão da Lei Geral da Copa que não libera explicitamente a venda de bebidas alcoólicas durante o Mundial e a Copa das Confederações. A posição vai contra o que vinha sendo defendido pelo Palácio do Planalto, de autorizar expressamente a venda de bebidas para atender a acordo com a Fifa, de 2007. O tema se tornou um dos elementos da crise na base aliada, com seguidas reviravoltas na semana passada. Primeiro, o governo decidiu, para agradar a bancada evangélica e facilitar a aprovação da lei, tirar a liberação explícita, proposta pelo relator, Vicente Cândido (PT-SP). Um dia depois, ao constatar que havia assinado acordo com a Fifa garantindo que não imporia nenhuma restrição à venda de bebida, recuou de novo e recolocou a liberação explícita no texto.

Na sexta, em visita ao país, Joseph Blatter, presidente da entidade máxima do futebol, disse que a presidente Dilma Rousseff lhe "garantiu que vai cumprir o acordo". Em nota na semana passada, o Ministério do Esporte havia afirmado que para cumprir o acordo seria necessário aprovar o texto com a liberação explícita. A versão do texto que os petistas apoiaram ontem suspende, durante a Copa, o artigo do Estatuto do Torcedor que trata da venda de bebidas. Com isso, na prática, a Fifa terá de negociar a liberação do veto ao consumo com os Estados. Para alguns parlamentares, isso é suficiente para cumprir o acordo. A avaliação do partido foi a de que apoiar a proposta que explicita a permissão para a venda de álcool poderia levar o governo a ser derrotado. Segundo a Folha apurou, a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) disse ontem ao presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), que não quer tornar o tema um "cavalo de batalha" e que o importante é aprovar a lei da Copa.

Hoje o governo enfrenta o primeiro teste desde a rebelião, com a votação de uma medida provisória no Senado que, se não for aprovada, perde a validade amanhã. Com novos focos de reclamação na base aliada, Dilma decidiu suspender temporariamente os encontros semanais com as legendas que a apoiam no Congresso, combinados em fevereiro. Também hoje, deputados de PR, PTB e PSC decidem se permanecem na base aliada.(Folha de São Paulo)

7 comentários:

Le Prevost disse...

Da página eletrônica do jornalista Cláudio Humberto, de Brasília, extraímos hoje esta informação: "O ex-presidente Lula foi aconselhado pelos médicos a descansar do duro tratamento contra o câncer em algum recanto paradisíaco do Nordeste, e logo o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), seu amigo, apresentou uma sugestão: a praia de Toquinho, no município de Ipojuca. Trata-se de um local de difícil acesso, o que garantiria ao ex-presidente a privacidade de que necessita. Toquinho é quase praia particular, de condomínios luxuosos e casas de veraneio. O mar tem ondas fortes. Fica a 80km do Recife." Pois então, o PT voltar-se contra a criatura política do petista-mor é absolutamente emblemático do descontentamento do Çinhor da Caatinga com os arroubos de independência de sua pupila. Diz uma fonte muito próxima dele, que além de devastado fisicamente pelo rigoroso tratamento do câncer de laringe, agravado por uma severa pneumonia, a impossibilidade de influir diretamente na condução do governo, como fazia até cair doente, está liquidando com a verve e a disposição do capo maior do PT até mais do que todos os tormentos físicos que lhe têm acometido. A tal carta querendo dar forças ao fracassado governador de Brasília, lida publicamente ontem, teria sido escrita pelo Coveiro de Santo André com a ajuda da máfia vermelha que cerca o ex-presidente no Instituto Lula, teve como objetivo dar um poderoso recado à sua boneca de ventríloquo, mostrado que apesar de tudo ele está vivo. Daí que se for mesmo à Praia do Toquinho, em Pernambuco, seguirá mandando recadinhos para a presidente Dilma Rousseff. Nem doente, o cara não sossega o pito...




Toquinho é quase praia particular, de condomínios luxuosos e casas de veraneio. O mar tem ondas fortes. Fica a 80km do Recife.

Anônimo disse...

Não sei...não enxergo a presidente terminando seu mandato...pelo andar da carruagem, os partidos saindo da base, insatisfação dentro do próprio partido...isso cria terreno para uma futura queda da presidente e posterior subida de Michel Temer ao cargo...

Na hora que aparecer um caso grave de corrupção (os petralhas sempre se superando), eles vão querer derrubá-la...não tem nem um ano de governo e já está essa bagunça toda, caindo ministro atrás de ministro...sei não onde isso vai dar...

Anônimo disse...

Contra? Sei não... O que interessa à Fifa e aos patrocinadores é que a cerveja seja vendida e o dinheiro entre; pouco importa o palavrório. Uma aprovação tácita serviria à criatura, para não sair feia na foto.

Anônimo disse...

Ninguem aguenta a Vana. Quer agradar a todos ao mesmo tempo.

Anônimo disse...

Afinal, o que é o Palácio do Planalto? Ele sempre quer isso e aquilo, mas ninguém diz quem é.

Anônimo disse...

Terminar o mandato terminará sim.
Não há nada que surja em contrário. Já temos uma Democracia segura, apesar de alguns arroubos.

O problema de quererem manter o ex-presidente na berlinda é que eles precisam ver. E isso é só problema deles.

Anônimo disse...

VÃO FALTAR LEITOS PARA TANTOS ATROPELADOS PELOS VAGABUNDOS BEBERÕES DA COPA DO MUNDO, ESSES CADÁVERES QUE TEREMOS EM 2014 SERÃO CULPA DA DILMA, DO SENADO , DO RONALDUCHO E TODOS ESSES CAFAJESTES AQUE ACHAM QUE BEBIDA ALCOOLICA NÃO FAZ MAL. ALÉM DE BEBEREM A VONTADE ELLES ANDARÃO ARMADOS ATÉ O PESCOÇO E FARÃO ARRASTÕES EM TODO O BRASIL, POIS ELLES TEMM O AVAL DESTE GOVERNO QUE SE VENDE POR UMAS MIGALHAS DE DOLARES. QUEM PAGARÁ A MATANÇA JÁ PREVISTA