Sim, houve protesto contra Lewandowski em Campo Grande.

(MidiaMax) Integrantes do grupo Pátria Livre foram expulsos da sede do TJ (Tribunal de Justiça), na manhã desta segunda-feira (5), ao se manifestarem contra o ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal). O magistrado participa de lançamento de projeto do Judiciário em Mato Grosso do Sul.

“Viva Sérgio Moro! Lava jato! Odiamos Lewandowski”, gritaram os manifestantes, ao fim da solenidade de lançamento do programa Audiência de Custódia, referindo-se ao juiz federal que cuida de processos referentes à operação sobre corrupção na Petrobras. Autoridades, incluindo o ministro e o governador, Reinaldo Azambuja (PSDB), seguiam para o local onde seria feito o primeiro procedimento do projeto quando houve a manifestação.

A equipe de segurança do TJ entrou em ação. Convidou os manifestantes a se retirarem do prédio e apreendeu máscaras de Moro que eles levavam.

“Viemos dar um recado ao ministro, de que somos contrários ao aparelhamento do STF, ao fatiamento da (Operação) Lava Jato e a corrupção”, disse Antônio Carlos, integrante do Pátria Livre. “O fato de termos sido expulsos já caracteriza ditadura, esperamos o término da solenidade para a manifestação e fomos impedidos”, continuou.

As autoridades não comentaram, até o fechamento deste texto, a manifestação no TJ. Eles prosseguiram com o protocolo, rumo à audiência dentro do programa lançado minutos antes.

6 comentários

Isso é uma benção!!!!!

Reply

Extra extra, acabei de ler no site heitor paola," Medicos sem fronteiras é uma organização que coopera com terroristas."...Ainda bem que não doei, eita mundinho mau!!! Acreditar nessas organizações que se dizem humanitarias e que parecem boazinhas,hein?

Reply



Por bem será melhor, mas se não for por bem será por mal, uma coisa é certa o PT VAI SAIR DO GOVERNO E DA VIDA DOS BRASILEIROS SIM, custe o que custar! São 93% de rejeição por esse governo, isso é gente a beça e quando houver de fato o “levante” desses revoltados não sobrará pedra sobre pedra. Quiça os primeiros a correr sejam os comparsas togados a sairem nús das côrtes, sob a justiça do povo, já que não honraram as togas e anularam as Leis escritas, que deveriam estar vigorando no país.

Reply

Lewandowski foi indicado ministro,era só promotor,pela amizade de Marisa a muda,então inútil primeira dama,com a sua mãe.Depois de alçado ministro pelo presidente cachaceiro doou um lote do condomínio em aréa nobre de SP,herança de sua mãe a um filho de Lula que lá ergueu sua mansão.
Sigam os filhos milionários do pilantra Pixuleco e a ORCRIM será desmantelada.

Reply

Temos de protestar contra ó ladrãozowisk, este bolivariano safado tem de saber que o povo brasileiro não aceita a ditadura bolivariana.

Reply
fred oliveira mod

Os juizes tambem se submetem a manifestacoes democrticas. expulsar os manifestantes soa a arrogancia.

Reply