PT recebeu propina na veia. Tchau, Dilma!

(O Globo) O empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, afirmou em depoimento à Justiça ter depositado dinheiro de propina da Petrobras diretamente na conta do Partido dos Trabalhadores (PT). Segundo ele, as propinas da diretoria de Serviços da Petrobras eram pagas ao gerente Pedro Barusco, e o diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, sempre o encaminhou a João Vaccari Neto, então tesoureiro do partido.

Pessoa afirmou que a cobrança de propina em contratos com a Petrobras começou com o deputado José Janene, do PP, quando Paulo Roberto Costa assumiu a diretoria de Abastecimento. Na diretoria de Serviços, o primeiro contato foi feito por Pedro Barusco e, depois, o diretor Renato Duque passou a pedir contribuições financeiras por meio de Vaccari.

O juiz Sérgio Moro quis saber se a contribuição ao PT era mesmo parte do acerto da propina, se essa relação ficava clara. - Mais clara impossível, eu depositava oficialmente na conta do Partido dos Trabalhadores. Nunca paguei nada ao Duque, estava pagando a Vaccari - afirmou o empresário.

O empresário disse que o pagamento de propina começou por volta de 2005 e existia mesmo que não houvesse cartel ou acerto entre as empresas para vencer licitações. - Independente de ter pacto de não agressão ou arranjo entre empresas, eu era procurado para pagar. Tem contrato que não tinha arranjo e tivemos que pagar - afirmou o empresário.- Não sei se todas (as empresas) eram solicitadas ou admoestadas para isso. Mas sempre fui solicitado e tive que comparecer firmemente com esses pagamentos. 

Pessoa confirmou ter feito pagamento de propinas em duas obras, da Repar e do Comperj, onde a UTC participou ao lado da Odebrecht. As duas empresas não falaram sobre quanto seria o valor a ser pago, apenas dividiram responsabilidades em relação ao pagamento. - Na Repar ficamos encarregados de pagar diretoria de Abastecimento e a Odebrecht, de resolver o problema da diretoria de Serviços. No Comperj ficamos encarregados de pagar a Vaccari e Barusco. A diretoria de Abastecimento ficou a cargo de Márcio resolver o que fazer - contou, explicando que o valor da propina era pactuado entre todos os participantes do consórcio, já que o custo era do consórcio. 

O empresário afirmou que recebeu o primeiro aviso de cobrança de propina na Petrobras do deputado federal José Janene, do PP, por volta de 2005, quando Paulo Roberto Costa assumiu a diretoria de Abastecimento e que houve alguns jantares na casa do parlamentar, onde ficou estipulado o pagamento. Logo em seguida, a diretoria de Serviços acompanhou. Pessoa afirmou que, depois de alguns anos, chegou a conversar com Márcio Faria, da Odebrecht, e Eduardo Leite, sobre o fim do esquema, já que não havia sentido em continuar pagando propina. 

EXECUTIVOS RECLAMAVAM DE PROPINA
O ex-vice-presidente da Camargo Correa, Eduardo Leite, afirmou à Justiça Federal que a Camargo Corrêa pagou propina "em todos os contratos" com a Petrobras. Ele disse que negociou valores irregulares com os ex-diretores Renato Duque (Serviços) e Paulo Roberto Costa (Abastecimento) e com o ex-gerente de Serviços Pedro Barusco.

- Pelo o que eu sabia na época, todas as empresas prestadoras de serviços junto a Petrobras tinham obrigação desse pagamento. Isso era comentado no mercado. E por uma ou duas vezes, encontrando com executivos, eles chegaram até a reclamar desse pagamento.

Segundo Leite, Márcio Faria, da Odebrecht, e Ricardo Pessoa, da UTC, foram alguns dos executivos que se queixaram de ter que pagar propina para funcionários corruptos: - Você começa a conversar sobre o cliente e aí a reclamação recorrente era o volume de recurso que você tinha que informar. 

O MPF convocou os funcionários de carreira da Petrobras Luis Antônio Scarva e Sérgio Costa, que participaram da licitação e contratação das obras da Repar. Ambos declaram ao juiz Sérgio Moro terem sido pressionados para aprovar a contratação da obra.

15 comentários

Vamos ver se o janota engole ou cospe essa...

Reply

Estou ouvindo(e lendo) este "tchau dilma" desde a campanha de 2010. Ô despedida prolongada, sô...

Reply

Todos esses depoimento contando os crimes em detalhes, segundo os petistas 'são mentiras'. Ha! Ha! Ha! Ha! Ha! Ha! Eles querem que o Brasil acredite que quem fala a verdade é o PT, que afirma que a dinheirama que pagou as fraudes da eleição foram doações legais. A Petrobrás faliu por obra do Espirito Santo, e a dinheirama que fez o Lula e sua companheirada ficarem ricos, caiu do céu!
Grandes filhos da puta!

Reply

esse tal de Ricardo Pessoa me passa total confiança,sabe perfeitamente o que estah dizendo e quer mesmo ter pena menor em troca de dizer a verdade.pq Marcelo Odebresch nao abre o bico?o destino de MO vai mostrar muito do que ou de quem estah por tras dessa m...toda!

Reply

E aí, vai acontecer alguma coisa?

NADA!

Reply

Coronel, sem querer ser chato mas sendo, a foto postada refere-se a pessoas fazendo hemodiálise. Veja que são dois acessos às veias, sendo que um retira o sangue, enviando a máquina que filtra e outro que retorna o sangue. Sou renal crônico, faço diálise, e graças a Deus não dependo do SUS senão já teria morrido.

Reply


Agora só falta o PT ter um choque anafilático !!! Tomara que venha logo...

Reply

Infelizmente a foto da matéria ilustra também a nossa classe média que sustenta esse país de vagabundos (travestidos de ¨pobres¨, ¨sem oportunidades¨ e ¨dúvida social¨) nas costas.

Reply

Tchau Dilma e TCHAU PT!!! O registro do PT tem que ser cassado! O problema é que a mídia chapa branca não repercute a notícia. Ficam abordando acontecimentos irrelevantes, claramente plantados para desviar o foco. É logico que o PT só vai largar o osso se houver uma pressão muito forte por parte da sociedade e dos partidos da oposição. É agora! É só obter as provas da entrada deste dinheiro podre nas contas do PT e fazer a DESRATIZAÇÃO!

Reply

Muitas faixas para a Anta sem cabeca, rainha solitaria da propina.Sai desse governo que nao te pertence.

Reply

Como disse o próprio Paulo Roberto Costa, da diretoria de abastecimento, este esquema não é só na Petrobrás, mas em todos os contratos do governo, em todas as obras federais no Brasil.
Deve ser de longe, o maior desvio de dinheiro da história deste planeta.
Se a Bolívia, a Venezuela e outros do esquema, ameaçam pegar em armas, para defender a manutenção da falcatrua, pode-se concluir o alcance da roubalheira.
O juiz Moro está diante dos 12 trabalhos de Hércules.
Vamos ver e ter consequências, por mais de uma década.

Reply

É asqueroso saber que tem uma organização criminosa comandado pelo pt e fazendo todo tipo de negociata no erário. Todo tipo, porque quem duvida que em todas as estatais e autarquias o esquema não corre frouxo. Ninguém duvida. É um acinte ao povo brasileiros que paga escorchantes impostos. Fora pt!

Reply
Despetralhando mod

O not ja passou de infantil e pueril virou "ser vil" emulativo.

Reply
fred oliveira mod

Já houve delação de que o mesmo esquema da petrobrás ocorre em outras estatais, como vem sendo comprovado pela pf. Por isso bolivia e venezuela estão desesperados pois a fonte que financia o bolivarianismo seria o brasil. Como a fonte secou pelo trabalho da lava jato, eles não conseguem se recompor. E sem dinheiro não tem dominação.

Reply

Essa parte da delação eu ouvi com gosto. Agora, basta que as instituições funcionem.

Reply