Dilma tenta golpe, militares reagem e governo volta atrás.

Este blog foi um dos primeiros a comentar o tema, em 5 de setembro passado. O tema veio para a grande imprensa no dia 8 de setembro, após episódios ocorridos no palanque do desfile da Independência. A notícia abaixo é do Estadão.

Para tentar reverter o problema criado com os comandantes militares, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, vai assinar uma portaria devolvendo aos titulares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica o poder de editar atos relativos a pessoal militar, como transferência para a reserva remunerada de oficiais superiores, intermediários e subalternos, reforma de oficiais da ativa e transferências para o exterior.

Esta já era uma delegação dos comandantes mas, na semana passada, a Secretaria-geral do Ministério da Defesa pediu à Casa Civil que encaminhasse o decreto 8515, que tirava poder dos comandantes, para que a presidente Dilma Rousseff o assinasse, antes do dia 7 de setembro. A publicação do texto no Diário Oficial na sexta-feira causou enorme insatisfação entre os militares e deixou a presidente irritada. Ontem, Dilma pediu a Wagner que corrigisse o erro e a portaria de subdelegação de poderes será assinada por ele. O descontentamento com a edição do decreto e o seu teor foi antecipado pelo Estado.

O "conserto" do problema atendeu ao anseio dos militares, mas não deixou de lado a desconfiança que tomou conta de todos, principalmente pela forma "inábil" como foi conduzido. Publicar um decreto deste teor, tirando poderes da cúpula militar, sem comunicar aos comandantes foi considerável "inaceitável". Nem mesmo o titular da Marinha, almirante Eduardo Bacelar, que assinava o texto junto com Dilma, por estar exercendo interinamente o cargo de ministro da Defesa, já que Wagner estava na China, foi informado que endossaria o decreto. Em momento de grave crise na política e na economia, a presidente e seus auxiliares diretos consideraram "absolutamente desnecessário" criar uma aresta deste tipo com a área militar. 

Novo problema. A temperatura havia diminuído até que, no início da noite, quando o Ministério da Defesa distribuiu uma nota, sugerindo que os comandos tinham conhecimento do decreto, o que os oficiais-generais consultados pelo Estado asseguram que não é verdade. "A proposta de decreto foi elaborada por um Grupo de Trabalho (GT) instituído em 2013, com a participação de todas as Forças singulares e unidades do Ministério da Defesa com vistas a compatibilizar a Consolidação da Legislação Militar à legislação de criação pasta que completou 16 anos", informa a nota de Wagner.

A justificativa irritou profundamente os militares que vão levar sua insatisfação ao próprio ministro, nesta quarta-feira. A proposta que o grupo de trabalho apresentou aos comandos, no ano passado, dizia que a delegação seria direta para os titulares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica e não ao ministro da Defesa, para este, então, subdelegar aos comandantes.

Barreira. Este problema se soma a outro que já vem sendo comentado no meio militar: o desconforto que vem causando por causa das inúmeras delegações dadas por Wagner à secretária-geral, Eva Chiavon, que acaba obrigando os comandantes a terem de se reportar a ela, para discutir temas de suas áreas. Criou-se, assim, uma nova barreira na hierarquia, quando os militares sempre tiveram um canal direto com o ministro da Defesa. Acostumados com hierarquia, os militares entendem que o relacionamento direto e corriqueiro deles têm de ser com o ministro e não com outros secretários da pasta.

A presidente foi surpreendida pela reação negativa do decreto, que foi levada a ela como uma coisa burocrática, que já havia sido combinada com os comandantes militares, conforme a secretária-geral da Defesa, Eva Chiavon informou à Casa Civil. Os ministros da Defesa e da Casa Civil, Alozio Mercadante, alegaram desconhecer o texto. Os dois foram procurados pelos comandantes assim que o decreto foi publicado, questionando por que não foram, pelo menos, informados e disseram que iam apurar o ocorrido. 

O texto do decreto estava parado há mais de três anos no Planalto. Todo o episódio gerou imenso desconforto no Ministério da Defesa. Mas não houve efeito prático porque o texto do decreto prevê que ele só entra em vigor em 14 dias. Na nota, o Ministério da Defesa confirma que, "conforme consta do novo decreto, o Ministério da Defesa deverá publicar portarias de delegação de competência aos comandantes militares para a publicação de atos no âmbito de cada Força (Marinha, Exército e Aeronáutica)".

41 comentários

Não voltou atras não!!! Jaques Wagner Delegou!!! Penso que entre delegar e "voltar atras" é bem diferente.
E mais ainda, delegar que pode se voltar atras e dispensar (des-delegar, prescindir, demitir, destituir, exonerar, eximir, desonerar, desobrigar, isentar, livrar). Precisamos abrir os olhos.

Reply

É a velha história do se colar colou, eles não desistem nunca.
Olho vivo e faro fino com a corja.

Reply

Não adianta publicar portaria jaques wagner, tem que anular o decreto insano bolivariano da dilma que atende a UNASUR.

Reply

ainda bem que as forças armadas abriram os olhos e reagiram, e venceram. Isto comprova a força e o poder das forças armadas que precisam estar atentos, e atuantes, às pretensões nojentas desta corja que atenta contra a democracia.

Reply

Se lembram do famigerado Plano Nacional de Direitos Humanos III que pulou da gaveta da Casa Civil cuja titular era Dilma Roussef para a mesa de Lula que assinou a estrovenga no apagar da luzes em 2009? Pois é! O tal plano suprimia a propriedade privada, liberava o aborto e outras coisinhas tão caras aos comunistas travestidos de democratas e como a grita foi geral, recuaram mas não esqueceram e as justificativas foram as de agora , os famosos 'não sabia' ' assinou sem ler' e por aí vai.
" O preço da liberdade é a eterna vigilância", se dermos brecha eles entram de sola, não desistem, estacionaram em 1960 e se recusam a sair de lá.
O Diário Oficial da União passa a ser leitura obrigatória na era vermelha.
Essa gente cansa!

Reply

Ou seja, bastou a Onça levantar a cabeça.....

Reply

conserto por portaria? assim que abaixar a poeira eles baixam a portaria e volta o decreto.

Reply

precisamos de todos os patriotas para derrubar, destruir esta corja de ladrões, tal como foi destruído o muro da vergonha. Os brasileiros amam as forças armadas que nos protegem. Avante Forças Armadas queridas!!!!!
Nós somos da Pátria a guarda,
Fiéis soldados,
Por ela amados
Nas cores de nossa farda
Rebrilha a glória,
Fulge a vitória

Em nosso valor se encerra
Toda a esperança
Que um povo alcança
Quando altiva for a Terra
Rebrilha a glória,
Fulge a vitória

A paz queremos com fervor,
A guerra só nos causa dor
Porém, se a Pátria amada
For um dia ultrajada
Lutaremos sem temor!!

Reply

Se for preciso o Brasil de bem, o Brasil decente deve ocupar as ruas e exigir que as FFAA coloquem ordem no país.

Reply
fred oliveira mod

Um governo pateta. A democracia não é apenas eleição. Tem ditadura que de vez em quando faz uma, embora com cartas marcadas. Império da lei é amodernidade, a civilização. Disso pt e seus aliados não entende.

Reply

João Figueiredo; Newton Cruz; Castelo Branco, devem estar se revirando no túmulo de tanta vergonha alheia com esses comandantes militares subservientes à essa corja. Alguém tem de mandar celebrar uma missa...????

Reply

Os petralhas fazem tudo de caso pensado. Se a moda pega...pega.

Este decreto precisa ser ANULADO!


FORA DILMA!
FORA PT!



Chris/SP

Reply

Pegou mal pra caramba tanto o Decreto quanto "delegar", em vez de anular!

Reply


9 de setembro de 2015 09:15


É isso aí, num português bem claro DELEGOU, que os comandantes exijam a revogação dessa insanidade e a saída imediata dessa senhora " graduada em Enfermagem e Obstetrícia, especialista em Saúde Pública e em Planejamento Estratégico Público Participativo" . No máximo deveria se ocupar com um setor dentro de um hospital. Estar num posto estratégico de um pais nem para piada.
Que os comandantes façam valer sua autoridade.


Reply

Reação tímida da nossas forças armadas. O decreto tem que ser anulado. A gatunagem desse governo é de uma sutileza nunca vista na historiadessepais. Roubam tudo até os poderes dos outros. A bandeira deles é vermelha e deveria desordem e roubalheira.

Reply

A delegação de Jaques Wagner pode ser revogada por ele a bel prazer.

Reply

Tem que revogar o Decreto, cortar a cabeça da secretária do MD, a cabeça do MD e a cabeça do MerdaAndante.
Isso, o decreto, só reforça os dois temas deliberados na ultima reunião do tal Foro de São Paulo, os que versam sobre a ta Escola Sul-Americana e do tal Órgão de controle e observação eleitoral para os países do grupo UNASUR.
Esse decreto é algo já pensado pelo tal foro e está dentro de suas mais impostantes deliberações, dado que o Brasil é sua galinha dos ovos de ouro...em todos os aspectos...na sua ideologia nós o Brasil seria a Russia, em comparação com a antiga URSS.
Em que pais se está em que uma decisão dessa monta é enviada por uma secretária, na ausência do titular, sem que o seu responsável interino, o Comandante da Marinha, fosse informado da ação, vai para o tal antro, chamado Casa Civil, o merdAndante toma conhecimento e sem pestanejar, como um bom petralha, manda para a PR, a anta gorda que anda de bike, sua secretaria não faz o devido filtro, haja vista o conteúdo do texto e mesmo assim a anta gorda, assina, creio que como o tal PNDH3, onde ela assinou sem ler, tipico de sem vergonha e sem compromisso para com a Nação e o País.
Se quisermos dar cabo do comunismo no nosso País, deveremos fazer algo como o que foi feito em Honduras ou como na Indonésia na ultima mudança de governo...eliminar esse traste da face de nosso País.
Abraços.

Carlos Bonasser

Reply

O quadro é muito pior. O Decreto 8.515/2015 revoga o Decreto 62.104/1968, pelo qual competia aos Comandantes militares "competência para aprovar, em caráter final, obedecidas e citadas as disposições legais e regulamentares, os Regulamentos das Escolas e Centros de Formação e Aperfeiçoamento, respectivamente, da Marinha de Guerra, do Exército e da Aeronáutica Militar". Está aberta a porta para da doutrinação bolivariana nas escolas militares. Até quando?

Reply

O governo não voltou atrás, o poder dos militares foi retirado, agora estão apenas emprestando.

Reply

Bom, pelo menos agora os Jovens-educados-a-la-Paulo-Freire que só pensam em ser milionários antes dos 30, sexo e festas conseguiram. O serviço militar não será mais obrigatório. Apenas quem faz parte da militância do partido, movimento social ou MST poderá entrar! E assim nasce a KGB e SS brasileira!

Reply

Esse decreto e para aniquilar as forças armadas do Brasil, assim ficariam a um passo do golpe final. Infelismente tudo está acontecendo debaixo das barbas do Legislativo e do Judiciário, que vem sendo aparelhado pelo PT a muitos anos. O que estamos vendo no Brasil hoje é o que aconteceu na Venezuela a quinze anos atraz... Acorda Brasil pelo amor de Deus ( todos os bandidos e ladrões da pátria estão vestidos de santo falando em democracia como se não fossem socialistas esquerdistas, são os verdadeiros COMUNISTAS) infelismente: as forças armadas que tanto lutaram de 64 a 78 para instalar a democracia no brasil, hoje parece que fecham os olhos para o que está acontecendo. Acordam militares!!!!!!!!!?

Reply


Antigamente,não sei se ainda hoje é assim, o lema dos escoteiros era " Sempre Alerta".
Pois eu espero que as FA não durmam no ponto,por favor estejam ALERTAS...!

Reply

Congressistas estão estudando um meio de tornar sem efeito o malfadado Decreto.

Reply

Onde me engajar para matar essa escória comunista?

Reply

Nâo adianta nada. A merda está feita. Portaria não revoga Decreto. A qualquer hora ele pode emitir nova Portaria cancelando a anterior e passa novamente a ter plenos poderes. É preciso REVOGAR o Decreto, isso sim!

Reply

Além de voltar atrás é preciso botar na rua a secretária e o ministro Wagner!Dois incomPTentes!Ela a espertinha,ele o preguiçoso!!!

Reply

Espero que os militares determinem a REVOGAÇÃO deste decreto infame, pois do contrário será a porta aberta para o aparelhamento de nossas FFAA, como aconteceu com a Venezuela. A delegação oferecida pelo ministro da defesa é uma armadilha. O decreto tem que ser revogado.

Reply

Dilma e Jaques Wagner, dizem que desconheciam. Mais um passo(golpe) para a perpetuação do PT no poder. Não podemos esperar nada de um país onde os militares se calam e fazem a segurança da guerrilheira entre os muros da vergonha no dia 07 de setembro. Segurança? Sim! Contra o povo.

Reply

.
Meus Caros:
.
Não se iludam quanto a “devolução” das prerrogativas aos comandantes das FAs.
Necessário é derrubar o Decreto 8515 no congresso, essa “devolução” é mera cortina de fumaça, o verdadeiro objetivo do decreto será sentido a posteriori, que é mudar o RISG, as Escolas de formação Militar do País e os demais dispositivos das estruturas das FAs.
.
O RISG trata da MISSÃO e CONSTITUIÇÃO das FAs. Esse é o “X” da questão.

Reply

E essa comunistaiada sente lá desconforto? O negocio é dá rateira em todo mundo ,se colar colou...Não substimem essa corja no planalto, são bandidos!!!

Reply

Olha sei não, nunca vi isso na historia da humanidade...rs. O nosso Exercito já era, em vez de desfilar para o povo, ficou lá dentro do curral da Dilma,a terrorista ,cuja organização criminosa explodiu o quartel matando o heroico soldado,... que vergonha, que coisa mais feia e ridícula. Como o Exercito se rebaixou a isso.... Cruz credo, que saudade dos militares de 64. Viva Castelo Branco! E viva o soldado o unico heroi desse triste 7 setembro,o que gritou "Policia Bolivariana" e foi preso pela policia de Dilma. A onde nós chegamos...

Reply

Coronel,

OLHO VIVO E FARO FINO!!!


É A CUBANIZAÇÃO DO BRASIL A PASSOS LARGOS!

Flor Lilás

Reply

O caminho é a REVOGAÇÃO . O Wagner é perigosissimo, e é o homem do Lula no governo da Dilma. O Lula esta muito caladinho, e isso é preocupante. Eu não entendo essa "amizade"da Marinha com a Dilma......Esta na hora das tres forças se fecharem em copas, e dos parlamentares se movimentarem.....

Reply

O objetivo desde decreto, é na formação do militar, é uma clara tentativa de infiltração da doutrina bolivariana, nos cursos de formação dos militares.
Este decreto deve ser vetato por um decreto legislativo, tudo que sair desta linha, é pura desinformação.

Reply

Eu entendi que o exército do stedile será as FFAA, com a mulher laranja exercendo a função de mensageira do comandante do mst.È nisso que querem transformar o exército de nossa Pátria? Não poderemos mais ser livres e protestar aos desmandos? O Exército trairá a pátria? seria isso que querem?

Reply

São uns Patetas, merecem ser humilhados como todos nós.

Reply

Na boa, os crimes contra pátria, o tratado OIT 169 que Dilma renovou em plena copa do mundo no Brasil autorizando os povos indigenas criarem nações indempendentes nas áreas de floresta amazônica e dar poder a ONU para administrá-las, quer pior do que isso? Ninguém fez nada, nem o congresso, nem o lixo do STF que só tem petista um Marginal chamado Dias Toffoli que até condenado por improbidade administrativa na gestão do Lula quando trabalhou no ministério das cidades, mina de exploração de nióbio de ferro no estado do Pará onde o bandido do Lula concedeu 60 anos de exploração a uma empresa estrangeira sem licitação pública. E claro o mensalão foi para esconder este escândalo do niobio no Pará. Exército Brasileiro está sucatiado, deixaram chegar onde chegou nos 12 anos de PT, Militares ganham mal, é uma vergonha, não existe investimento em tecnologia o PT até tentou fechar as escolas militares os Engenheiros das Forças Armadas ganham uma miséria. Um país com dimensões continentais e tantas riquezas as Forças Armadas deveriam ser prioridade como Saúde eEdução. Na minha opinião um dos ou o pilar mais importante da nação. E eu não sou militar!

Reply

Porque as inspeções de saúde para os militares só são feitas de 5 em 5 anos, para o Exército? Militares que recebem o auxílio invalidez a décadas por doenças previstas no regulamento vem perdendo sistematicamente?a aeronáutica e marinha não fazem está inspeção.

Reply

Acho que eles merecem pagar caro, se preciso for com a vida.

Reply

No meu ponto de vista os oficiais superiores militares ja se corromperam tambem , logo vai ter farda com 4 estrelas vermelhas.

Reply