Os ratos começam a saltar para fora do barco petista.

(Folha) Afetado por uma forte crise de imagem, o PT vê ameaçada a eleição em cidades do Nordeste em 2016. Foram os eleitores dos nove Estados da região, principal base de apoio do governo Dilma Rousseff, que garantiram sua reeleição em 2014. 

Assessores do Palácio do Planalto esperam a eleição mais "dura da história" em São Paulo, onde o PT viu sua rejeição disparar. Mas o Nordeste passou a preocupar após uma pesquisa interna do PT mostrar que a taxa de aprovação do governo Dilma é de cerca de 10% no Brasil. 

Os números foram discutidos durante o último encontro de Dilma e o ex-presidente Lula, em Brasília, há cerca de duas semanas. Aliados relatam o temor de reflexo da crise entre os chamados "convertidos", eleitores fieis ao PT. A pesquisa foi usada como argumento para reforçar a necessidade de construir uma agenda positiva para Dilma. 

Entre os nordestinos, Dilma teve quase 72% dos votos válidos, desempenho um pouco abaixo do de Lula em 2006, quando foi reeleito com 77%. Em 2014, o PT elegeu Rui Costa (Bahia), Camilo Santana (Ceará) e Wellington Dias (Piauí) governadores. Em 2012, elegeu 187 prefeitos no Nordeste, 52 a mais que em 2008, mas perdeu capitais importantes, como Recife (PE) e Fortaleza (CE). 

DEBANDADA
Petistas têm recebido reclamações de prefeitos candidatos à reeleição insatisfeitos com a posição do partido de não aceitar doações empresariais. Eles se queixam de que, sem isso, terão as campanhas inviabilizadas. Alguns ameaçam deixar o partido antes de outubro. Para evitar a debandada, o PT deve atenuar a decisão de não aceitar doações. 

Inicialmente, o congresso do partido, no próximo fim de semana, na Bahia, ratificaria o compromisso do PT de proibir doações empresariais. Mas, após a Câmara aprovar repasses exclusivamente para os partidos, houve um recuo. Se a regra prevalecer e o PT aprovar o veto às doações privadas, as campanhas de 2016 vão depender só de financiamento público. Segundo um dirigente petista, "os prefeitos não aceitam" essa situação e teriam repassado a queixa para Lula. 

Uma alternativa seria adiar a decisão sobre doações, sob alegação de que falta concluir as votações sobre reforma política no Congresso. Na prática, afirmam petistas, o tema deve ser esquecido. No interior de São Paulo, auxiliares de Dilma já esperam que prefeitos e vereadores do PT migrem para a base do governador Geraldo Alckmin (PSDB). 

O principal motivo da debandada é o aumento da rejeição ao PT entre os eleitores paulistas. A preocupação de prefeitos e vereadores é a repetição, em 2016, do fraco desempenho da sigla em 2014.

10 comentários

Zé Ignorante mod

Pois é, se as criticas desaparecerem e o partido ficar numa boa, mesmo sem
as doações empresariais, logo teremos a certeza, que o gato esta dentro da
tuba. A velha maneira do PT de se apoderar de dinheiro público, estará novamente em curso.
O PT é um viciado incorrigível na apropriação do bem público. Esta no DNA petralha.

Reply

Nao adianta nenhum petista migrar para a base do PSDB. SE o Petista queser se redimir abandone o PT e va para o PPS ou DEM ,que sempre foram a base do PSDB.

Reply

Os ratos só mudam de lugar se o espaço será maior ou menor o tempo vai dizer, mas são os mesmos e esse é o problema. Esse pais não tem chance ficará no rebolado, do samba, funk e futebol o máximo será gritar GOOOOOL!

Reply


Quem ainda pretende se eleger para algum cargo público e viver às custas do contribuinte, tem que fugir do PT mesmo, se não perde a chance.

Se o candidato for do PT fuja, é só maracutaia.

NUNCA MAIS VOTE EM CANDIDATO DO PT.

Reply
Despetralhando mod

A taxa só não é maior, porque o povo é burro e mal informado.

Reply

Kkkkk. Elles saem do PT, mas o PT não sai delles!

Reply

Coronel,
o navio só está fazendo uma marolinha e os ratos já estão pulando fora, imagine daqui a quatro meses?

Reply

Na pratica o pete já está morto. Na região sul dá até pena ver a situação dos candidatos petistas. Fazem de tudo pra esconder a bandeira.

Reply

PT = TECIDO PODRE!
Não há jeito de remendar.
Ideal: queimar ou levar para o aterro sanitário.
Aproveitem a oportunidade e levem o PSDB do petista FHC junto!

Reply

Vamos, Aécio; encare e desmonte essa direção petista do PSDB e se v quiser mostrar o que é, se necessário, troque de partido para um oposicionista ao PT e desça a lenha prá valer no Alckmin e no FHC do PT!

Reply