Quanto amadorismo desta senhora que um dia quebrou até lojinha de R$ 1,99.

Dilma, um governo completamente fora da realidade.
 
Um empresário do setor portuário dos Estados Unidos procurou este ano a embaixada brasileira em Washington em busca de informações sobre o plano de investimento do governo para a área. Recebeu a orientação para visitar o site da Secretaria dos Portos, mas achou apenas uma apresentação em português. Falta de traduções, erros de informação, improvisação e muito amadorismo nos contatos profissionais têm marcado a tentativa do governo de atrair investimentos estrangeiros para projetos de infraestrutura no Brasil.
 
Ao empresário americano, não restou outra opção a não ser pagar um representante para viajar ao Brasil. Mas, até agora, ele não conseguiu o sinal verde para instalar seu projeto de um terminal de uso privativo. Num momento em que o autoridades do governo viajam por Ásia, América do Norte e Europa oferecendo investimentos de quase R$ 500 bilhões, os empresários estrangeiros reclamam da qualidade do marketing brasileiro e da falta de profissionalismo nos projetos.
 
Mesmo para uma experiência relativamente bem-sucedida em atrair investimento externo, como no caso do leilão do campo de petróleo de Libra, que contou com participação de chineses, anglo-holandeses e franceses, não era possível encontrar até a sexta-feira passada — ou seja, quatro dias após a licitação — informações em inglês sobre o resultado do evento no site oficial em língua inglesa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o www.brasil-rounds.gov.br.
 
Para Marcelo Torto, analista-chefe Ativa Corretora, o interesse de estrangeiros na área de Libra foi “surpreendente”, diante do ambiente de insegurança jurídica que cerca as concessões no país:— O governo tem trabalhado em um esquema de tentativa e erro nas concessões de infraestrutura. Se um edital não atrai a atenção, remodelam uma coisa ou outra depois de já terem publicado as regras.
 
Não há uma autoridade que responda pelas ações de atração de investimentos em infraestrutura em geral. Procurada, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) informa que só cuida de investimentos de foco comercial e industrial, não de eventos datados. A assessoria de comunicação da Casa Civil direcionou as perguntas do GLOBO sobre o funcionamento dos road shows ao Ministério da Fazenda, que se limitou a traçar um cenário macroeconômico.
 
Com esta estratégia, o governo deixou escapar investidores privados do leilão de Libra — como as empresas americanas — e teve de prorrogar mais uma vez o edital do Trem de Alta Velocidade (TAV). Apesar da aceleração dos investimentos diretos estrangeiros no últimos anos, o Banco Central acaba de revisar para baixo a projeção deste ano, de US$ 65 bilhões para US$ 60 bilhões — menor que do ano passado.
 
Sem retarguarda técnica nas apresentações
Nos bastidores, técnicos da equipe econômica admitem que o governo tem uma estratégia confusa na comunicação com investidores estrangeiros. No último road show, em Nova York, do qual até a presidente Dilma Rousseff participou, só houve discursos do alto escalão, mais genéricos. Faltaram encontros de técnicos com interessados nos projetos. — Sempre tem de existir uma retaguarda técnica que detalha e tira dúvidas. Isso não aconteceu no último road show — disse um técnico.
 
Ele admite que técnicos do governo têm contato próximo com os empresários nacionais, mas o mesmo não acontece no âmbito internacional. Indagados, Casa Civil e Fazenda não responderam.Segundo técnicos que já participaram de road shows, o governo precisaria incluir nas viagens mais representantes de ministérios e de agências reguladoras, conhecedores dos projetos.— O governo acha que basta dizer que o Brasil tem potencial para que o estrangeiro venha colocar seu dinheiro aqui, mas não é bem assim. Não adianta ficar só falando o que é que a baiana tem. Isso é uma ingenuidade — disse uma fonte que acompanhou road shows de perto.
 
Atraso de 40 minutos em ‘road show’
O Secretário de Política Econômica da Fazenda, Marcio Holland, disse que o governo tem ampla e regular agenda de reuniões com o setor privado doméstico e estrangeiro, nas quais são detalhados os cenários econômicos, o funcionamento de nossos mercados e os incentivos creditícios e tributários.— O Brasil tem se mostrado bastante atrativo ao investimento estrangeiro direto, tanto que nos últimos dois anos recebeu mais de US$ 60 bilhões por ano, ficando entre os cinco maiores destinos do mundo e, este ano, deve ficar também em torno de US$ 60 bilhões.
 
O consultor americano Mark Cowan, da Cowan Strategies, relata que costuma ver no exterior agentes a serviço de países como China, Equador e Colômbia, mas diz que o Brasil é um dos poucos que não contrata representantes para fazer esse tipo de contato, em que se obtém mais comprometimento dos parceiros do que em road shows. — É como viajar: você não vai a Aruba só pelo anúncio. É algo pessoal, que alguém tem de te convencer. O mesmo ocorre com investimentos. As pessoas e instituições não vão investir porque o governo anuncia as oportunidades, mas se tiverem um contato pessoal — disse Cowan.
 
Uma fonte que acompanha os road shows brasileiros lembra que não são raros os casos em que o estrangeiro pede detalhes sobre um projeto, conta, e o governo brasileiro apresenta informações defasadas ou responde: “estará no edital”.Recentemente, em reuniões com americanos, um dos encarregados de “vender” o Brasil lá fora disse que o país desejava ter mais investidores com o perfil dos que aplicam em fundos de pensão de sindicatos dos EUA. Ele desconhecia, porém, que a maioria é impedida por uma lei americana (Taft-Hartley Act) de investir cifras significativas fora do país.
 
Outra reclamação é a displicência com que as autoridades tratam o potencial investidor. No último road show, em Nova York, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, chegou com 40 minutos de atraso. Neste período, o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, improvisou uma fala no palco organizado pelo Goldman Sachs. Em outra ocasião, o governo cancelou um road show no Canadá poucos dias antes de sua realização e até hoje não remarcou o evento.
 
O descompasso entre os editais e a realidade é outro aspecto que espanta interessados. Como ocorreu nos editais das concessões rodoviárias, nos quais o governo supõe uma taxa básica de juro (Selic) em 7,5% — hoje a taxa já está em 9,5% — e considerações como a de que a crise financeira mundial está intensa.— Nos editais de países desenvolvidos coisas desse tipo não ocorrem. O estrangeiro tem medo de vir para o Brasil — afirma Torto. (O Globo)

19 comentários

Cel.
Tem um porto no nordeste que tem um AGRONOMO como um dos diretores...

Reply

Somos socialistas, somos inimigos do injusto sistema económico capitalista que explora os mais fracos, com o seu sistema de salários injustos, com a sua desproporcionada avaliação do ser humano de acordo com riqueza e propriedade em vez de responsabilidade e mérito; estamos determinados em destruir este sistema de todas as formas possíveis.
– Adolf Hitler, 1 de Maio de 1927.Primeiro desarmou a população e depois...PT >Parece que foi ontem

Reply

Faltou dizer que, se por um lado os estrangeiros têm medo de vir para cá, pelo outro os brasileiros têm medo de continuar por aqui. Não há segurança em jurídica em nada, o direito a propriedade é relativizado, quando não subjetivado, quase tudo é improvisado, feito em cima das coxas e no último momento, e o pouco que está funcionando direito ainda está sujeito a invasões, ocupações e depredações pelos tais "movimentos sociais", fomentados pelo próprio governo.

Reply

cara, nos aeroportos mesmo ha poucas pessoas que falam inglês!

li um relato de um sulafricano que estava em processo de deportação e disse que nenhum dos policiais do aeroporto falava inglês...

a coisa eh vergonhosa mesmo...

Reply

Como se falar em profissionalismo na cumpanheirada analfabetos funcionais? Na administração do PT, funcionários são promovidos ou ocupam cargos de alto escalão, não por competência, experiência profissional, mas sim, por ser cumpanheiro, subserviência e mais precisamente, pra meter a mão no dinheiro do povo... etc. É a crença na ignorância do comunismo. Os analfabetos funcionais vivem remendando e maquiando porque é o que sabem fazer.
Uma pessoa que tem um mínimo de bom senso e vergonha na cara, ficaria enrubescido ao ler um comentário destes. Mas... vigaristas não tem vergonha na cara.


Reply

Coronel,

O marketing do Planalto é comandado pelo Santana que só quer falar com "eleitor".

O resto do governo é pura bobagem!!

JulioK

Reply

Coronel,
quando contrata alguém, é um petralha. Com sua vasta ignorância, sem educação e sem falar a língua do país que se querem atrair investimentos. Isto também é o retrato do exemplo do apedeuta. Aquele que nunca estou, que a mãe nasceu analfabeta e sem dentes. Aquele que enaltece o analfabetismo. A Anta II com sua "competência", inclusive enaltecida pela senadora Katia Abreu, segue os passos do velhaco. Este é o país que a canalha está deixando para as futuras gerações.

Reply

O PT montou uma máquina imbatível de ganhar eleições.
O problema é depois que ganha.
Se a Dilma é o melhor que o PT tem a oferecer , pobre PT.
Esta mulher se você presidente de uma firma , com faturamento médio , viraria recheio de pastel depois de uma semana.
O " faço por que posso " é algo que você aprende ser ridículo depois de um mês de aula em qualquer faculdade de administração.
Aonde o PT foi achar esta anta que virou presidANTA ?

Reply

No Brasil e de forma particular os mais INCOMPETENTES e CORRUPTOS SÃO CONSIDERADOS OS MELHORES ADMINISTRADORES. Depois ainda tem a coragem de falar em Educação.FORA PT E ALIADOS!. FORA URNA ELETRÔNICA!

Reply

Nenhum amadorismo. Comunistas são assim mesmo: incapazes, fanáticos, corruptos, amantes do Poder, inimigos até dos "amigos", traíras. O resto é jogo de cena, e se houver algum perigo de esta coisa não ser reeleita, volta o mentiroso em chefe.
Simples, no estipaiz sem povo, em civismo.

Reply
Carioca da Gema mod

Não deve sobrar muito tempo para os governantes tratarem dos assuntos que interessam ao Pais. Viver 24 horas fazendo pol[itica de re-eleição não é mole.

Reply

CEL,

Não haveria de ser de outra forma pois o PT assumiu com um plano de PODER e NÃO PLANO DE GOVERNO. Eles nunca tiveram plano de governo, os dois primeiros anos de Lula foram totalmente inúteis, ficaram em incontáveis reuniões e blá blá blás. Em seguida começaram a se beneficiar da herança dos governos passados e a mentir, manipular e manobrar. O que prevaleceu foi a incompetência que graça em todos os níveis e a cada dia mais se aprofunda. Quem perdeu foi a nação brasileira como um todo pela incompetência e SEDE DE PODER DE POUCOS AVENTUREIROS.

Não reconheço nenhum dos governantes do PT, jamais votaria em um único membro desse partido nem que ele fosse Jesus Cristo.


Índio Tonto/SP

Reply

Cel, permita-me postar um link de um artigo maravilhoso.

E tome Marilena Chauí, odiosa, desprezível. Chupa que é de uva.


www.midiasemmascara.org/mediawatch/folha-de-s-paulo/14635-a-verdadeira-cabeca-do-brasileiro.html

Reply

Já que o assunto é a pequenez do brasil, aproveitei o seu twiter :"País pequeno e ufanista: "Barça derrota Real com gol de Neymar". Parece que foi 1x0. Foi 2x1. O outro gol foi de Alexis Sanchez." , para comentar o assunto.

Nada tenho contra o neymar , acho até que é um rapaz bem orientado , não me lembro de ter visto coisa alguma que demontre ser ele um "mascarado", mas a babação de ovo da midia esportiva, globo e em especial espn está me fazendo ficar com antipatia do rapaz. Tá duro ver os jogos do barcelona com esta gente fazendo comentarios do tipo " é o claplim de chuteiras", ou " em breve será o melhor do mundo".Esta gente se esquece que a fila tem Messi, Cristiano ronaldo,robery, robin,ibrahin ivanovich,iniesta e mais alguns na frente dele. Neymar é um bom jogador , no nivel do robinho e kaká, nada além , mas tem uma midia do cacete...

E o detalhe é que no gol d eneymar , ontem, ele tentou dar um passe para o meio da área , basta ver o teipe e confirmar que ele bate com o lado do pé para o meio da área , mas a bola bate na perna de um zagueiro do Real e desvia para dentro do gol.Mas estes "narradores e comentaristAS" esportivos pensam que todo nós somos idiotas e que não estamos vendo o jogo também.

Reply

Já que o assunto é a pequenez do brasil, aproveitei o seu twiter :"País pequeno e ufanista: "Barça derrota Real com gol de Neymar". Parece que foi 1x0. Foi 2x1. O outro gol foi de Alexis Sanchez." , para comentar o assunto.

Nada tenho contra o neymar , acho até que é um rapaz bem orientado , não me lembro de ter visto coisa alguma que demontre ser ele um "mascarado", mas a babação de ovo da midia esportiva, globo e em especial espn está me fazendo ficar com antipatia do rapaz. Tá duro ver os jogos do barcelona com esta gente fazendo comentarios do tipo " é o claplim de chuteiras", ou " em breve será o melhor do mundo".Esta gente se esquece que a fila tem Messi, Cristiano ronaldo,robery, robin,ibrahin ivanovich,iniesta e mais alguns na frente dele. Neymar é um bom jogador , no nivel do robinho e kaká, nada além , mas tem uma midia do cacete...

E o detalhe é que no gol d eneymar , ontem, ele tentou dar um passe para o meio da área , basta ver o teipe e confirmar que ele bate com o lado do pé para o meio da área , mas a bola bate na perna de um zagueiro do Real e desvia para dentro do gol.Mas estes "narradores e comentaristAS" esportivos pensam que todo nós somos idiotas e que não estamos vendo o jogo também.

Reply

É a incomPTência crassa dos aPdeuTas ! ! !

Neste caso específico, será que fazem de propósito, para possibilitar mais uma " consultoria " do aPedeuTa Mor ?

Reply

Essa mulher e ridicula.O PT acabou com o Brasil.Como tinha orgukho e acreditei que iriamos virar algo bom na epoca do Fernando Henrique e aqui estamos nos!Meu filho mais velho vai se mudar para o Canada, e o meu mais novo pro EUA estudar.Meu marido quer convencer minha filha a mudar tambem.Aqui nao ha futuro.

Reply

Impressionante está é a inflação em Brasília. Cinco reais agora só dá para comprar balinha. Tudo agora é mais de 20.

Reply

O Brasil é o país do atraso, ninguém fala inglês, pouca gente vai estudar nos Estados Unidos, o povo não etá preparado para atrair turistas estrangeiros, enfim o Brasil anda de costas para o mundo evoluido. Nem mesmo os cardápios e as sinalizações de ruas estão escritos em inglês. Enquanto a China manda 150.000 universitários fazerem pós graduação nos Estados Unidos, o Brasil manda 5.000. Como um país pode querer ser de primeiro mundo desprezando tanto a excelência das Universidades Americanas e a lingua inglesa?

Reply