sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Para Taques, pior do que só ter 18 votos, foi haver 4 senadores que o igualaram ao Renan.

O senador Pedro Taques, do PDT da Dilma e do Carlos Lupi, que fez um discurso horroroso para defender a sua candidatura, criticou os quatro parlamentares que, protegidos pelo sigilo da urna, decidiram votar em branco ou nulo. “Eu não gosto de voto em branco e nem de voto nulo. O cidadão precisa se expor e não se omitir”, disse ele. É óbvio que haver quatro senadores, 5% da Casa, que o igualaram a Renan Calheiros na rejeição, deve ter doído na alma do Taques. Porque, nestes casos, foram votos conscientes, já que estes quatro senadores disseram, com o seu voto, que nenhum dos candidatos serviam. Que, para eles, não havia diferença entre os dois. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Saudades o governo militar, saudades do AI-5.
Mandar boa parte desses
¨pralamentares¨ pro calabouço.