OAS superfaturou obra intermediada por Jacques Wagner junto ao Ministério dos Transportes, segundo TCU.


O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou uma série de irregularidades, em especial superfaturamento, no contrato de obras que levou o empreiteiro da OAS Léo Pinheiro a pedir que o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, atuasse no Ministério dos Transportes para liberar um valor adicional de R$ 41,76 milhões para uma obra em Salvador quando ele governava o Estado. Informações do Estadão.

O projeto, que envolveu a construção de 14 viadutos e de uma via expressa de 4 km de extensão até o porto de Salvador, passou pelo pente-fino de diversas auditorias e monitoramentos realizados pela corte de contas desde a sua licitação, em 2008, quando Jaques Wagner ainda era governador da Bahia.

Apenas com a inclusão de novos serviços no contrato, segundo os auditores, o preço da obra foi inflado em pelo menos R$ 9,368 milhões."A comparação do valor considerado pela OAS no termo aditivo para vigas com o preço informado pela Gerdau indica uma significativa diferença de 96,96% para elementos na mesma data base", aponta o TCU, que estimou uma diferença de R$ 3,926 milhões somente em relação ao serviço de fabricação desse material.

Estes R$ 10 milhões superfaturados é o que o mercado negro das propinas estima como repassados para o PT baiano. 

4 comentários

Despetralhando mod

Acho que o pmdb está phud3ndo o redesgooverno da madamA satã e de quebra levando o X-9dedos ao volume morto, "lugar que não deveria ter saído.

Reply
Despetralhando mod

Não bote o pt no meio, tem que botar no meio do pt.

Reply

Com disse o Xavasca, puxa-se uma pena e vem uma galinha. Quem manteve o pt(trambiqueiros) vivo em todos estes últimos anos foi justamente a quadrilha de byânus que controlava o poder em bsb.
Alguém lembra que Gerdau era conselheiro da petro na época da presidanta ??? Comprou-se muito aço dele pelas construtoras baianas qdo se podia comprar de putras siderúrgicas. A ver.

DBF

Reply

Cada enxada, uma minhoca.

Reply