BNDEScândalo! Cuba tem 25 anos para pagar U$ 682 milhões do Porto de Mariel a juros mais baixos que o banco cobra no Brasil.

(Folha de São Paulo) O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ofereceu a Cuba condições vantajosas no financiamento do porto de Mariel, a 40 quilômetros de Havana, incluindo um prazo de 25 anos para pagar. Dados do polêmico empréstimo foram tornados públicas pela primeira vez nesta terça (2), junto com várias operações feitas pelo banco no exterior desde 2007. 

O BNDES sofre forte pressão do TCU (Tribunal de Contas da União) e do Congresso para dar mais transparência aos empréstimos que concede com dinheiro público. O empréstimo cubano teve o prazo mais longo entre as obras financiadas fora do país --a maioria perto de 15 anos. As taxas de juros dos cinco empréstimos disponíveis no site do BNDES, que totalizaram US$ 682 milhões (R$ 2,1 bilhões), variam entre 4,44% e 6,91% ao ano. A obra é realizada pela construtora brasileira Odebrecht. 

O financiamento do porto --trunfo do regime comunista dos irmãos Raúl e Fidel Castro-- foi objeto de controvérsia na eleição de 2014. A oposição acusou o governo do PT de favorecer Cuba. Para especialistas ouvidos pela Folha, as condições do empréstimo são "normais" para o tamanho e a complexidade da obra, mas se tornam "atípicas" para o perfil de risco da ilha, que não acessa o mercado de capitais. 

Cuba é um dos países com pior nota de risco de crédito do mundo, com Venezuela e Paquistão. Cálculo do professor Aswath Damodaran, da Universidade de Nova York, diz que o país deveria pagar juros de 11% a 12% ao ano. Uma das poucas comparações possíveis é com financiamento do Porto do Sudeste, projeto de Eike Batista vendido para investidores estrangeiros. Neste caso, o BNDES concedeu, direta e indiretamente, cerca de R$ 1,74 bilhão, com juros mais altos e prazos menores que o porto cubano --entre 7,9% e 8,9%, com 13 a 14 anos de prazo.

O BNDES diz que Mariel é uma obra de "valor elevado e de longo período de construção" e que o "repagamento da dívida é compatível com a vida econômica do projeto". 

Os projetos tocados pela Odebrecht no exterior foram os mais contemplados pelo BNDES. Os empréstimos são concedidos para os países, mas condicionados a utilização de serviços brasileiros. Segundo levantamento feito pelo professor do Insper Sérgio Lazzarini e pelo assistente de pesquisa Pedro Makhoul, as obras da Odebrecht responderam por 69% do total de obras financiadas pelo banco no exterior desde 2007. Por meio de nota, a Odebrecht disse que "está presente em 21 países, muito acima das concorrentes". E que os recursos do BNDES responderam por menos de 10% do faturamento anual da empresa. 

Para Claudio Frischtak, sócio da Inter.B, faz sentido o Brasil apoiar empreiteiras na exportação de serviços para países em desenvolvimento. "Nesses países não existe um mercado de capitais desenvolvidos. As empresa que disputam os contratos são apoiadas pelos governos", disse. Ele ressalta, porém, que os contratos precisam refletir os riscos de cada país: "Moçambique é um país com boa governança, faz todo o sentido. Cuba eu ainda não estou convencido".

14 comentários

Porto construido para os "estadunidenses do norte " usar.

isso pode Arnaldo?

Reply

E a Folha só achando entrevistados favoráveis aos empréstimos, né? Os fdp entrevistados não estão com o dinheiro deles em risco, como é o FAT dos trabalhadores. fdp.

Reply

3 de junho de 2015 08:06

Será que são os "americanos" ? Acho que o jogo é outro.Matéria de fevereiro de 2014

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,russia-quer-instalar-bases-militares-em-cuba-e-na-venezuela-diz-ministro,1134910

Reply

NÃO VAI PAGAR NUNCA.

Reply

E o MP? Será que não vai agir? VERGONHA!

Reply

O fato é, quem se vende para empreiteiro no Brasil se vende para governo estrangeiro.

O PT, pela quantidade de bandidos e escumalha que lhe compõe, daria o Brasil para qualquer um disposto trocar ele por 20 moedas.

Reply

O fato é que todo mundo vai usar,porque geograficamente Cuba é boa rota para o comércio. O fato é que o Brasil não vai usar justamente por estar fora da rota comercial e por último o fato é que Cuba nunca vai pagar! A menos que entre outro governo e cobre judicialmente o valor... Até lá eles vão ter troco pra isso. E viva ideologia!

Reply

Mas o discurso na Inauguração do porto de Mariel pela nossa Presidenta foi um sucesso.
"Laços profundos unem nossos países, um sentimento de amizade aproxima nossas saciedades. O Brasil acredita e aposta no potencial humano e econômico de Cuba...O Brasil orgulha-se por associar-se a Cuba ....o primeiro porto de contêiner...e um calado de 18 metros ...o acesso rodoviário do porto esta concluído e o acesso ferroviário está em fase de construção nessa primeira etapa nós financiamos US$ 802 milhões de dólares em bens e serviços,....na segunda etapa vamos financiar US$290 milhões de dólares ... para a implantação da zona especial de Mariel e será peça chave.... o Brasil quer tornar-se parceiro econômico de primeira ordem para Cuba...são grandes as possibilidades de desenvolvimento industrial conjunto, por exemplo no setor de equipamentos para a saúde e de medicamentos..."
O discurso:
https://www.youtube.com/watch?v=s8aCgR2QPoo

Queria ou não transferir nosso parque industrial de medicamentos genéricos para Cuba?

Reply

Nas condições que foi este empréstimo. 30 anos e uma merreca de juros anuais, praticamente o Brasil deu o porto a Cuba. O certo eh que nestas condições o Brasil jamais conseguiria um empréstimo semelhante em nenhuma parte do mundo. E o mais irônico eh que o maior beneficiado disso tudo será os americanos, que levataram o embargo e agora pode exportar com toda facilidade prá Cuba via Porto de Mariel. Toma PT. Mais uma vez arrazando com o Brasil.

Reply

A cretina não pode ver um Castro que se abre igual mala velha,Dilma vai pra Cuba que pariu!

Reply

Enquanto isso não sai o Metrô de Porto Alegre e São Paulo faz seu Metrô com recursos próprio.

Reply
O Libertário mod

Os gaúchos, particularmente os da campanha, chamam aquela bolotas de cocô que se formam em volta do cu das ovelhas de cascárrias e criaram um "provérbio" especial para esse fenômeno. "A cascárria procura o cu", dizem eles. Eis aí; os gaudérios têm razão.

Reply

E o pior que o histórico diz que cuba nunca vai pagar esse empréstimo.
Na verdade vai virar uma doação do dinheiro dos brasileiros pra cuba.

Reply

Atenção brasileiros otários!! Paguem todos os seus empréstimos em dia para que os irmãos Castro possam viver felizes para sempre. Fala sério, tá para nascer alguém mais idiota e panaca que o brasileiro. Piada do mundo mesmo. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Reply