Ibope confirma democracia em alta.

 Clique na imagem para ampliar e ler. Use a função "control+" para ampliar a imagem depois de aberta. E para reduzir a imagem após ler use "control -".

Apesar da eleição presidencial mais acirrada da história e dos sucessivos escândalos de corrupção, a satisfação com a democracia no Brasil cresceu 13 pontos em 2014 e chegou ao maior nível desde 2010: 39% dos brasileiros dizem estar “muito satisfeitos” ou “satisfeitos” com o regime democrático, segundo pesquisa do Ibope, feita a pedido do Estado. Apenas 26% diziam isso em 2013, o ano dos protestos em massa.

Ao mesmo tempo, caiu de 40% para 30% a taxa dos “pouco satisfeitos” e de 29% para 22% a dos “nada satisfeitos”. Embora numerosos, é significativo que esses contingentes tenham caído, a despeito das manifestações por intervenção militar. “Grupos extremistas são mais estridentes. Têm uma repercussão maior do que sua representatividade social. Não surpreende que a pesquisa mostre bem o contrário do barulho que esse grupo causa. Ele (o grupo) dá uma falsa impressão de que tem muito mais gente insatisfeita com a democracia”, diz o cientista político e professor da Fundação Getúlio Vargas Cláudio Couto.

De fato, a maior parte da população afirma que “a democracia é preferível a qualquer outra forma de governo”: são 46%, ante 20% que dizem que “um governo autoritário pode ser preferível”, dependendo das circunstâncias. O terço restante é indiferente, não soube ou não quis responder à pergunta. Porém, se somarmos os pouco satisfeitos com os nada satisfeitos, eles chegam a 52% do eleitorado. 

Para José Álvaro Moisés, professor de Ciência Política da USP, “há problemas crônicos no Brasil em relação à confiança das pessoas na democracia, que já vem de algum tempo”. Ele lembra a desconfiança com os partidos e o Congresso e cita duas causas: 1) a avaliação popular de que funcionam mal e 2) a percepção de aumento da corrupção. 

Sem partido. A pesquisa do Ibope reforça a primeira hipótese. Para 36% dos eleitores, a democracia pode funcionar sem partidos políticos (43% dizem que não pode e 21% não responderam). Três em dez entrevistados dizem que a democracia pode funcionar sem o Congresso – contra 47% que afirmam que não há regime democrático sem Parlamento. Embora alta, a taxa dos que se livrariam dos congressistas já foi bem maior: 40% em 2008 e 42% em 2010.

Mesmo tendo aumentado em todos os segmentos sociais entre 2013 e 2014, a satisfação com a democracia no Brasil é desigual. Há mais satisfeitos no Nordeste (50%) do que no Sudeste (32%), entre quem estudou até o fundamental (44%) do que entre quem fez faculdade (35%). Isso talvez seja reflexo do resultado da eleição presidencial, já que a candidata vitoriosa, Dilma Rousseff (PT), teve mais votos nesses segmentos. 

José Álvaro Moisés levanta outra hipótese. “Está se formando uma camada de cidadãos críticos à democracia. Não é que não sejam democratas. Eles se tornam mais críticos com mais informação que recebem”, avalia. “A melhora da qualidade da informação leva as pessoas a refletirem sobre a experiência delas na democracia. 

Feita anualmente pelo Ibope, a pesquisa sobre a satisfação do brasileiro com a democracia mostra que – fora o auge de 2009/2010, quando chegou a 48% – a taxa dos satisfeitos é a terceira maior em 20 anos. O Ibope ouviu 2.002 eleitores entre 13 e 17 de novembro, em todas as regiões do Brasil. A margem de erro máxima é de 2 pontos, para mais ou para menos. (Estadão)

6 comentários

IBOPE E REDE GLOBO tem credibilidade ZERO.

Reply
O Libertário mod

Primeiro que democracia é um conceito vago para muita gente; os regimes comunistas, todos, se dizem democratas. Segundo que a noção de democracia para os brasileiros é uma coisa vaga, pastosa. Para a grande maioria, democracia é permissividade, é farra, é poder fazer o que quiser sem se preocupar com os outros. É o gozo dos plenos direitos seus e dos amigos enquanto que ditadura é ter que respeitar os direitos dos estranhos, dos que não pertencem à patota.

Reply

Essa matéria da democracia tem o mesmo sentido da matéria abaixo sobre a responsabilização. Desde o anúncio do chamamento para o protesto, apareceram nos jornais online matérias sobre o trensolão de SP e nenhuma replicância sobre os protestos. Durante e após o protesto parecíamos cachorros caídos de caminhão de mudança, querendo notícias e nada. Só consegui saber alguma coisa no blog do Augusto Nunes, ninguém mais publicou nada, nem do lado de lá, nem do lado de cá, parecia que nem ocorreu. Os líderes da oposição devem ter o cuidado de não perder o bonde da história e a credibilidade.

Reply

Estão a criar mentirosamente uma espécie de "comprovação científica e estatística" para argumentação política futura, reforçado pela criação de dezenas de "teses" acadêmicas a favor dessa idéia, de que o PT é democrático e a oposiçãoé ditatorial.

Reply

Só podia ser do IBOPE essa pesquisa. Como esse instituto está bastante desacreditado, agora vem com esse papo de Democracia Só vou dar dois exemplos.Primeiro porque quase todos os ministros do STF foram indicados pelo PT;segundo porque a Folha de São Paulo é petista . Se há Democracia,por que os canais de tv não mostraram as manifestações de 15 de novembro?.Será que o Ibope está pensado que somos idiotas?

Reply

Interessante notar que na faixa de renda quem tem mais de 5 salários mínimos prefere mais a democracia que quem recebe apenas 1. Eita burguesia!

Reply