Terrorismo com financiamento a fundo perdido da Caixa e do BNDES.

Esmeraldo Leal, diretor do MST em Sergipe (Foto: Marina Fontenele/G1)
MST costuma invadir agências da Caixa e é recompensado pelo banco com patrocínio de R$ 200 mil.

A Caixa Econômica Federal e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fecharam contratos sem licitação de R$ 200 mil e R$ 350 mil, respectivamente, com entidade ligada ao Movimento dos Sem Terra para evento realizado no 6.º Congresso Nacional do MST. O evento, há duas semanas, terminou em conflito com a Polícia Militar na Praça dos Três Poderes que deixou 32 feridos, sendo 30 policiais. Houve, ainda, uma tentativa de invasão do Supremo Tribunal Federal.

A Associação Brasil Popular (Abrapo) recebeu os recursos para a Mostra Nacional de Cultura Camponesa, atividade que serviu de centro de gravidade para os integrantes do congresso do MST. As entidades têm relação próxima, tanto que a conta corrente da Abrapo no Banco do Brasil aparece no site do MST como destino de depósito para quem deseja assinar publicações do movimento social, como o jornal Sem Terra.

O contrato de patrocínio da Caixa, no valor de R$ 200 mil, está publicado no Diário Oficial da União de 3 de fevereiro de 2014. Foi firmado pela Gerência de Marketing de Brasília por meio de contratação direta, sem licitação. A oficialização do acordo do BNDES com a mesma entidade foi publicada três dias depois. O montante é de até R$ 350 mil. A contratação também ocorreu sem exigência de licitação e foi assinada pela chefia de gabinete da presidência do banco de fomento.

A Mostra Nacional de Cultura Camponesa, objeto dos patrocínios, ocorreu na área externa do ginásio Nilson Nelson, em Brasília. O congresso teve suas plenárias na área interna. Os dois eventos tiveram divulgação conjunta e o objetivo da mostra era mostrar os diferentes produtos cultivados pelos trabalhadores rurais em assentamentos dentro de um discurso do MST da valorização da reforma agrária.

 Dinheiro público para financiar tentativa de invasão ao Palácio do Planalto.

Marcha. O congresso foi realizado de 10 a 14 de fevereiro e reuniu 15 mil pessoas. No dia 12, uma marcha organizada pelo movimento saiu do ginásio e percorreu cerca de cinco quilômetros até a Esplanada dos Ministérios. O objetivo declarado era a entrega de uma carta ao secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, com compromissos não cumpridos pela presidente Dilma Rousseff na área da reforma agrária.

No decorrer da passeata, o grupo de sem-terra integrou-se a petistas acampados em frente ao STF desde as prisões do mensalão, ameaçando invadir a Corte. Na presidência dos trabalhos, o ministro Ricardo Lewandowski suspendeu a sessão que ocorria no momento.

Um cordão de isolamento feito por policiais e seguranças da Corte impediu os manifestantes de avançar em direção ao Supremo. Eles então se dirigiram ao outro lado da Praça dos Três Poderes, rumo ao Palácio do Planalto. Quando os sem-terra romperam as grades colocadas na Praça o conflito começou.
A tentativa de invadir o STF com patrocínio de R$ 350 mil do BNDES

A Caixa Econômica Federal e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) afirmam que os patrocínios concedidos ao evento da Associação Brasil Popular (Abrapo) foram realizados para ampliar a visibilidade das empresas para o setor agrícola. Caixa e BNDES não quiseram comentar possíveis danos à imagem institucional por causa do conflito ocorrido na marcha realizada pelo MST.

A Caixa afirma que apoiou o evento porque ele "valoriza a população campesina brasileira e oferece oportunidade de intercambiar conhecimentos e culturas do País". Diz também que o patrocínio é "positivo para a imagem do banco como empresa com responsabilidade social, apoiadora de iniciativas voltadas para o desenvolvimento cultural da sociedade brasileira e das práticas de incentivo à difusão do conhecimento". Informa ainda que "a ação também faz parte da estratégia do banco de ampliar a atuação na área rural, com incremento de créditos específicos para o setor agrícola". Segundo a Caixa, o repasse de R$ 200 mil ainda não foi feito porque aguarda a comprovação de despesas da entidade.

O BNDES diz que "decidiu apoiar o evento porque entendeu que a mostra tem potencial de contribuir para a comercialização de produtos de agricultura familiar e oriundos de assentamentos da reforma agrária, gerando renda e melhores condições de vida para estes produtores". Afirmou que o projeto está alinhado com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, no qual opera uma linha de crédito. "Constitui-se numa oportunidade de divulgação de seus programas agrícolas diretamente a esse público", respondeu o banco de fomento. (O Estado de São Paulo)

Para finalizar, os terroristas do MST, financiados pela Caixa e pelo BNDES, foram recebidos em agenda oficial pela Presidente da República. Os black bloc são amadores perto deles. 

21 comentários

Vinícius Couto mod

É por essas e outras que eu não coloco 1 centavo meu na CAIXA!!! Espero que TODOS os agricultores DECENTES façam o mesmo!!!!!!!!

Reply

Tudo para provocar terror no campo e nas cidades. Existe alguém mais canalha? Usam o suado dinheiro do povo trabalhador para provocar terror nos mesmos.

Reply

Coronel,
este é o partido dos corruptos, canalhas e vagabundos.

Reply

Coronel,

O PT esta despejando dinheiro público na campanha da Dillma.

Dillma no Vaticano, Fantástico requentando o Riocentro, Friboi com o R.C., ....

Só dá PT na TV!!!

JulioK

Reply


Esses meliantes agrupados para o mal e com a permissão do TSE escondidos numa sigla que chamam de partido político(?), há 11 anos afrontam as leis e praticam contravenções e crimes de todos os tipos, porém NUNCA são punidos!!!!

A justiça brasileiros está podre.

O STF até hoje não teve competência para punir os mensaleiros ladrões dos cofreS públicos. Esperar mais o que desse Brasil?

Principalmente aos incompetentes juízes das cortes falidas:

GO FUCK THEMSELVES

... WITH MY BEST WISHES!

Reply

Amigos, venho mais uma vez apelar para vocês:
Tirem a bunda da cadeira e façam alguma coisa!
Denunciem ao TCU, ao Ministério Público! Com certeza deve ter um advogado aqui, ajuize uma ação popular!
Os maiores inimigos da democracia não são os tiranos, e sim os OMISSOS!
Lembra a confusão que deu aquela ação de um advogado do Sul contra o Corinthians? Depois disso, a Caixa freou seus patrocínios sem critério.
Temos que pressionar os deputados e senadores de oposição para abrir a CPI DO BNDES.
Vamos à luta, senhores. Se ficarmos calados, viraremos uma Venezuela. Depois será tarde demais.

Reply

Chega a ser graciosa essa justificativa do BNDES para apoiar a baderna. Senão vejamos: "O BNDES diz que decidiu apoiar o evento porque entendeu que a mostra tem potencial de contribuir para a comercialização de produtos de agricultura familiar e oriundos de assentamentos da reforma agrária, gerando renda e melhores condições de vida para estes produtores". Isso é pura balela, uma mistura de má fé com canalhice, e a direção do banco tem a obrigação de saber. Eu não sei aí para o sul e sudeste, com mais tradição agrícola, mas aqui no Pará e na Região Norte todos os assentamentos - eu disse todos - do MST são terrenos baldios e bolsões de miséria. Os assentados não plantam e nem colhem nada. A única coisa que fazem é derrubar as matas (de reserva legal inclusive) para fazer dinheiro com a venda de madeira e o fabrico de carvão. Ganham a terra, recebem créditos do governo e depois vendem o lote. Feito isso, vão para novos acampamentos de "sem terra", onde são amparados com cestas básicas do governo. Quando de novo ganham um lote, de novo ganham créditos, dinheiro para casa própria, auxílio alimentação e uma tal verba de fomento - tudo somado, perto de R$ 40 mil. Aí, de novo, vendem o lote para ir engrossar outros acampamentos e ganhar nova terra. É um círculo vicioso sem fim, bancado com o dinheiro dos pagadores de impostos e que tanto tem prejudicado o sistema produtivo rural, justo o setor que mais contribuí para a estabilidade econômica do país, se não bastasse a oferta abundante de alimentos à população. Até hoje eu me espanto com a passividade das pessoas diante de tanto descalabro e de tanto desperdício de dinheiro público para financiar uma corja de vadios. O MST é uma organização inútil, nociva, que tenta criar no Brasil um lumpesinato rural que, nada produzindo, vive às custas de quem trabalha e produz.

Reply

Se a dilma perder , quem assumir o poder vai ter muitos problemas com esta gente....Se, estando no governo, o pt paga a esta gente para fazer baderna, imagine com eles fora do poder...

Reply

Uma presidente da República mostra que está totalmente sem rumo e desqualificada para o cargo, quando perde seu tempo, pago a altíssimo custo pelo povo (dinheiro jogado fora) fazendo média, firula, marola, embromação com essa corja de vagabundos, que não trabalha e vive às custas do sofrido trabalhador brasileiro.
Puna com o rigor da lei esses vândalos. Bota essa corja pra correr, prende numa colônia agrícola e faça com eles produzam riquezas para o País em vez de se comportarem feito animais ferozes a procura de presa (patrimônio público para depredar, praças públicas para transtornar o estado de direito, a democracia e a vida do povo).
Trabalhar como todo cidadão descente? Nem pensar!!!!!
Essa casta podre tem que ser exterminada, antes que acabem de vez com o Brasil.

FORA PETRALHAS, PODRIDÃO, CRIMES E CORRUPÇÃO!

Reply

O Governo Venezuelano, do MELHOR AMIGO DE NEGÓCIOS (VIA BNDES) DOS PTRALHAS, bloqueou o acesso da população as Redes Sociais.
http://click.uol.com.br/?rf=home2011-vertical-A11&u=http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/02/1416821-governo-venezuelano-bloqueia-acesso-a-redes-sociais.shtml

Reply

Cel, lá naquele post em que o MST tentou invadir o palácio do Planalto, o STF, etc. e agrediu a polícia, deixando 30 policiais feridos, eu postei um comentário que aquilo era tudo combinado para agredir a polícia. Este seu post prova o que eu disse.
Esta canalha petralha, quer por tudo desmilitarizar a polícia para fazer com o povo brasileiro, o mesmo que estão fazendo com o povo venezuelano.
Temos o dever de reagir contra estes petralhas, que se interessam apenas pelos cargos com altos salários e deixa o povo abandonado em todos os sentidos.
Tomemos o exemplo do povo ucraniano e venezuelano.

Reply

É sempre assim, Coronel, com eles pagando para que o grupo armado faça pressão por baixo e, eles, por cima, baixam medidas que restringem ainda mais os direitos dos cidadãos.

Reply

Brasileiros,

Nosso dinheiro sustentando vagabundos, mst, pt, presidenta que nao trabalha, soh viaja, ongs, partidos amigos, midia amiga, artistas amigos, une, cut, empresas x, friboi, etc

PAIS RICO EH PAIS HONESTO.
Aecio, se eleito, acabe com essa farra.

Reply

Cel F

O Ministério Publico tem que denunciar o BNDES,por Crime
Pois os Diretores utilizando o Dinheiro Publico para financiar
E Incentivar MST,a fazer Campanha Política com dinheiro Publico

Reply

MST é a mão armada do governo

Reply

O Fantástico poderia fazer uma reportagem como a guerrilha explodiu bombas no aeroporto em Pernambuco, como a guerrilha matou o soldado Kozel, como a guerrilha torturou e matou o jovem no Araguaia, porque queriam informações sobre os militares. A globo só tem um lado.

Reply


Coronel

A Venezuela hoje pela manha vive um Caos,a mídia não mostra

O Governo do Brasil não faz nada para ajudar a Venezuela o Povo Venezuelano

O Presidente Venezuelano tem que renunciar e ser marcado Eleições no Prazo de 90 dias,

A Comunidade Internacional tem que ajudar,pois até um General pode ser preso por Nicolas Maduro isso é afronta a toda Força Armada Venezuelana

Reply

Segundo o coveiro esse ano o bicho vai pegar!
O bicho é o famoso corrupto, e ele vai pegar direto no seu bolso!
Fora P#s

Reply

Alguém checou se não houve agenda secreta da GovernANTA Dil-má pra visitar o cumpanheru Pizzolato na cadeia?
Tem que afagar o fujão né! Vai que ele desembesta a falar tudo que sabe.

Reply

O que revolta é que enquanto isso, falta dinheiro para saúde e educação, além de pagar a correção do FGTS decentemente.

Tomar no...

Reply

Quando deixará o Brasil de financiar as atividades terroristas? Ad. Dilma terrorista anistiada está sentada em cima da lei anti-terror e não publica para não atrapalhar os terroristas nacionais. E nós pagando.

Reply