Não existe almoço grátis. Dilma quer trocar 10 bi do INSS por 40 bi da CPMF.

Dilma quer reduzir tributos? Quer cortar em dois pontos percentuais a contribuição do INSS das empresas, que hoje está em 20%, para gerar mais empregos? Muito bom. No entanto, junto com a notícia da Folha de São Paulo, vem a base para o corte: a medida já vinha sendo estudada pela equipe do ministro Guido Mantega (Fazenda), que pretende incluir ainda algum tipo de compensação à Previdência Social pela perda de arrecadação no primeiro momento com o corte na contribuição previdenciária das empresas. Deveria estar escrito: para viabilizar a medida, o governo vai cortar os seguintes gastos públicos, economizando X bilhões. Cortar os gastos públicos que explodiram na gestão petista é a única compensação para a redução  de arrecadação. Ou vão compensar o corte da alícota arrochando ainda mais o salário mínimo e o salário dos aposentados? Não existe almoço grátis. Alguém vai pagar a conta de R$ 9,2 bilhões. Com certeza não será a "cumpanherada pelega". Podem escrever: a CPMF, que gerava R$ 40 bilhões, sugados do bolso de cada brasileiro, será a esperta compensação da medida. Ao que tudo indica, o trabalho de consultoria do mega empresário Jorge Gerdau Johannpeter, guindado a rasputin da governanta, já começa a aparecer.

18 comentários

SÃO PAULO - O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) solicitou, no fim do ano passado, ao governo do Paraná sua aposentadoria vitalícia e retroativa pelo cumprimento do cargo de governador entre 1987 a 1991.E eu pensava que tinha algum sério.É tudo farinha do mesmo saco...

Reply

Enquanto isso 'nóis sifu'!

Reply

Mas, zenti... é tudo pelo trabaiadô!

Reply

Coronel, eu to achando bom tudo isso. O povo votou no poste, agora tem que arcar com as consequencias.
Durante 8 anos nao só o senhor que esta aqui ha 3 anos, mas tb o Reinaldo Azevedo, o Diogo Mainardi, o Alerta Total, o Brasil acima de tudo, a Verdade sufocada, e tantos outros cansaram de gritar que a coisa estava mais preta que meia noite.
Mas os desinteligentes, por assim dizer achavam e acham o Nullo o supra sumo.
O pais esta quebrado, a inflação está subindo, os salarios achatados, a divida externa NUNCA foi paga.

ACORDA BRASIL, agora essa é a nossa realidade nos proximos 4 anos. E a tendencia é piorar e muito.
Agora nao temos o FHC para consertar a alta da inflação e elles nao pretendem mandar a cumpanherada embora. Alias estao colocando mais amigos todos os dias.
Hoje temos só 37 ministérios. Com certeza até o final do mandato serão 50.
O dinheiro do bolsa miseria ja nao dá para comprar nem metade do que se adquiria ha 8 anos atraz. Mais um pouco só vai dar para um kg de arroz e sal,.
Mas é o PT, maravilha. Vamos todos morrer de fome em nome dessa gentalha. Porque por outras razoes ja tem gente morrendo adoidado.


BRASIL UM PAIS DE TOLLOS.


,

Reply

Cel.

1) A notícia do Sen. Alvaro Dias requisitando aposentadoria vitalícia e retroativa, quando ocupava o cargo de Governador do PR, foi uma grande decepção.
Será que não tem um político que presta ????

2) Por que não cortam seus gastos ao invés de querer sangrar o contribuinte, que já está com a corda no pescoço ???
Precisamos continuar dizendo NÃO À CPMF, nem que precisemos sair na rua fazendo protestos, em todas as capitais e cidades. Depende de nós, a oposição real ! Vamos ficar esperando o quê ???

Chris/SP

Reply

Veremos, um dia, a manchete: "o especialista em fundição salva a saúde"? Com o desgoverno da desgovernanta, só com o óbvio trocadilho. Aquele, que uma dama não pronunciaria...

Reply

Coronel,
Acho que o Gerdau se juntou a este governo para manter o oligopólio do aço no Brasil, impedindo que importemos vergalhões da China ou Europa.
Certamente elle teve o apoio da Votorantim & Cia. que estão interessados nos seus respectivos oligopólios.
Para um oligopólio, pagar imposto é o ônus a ser repassado para o consumidor!!! Sempre foi assim!!!
JulioK

Reply

Sem CPMF o PMDB já desviou quase R$ 600 milhões.
Se voltar a CPMF, PT e PMDB vão FURTAR QUANTO?

Reply

Coronel, já ouviu falar que tem quem gosta de ser masoquista, pois é, e como tem isso neste País, além de otários gostam de ser masoquistas, então que venha a CPMF, e tudo mais que acham interessante para ferrar com o Zé Povo.

Reply

Coronel e Amigos,
Seria cômico, se não fosse trágico.
Esse desgoverno FdaP esperneia contra qualquer aumento ao salário mínimo, alegando que, se aumentar em um real, vai abrir um rombo de bilhões na previdência social.
Ao mesmo tempo, essa quadrilha acena com a possibilidade de "desonerar" os empresários, reduzindo o valor dos recolhimentos previdenciáios obrigatórios.
Cadê a lógica disso?!?
FORA PRESIDANTA!!!!!!
IMPEACHMENT JÁ!!!!!!

Reply

Daqui a um século, as crianças estudarão história do Brasil e ficarão chocadas com a quantidade de impostos que seus antepassados pagavam.

Reply

Eu tinha certeza.Com êsse apetite voraz que têm êsse governo, mais cêdo ou mais tarde,~^eles vão aprovar a cpmf.

Sempre não sai do nosso lombo? não somos sempre nós, que pagamos as contas, qual é a novidade?

É bem mais fácil criar um imposto, do que rever, tudo de errado, e tôda corrupção que existe no govêrno.

E NÓS PRÁ VARIAR, VAMOS PAGAR SEM RECLAMAR, NÃO É MESMO???


Izabel

Reply

o único esfrega que o VELHACO levou do congresso foi a derrubada do cpmf.

foram favoráveis 'a continuidade o baluarte quebrado e gagá do rio grande do sul, PEDRO SIMON, o apodrecido OSMAR DIAS DO PARANÁ, e toda corja do pt e a grande maioria do pmdb.

ah em tempo, o correto é alíquota, apesar de que a cota sai do nosso bolso de qualquer maneira.

CONTINUEMOS NOSSA LUTA PELA VERDADE E PROGRESSO DO BRASIL

Reply

Bancar a redução my ass!! Elles querem mesmo é mais dinheiro para desviar. A saúde que se dane, a educação essa já se danou faz é tempo com o ministro louco, a infra-estrutura que se dane... não tô falando da infra para a copa e a olim-píada. Não dizem que o defunto deixou quase 60 bi para a sua criatura pagar... esse dinheiro tem que sair de algum lugar... e como sempre das costas dos burros de carga.

Reply

Enquanto o Brasil tiver apenas 44% de Não bostas, não existe como negociar com os bastardos, Dilma espera que os parlamentares aceitem uma "renúncia fiscal de 10 bilhões de reais" e em troca pegar uma CPMF de 50 bilhões de reais ou mais.
Não tem anjo no congresso nacional e nem uma Flor Lilás que esperneie pelo Brasil na imprensa, 7 em cada 6 repórteres de jornais são comprados e saem já comunistas das faculdades de jornalismo e viram os JOR NAZISTAS como a Cristiana Loboba, fica puxando o saco da maldita esperando ser uma vice da Helena Chagas ou da Tereza Cruvinel a presidente da REDE PITÚ (Brasil).
Precisamos que o RA da Veja escreva mais e mais contundente, mas pode perder o emprego, pois a Editora Abril compartilha com a Folha de São Paulo (pasquim petralha) o controle da UOL, o maior provedor de internet do Brasil, eu espero que a Abril compre do nojento pasquim a metade da UOL e transforme em um veradeiro provedor de internet banda larga, como o Terra da Telefônica ( Vivo ).
NÃO PODE HAVER NENHUMA NEGOCIAÇÃO TRIBUTÁRIA FORA DE UMA VERDADEIRA REFORMA FISCAL E ORÇAMENTÁRIA.
Do total do orçamento previsto tem que ser obrigação separar a quantia para o pagamento dos juros das dívidas do governo federal, com o recebido dos estados (por suas dívidas com a união, já há muito renegociadas) e com este dinheiro amortizar parte da dívida e reduzir a proporção da dívida em relação ao PIB , que só não ficou pior porque a economia cresce a ritmo de 5% ao ano e mascara a gastança.

Reply

M.L.


Olá,


ONDE AS FORÇAS ARMADAS?
ATÉ QDO. ?
O QUE ESTÃO ESPERANDO?
q u a n d o VÃO INTERFERIR, FAZER O QUE TEM QUE SER FEITO?


pergunto porque ainda acredito , quero acreditar que ainda temos forças armadas no BRASIL.

Reply

A desgovernANTA Dilma Ducheff foi a maior impostura enfiada goela abaixo do povo brasileiro pelo falecido. Era tão fácil de perceber a monumental vigarice do pretenso "trabaiadô". Mas 56% do eleitorado votante são compostos por asnos cegos e mancos. Reclamar agora não adianta. Esta terra tem de ser purificada por um banho de sangue para, de fato, vir a constituir um povo.

Reply