Pressionada a cortar R$ 10 bilhões da Bolsa Família para cobrir pedaladas, Dilma já atrasa pagamentos.


Não há de onde cortar R$ 10 bilhões para fechar as pedaladas a não ser da Bolsa Família, segundo o relator-geral do Orçamento de 2016, deputado Ricardo Barros (PP-PR). O governo quer jogar a conta no colo da oposição,  dizendo que a “tesourada” no principal programa social reduziria em 23 milhões o número de beneficiários do programa (47,8 milhões) e retiraria 250,7 mil crianças e jovens das escolas no próximo ano. Segundo o Planalto, Estados governados pela oposição estariam entre os principais afetados. Na verdade, o governo já não paga em dia as prefeituras desde 2014.

(O Globo) Embora a presidente Dilma Rousseff venha repetindo que o Bolsa Família está a salvo de cortes, diante da necessidade de ajuste fiscal, repasses mensais para garantir a gestão do programa estão atrasados. Estados e municípios só receberam os valores referentes ao primeiro semestre do ano. De julho para cá, nenhum centavo do dinheiro destinado a manter o funcionamento do Bolsa Família foi depositado nas contas.
A falta de pontualidade nos pagamentos já provoca reflexos. Uma das ações prejudicadas é a chamada busca ativa, anunciada como eixo central do Brasil sem Miséria, vitrine do primeiro mandato de Dilma, para incluir brasileiros em extrema miséria ainda não alcançados pelo programa. Outras atividades desempenhadas com o dinheiro, como a atualização dos cadastros e checagem das condições exigidas pelo programa, estão ameaçadas.

Neto Evangelista, secretário de Desenvolvimento Social do Maranhão, um dos estados mais dependentes do Bolsa Família, conta que os atrasos começaram ainda em 2014. Parte das parcelas do ano passado só foi quitada este ano. O atraso continuado gerou, segundo ele, dificuldades para gestores municipais. — Para alguns municípios, esse recurso faz muita diferença. O atraso acaba impactando tanto na gestão do que já existe e também na mobilização de equipes para a busca ativa — diz. — O problema é que, ao longo do tempo, os municípios vão ganhando competências, mas não recebem recursos. 

Em 2015, o orçamento previsto no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para a gestão descentralizada do Bolsa Família, a ser repassado para estados e municípios, é de R$ 535 milhões. A dois meses do fim do ano, foram efetivamente pagos R$ 263,8 milhões, menos da metade.
A pasta sustenta que, como é preciso avaliar quesitos de gestão para calcular os recursos a serem repassados a cada ente federativo, as transferências são feitas depois do mês de referência. O ministério diz que planeja transferir, em breve, os valores referentes a julho, que somam R$ 43,5 milhões.

Presidente da Confederação Nacional de Municípios, Paulo Ziulkoski afirma que os recursos sempre foram repassados com periodicidade. Os atrasos acumulados desde o ano passado, segundo ele, deixam secretários e prefeitos em situação difícil, dada a complexidade da gestão do programa Bolsa Família na ponta.

— A estrutura funcional é enorme. São várias exigências. Tem que cadastrar beneficiários, alimentar o sistema, ver se o menino registrou presença na escola, se a grávida fez o pré-natal — explica Ziulkoski. — Quase seis meses de atraso geram uma quantia considerável, que fazem diferença para as prefeituras.

Diferentemente dos recursos para apoiar prefeituras e estados na gestão do Bolsa Família, a renda transferida diretamente aos beneficiários não tem sofrido atrasos ou cortes. Hoje, cerca de 14 milhões de famílias recebem os recursos do programa federal. O valor médio do repasse é de R$ 164,86 por família, conforme a folha de pagamento de setembro.

19 comentários

Dona Dilma pode esquecer CPMF, que trate de arranjar dinheiro cortando programas panfletários sem nenhuma eficácia.

Reply

Pra começar, Brasil sem miséria é Brasil sem pete. Mas eu tbém acho que a culpa é da oposição. Quem mandou não ganhar da turma que avisa:
- Me segurem senão eu roubo!

Reply

Ótimo, chega de jogar dinheiro público fora com vadiagem. Se todo esse dinheiro desperdiçado com BF nesses 13 anos, tivesse sido investido na criação de postos de trabalho, hoje o Brasil não estaria nessa desgraça em que se encontra. Milhões jogado fora, pra pagar tanta mão de obra ociosa, na vagabundagem! Só penduraram vadios nesse pograma podre,politiqueiro. Nunca DESPENDURARAM ninguém desse famigerado bolsa família.
Já vadiaram por 13 anos, vamos colocar agora toda essa gente para trabalhar, gerar riquezas, para eles mesmos e para o Brasil.

Em vez de cortar só 10 bilhões, corte o programa todo, essa gente precisa trabalhar para ter dignidade e honra.

Reply

TEM MUITA GRANA EM PAISES POR AÍ, PARAISOS FISCAIS, MANDEM TRAZER D VOLTA- DEVOLVAM PETRALHAS, GRANAIADA DA PETROBRAS Q VCS SURRUPIARAM

IMPEACHMENT

Reply

Tá ficando difícil para os corruPTos

http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2015/11/08/interna_politica,705783/patrus-e-xingado-em-restaurante-de-bh.shtml

http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/patrus-%C3%A9-xingado-em-restaurante-de-belo-horizonte-veja-v%C3%ADdeo-1.1161430

Reply

Tem de onde tirar os bilhões sim - basta cortar os ministérios cuja medida prometeu fazer e até hoje só apresentou um remendo em tecido roto, ou seja fez apenas anexou um ministério ao outro, sem cortes significativos, apenas 200 milhões ( e olhe lá!).
Pode cortar também os gastos que o governo está tendo desde o início desse ano, na Universidade Federal do Paraná, onde foram oferecidas vagas exclusivas ( pasmem, sem precisar passar por processo de seleção público!) aos filhos dos assentados do mst, com direito a alimentação e alojamento de graça. Ao meu ver isso seria inconstitucional pois está privilegiando uma parcela muito restrita da população brasileira, em detrimento de tantos jovens pobres e com mais capacidade que estes mas que não pertencem ao malfadado mst. Aonde fica a igualdade direito e oportunidades para todos?
ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO, FAÇAM ALGUMA COISA !!Se querem estudar - tudo bem , mas que seja em condições de igualdade com os demais , sem privilégios E, por favor, por meritocracia, ou seja, sejam oferecidas bolsas de alojamento e alimentação apenas aos melhores alunos com a mesma condição social, sem descriminação ideológica.

Reply

Tem de onde tirar os bilhões sim - basta cortar os ministérios cuja medida prometeu fazer e até hoje só apresentou um remendo em tecido roto, ou seja fez apenas anexou um ministério ao outro, sem cortes significativos, apenas 200 milhões ( e olhe lá!).
Pode cortar também os gastos que o governo está tendo desde o início desse ano, na Universidade Federal do Paraná, onde foram oferecidas vagas exclusivas ( pasmem, sem precisar passar por processo de seleção público!) aos filhos dos assentados do mst, com direito a alimentação e alojamento de graça. Ao meu ver isso seria inconstitucional pois está privilegiando uma parcela muito restrita da população brasileira, em detrimento de tantos jovens pobres e com mais capacidade que estes mas que não pertencem ao malfadado mst. Aonde fica a igualdade direito e oportunidades para todos?
ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO, FAÇAM ALGUMA COISA !!Se querem estudar - tudo bem , mas que seja em condições de igualdade com os demais , sem privilégios E, por favor, por meritocracia, ou seja, sejam oferecidas bolsas de alojamento e alimentação apenas aos melhores alunos com a mesma condição social, sem descriminação ideológica.

Reply

como diz algumas frases:
1)Não existe lanche grátis!

2)É economia estúpido!

3)Para 1 que não trabalha existem 10 trabalhando para sustenta-lo;

4)No Brasil puta beija na boca, cafetão se apaixona, traficante cheira e
empresário é a favor do Bolivarianismo;

5)Socialismo só dura enquanto dura o dinheiro dos outros!

Reply

O que mais nos afronta são pessoas que se dizem esclarecidas, letradas, estudadas, se tornarem verdadeiros sabujos de uma corrupção generalizada.

Reply

Protesto de caminhoneiros bloqueia rodovias pelo país
Atos foram registrados em BA, ES, GO, MG, PR, RJ, RN, RS, SC, SP e TO. Motoristas são autônomos e se declaram independentes de sindicatos.
Do G1,em São Paulo .http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/11/protesto-de-caminhoneiros-bloqueia-rodovias-pelo-pais.html?utm_source=twitter&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

Reply

É não tem almoço grátis.
Quem vai pagar a conta da esculhambação ?

Reply

Pois é, e enquanto isso, a "Bolsa Empresário" de 2015 será de meros 282 bilhões, 5% do PIB!!!!!!

Reply

Onde estão os cortes que D. Dilma disse que faria: ministérios, cargos comissionados???? Não vi nada, até agora!

Que corte todas as bolsas-voto. Quem mandou esta gente votar no PT! Agora, que aguente o tranco. Vão trabalhar!!!!

Eu não tenho culpa, eu votei em AÉCIO NEVES!


Chris/SP

Reply

A mulher que esta segurando o cartão na foto vai ter que ¨trabaiᨠagora! Chega de sustentar tanto vagabundo. Será que o SUS vai continuar pagando operação de mudança de sexo (fala sério! até o que empurraram para os pentacampeões pagarem?) para viados, boiólas e outras aberrações?

Reply

Um governo falido, fundido, ferrado .... Não tem dinheiro para fazer absolutamente nada nesse Brasil, Lula, Dilma e o PT ROUBARAM TUDO!

Então para que 39 ministérios, encharcado de vagabundo petista, ganhando fortunas, dando uma despesa imensa para os cofres públicos, se nesse DESGOVERNO destrambelhado não existe nada para fazer. Ficar com essa companheirada locupletada nos cabides de empregos pra quÊ? Dando mais despesas para o povo e não gerando nenhuma renda pra o Brasil?

FORA PETEZADA VAGABUNDA! Vai trabalhar seus petistas inúteis.

Reply

Essa é MINHA vingança!!! Que os atrasos aumentem até dois, três ou seis meses! Até um ano!!!

Bolsistas que se venderam por um prato de lentilhas têm que sentir na pele a desgraça que fizeram com o Brasil todo!

É bom, pouco e doce!


Lanterna

Reply


A mulher da foto está vivendo de bolsa família porque? Cara de saudável, ociosa sem trabalhar? Inadmissível. Esses bolsistas desocupados durante esses 13 anos fizeram 1 filho por ano, para somar cotas do bolsa família e até hoje não deram jeito na vida para se despendurar desse vergonhoso programa, que só serve para estimular a vadiagem e a proliferação de crianças que os pais fabricam, mas quem sustenta é o trabalhador que paga impostos. Vamos acabar com essa POUCA VERGONHA de bolsa família, programinha politiqueiro e demagogo.

Reply

O Lula e a Dilma não tem projeto de tirar nenhum pendurado no bolsa família, nunca mais? Vai chegar o dia em todos os brasileiros serão vagabundos cotistas do bolsa família, porque só entra safado no projeto, NUNCA SAIU NENHUM, para trabalhar!.....

ENQUANTO HOUVER UM VADIO PENDURADO NESSE BOLSA FAMILA, O LULA NÃO PODE DIZER QUE ACABOU COM A POBREZA. Viver às custas do dinheiro público é ser mendigo dependendo de esmola, é continuar miserável.

É CONTINUAR EXISTINDO POBRE NO BRASIL.

Reply

Esse é o Brasil bovino. Que me perdoem, mas quero ver a corda arrebentar mesmo. Não foi essa parcela da população que elegeu essa cambada de bandidos ? Estou torcendo aqui para essa crise piorar até o fim do mandato presidencial, fortalecendo assim o novo vies direitista.
P. S - O que é que houve com a veja ? Dispensou Rodrigo Constantino e a Joice Hasselman ??? Parei de lê-la.

Reply