Dilma cancela Minha Casa, Minha Vida 3 por falta de dinheiro. Dos programas sociais, só falta mexer na Bolsa Família.

 
(Estado) O governo se reúne hoje com empresários da construção e movimentos sociais de moradia popular para detalhar algumas condições da terceira fase do Minha Casa Minha Vida. No entanto, as contratações da nova etapa de um dos programas vitrines de Dilma Rousseff só devem começar em 2016. Para as famílias mais pobres, provavelmente no fim do ano que vem. 

Em vez de um anúncio oficial, como prometido pela presidente na conta do Twitter, Dilma e o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, vão discutir os novos parâmetros com o empresariado e grupos com o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST). O primeiro encontro está marcado para as 14h30 e o segundo, para as 17h. 

Segundo interlocutores da presidente, lançar uma nova etapa de um programa com gasto bilionário não passaria um bom sinal para o mercado no momento em que o governo tenta cobrir o rombo deficitário do orçamento de 2016. Entre as novidades - que só começam depois que forem aprovadas pelo Congresso Nacional - estará o reajuste que o governo dará ao valor máximo dos imóveis por região. 

Atualmente, o teto financiado é de R$ 190 mil no Distrito Federal e nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio. Nas demais cidades, o limite varia de R$ 90 mil a R$ 170 mil. Os empresários pedem que o valor máximo passe a ser de R$ 235 mil nas grandes cidades. O último reajuste no teto dos preços ocorreu em 2012. Ontem à noite, no entanto, fontes do governo defendiam que o valor seria menor, de R$ 215 mil.

Faixas. Outra mudança a ser anunciada é a criação da Faixa 1 FGTS, para beneficiar famílias com renda mensal de R$ 1,2 mil a R$ 2,4 mil. Elas poderão comprometer até 27,5% da renda familiar com o financiamento da casa própria. Essa novidade, porém, precisa de aprovação do conselho curador do FGTS, que deve autorizar que o limite do subsídio com os recursos do fundo superem o teto de R$ 25 mil.

As faixas 2 e 3 do MCMV, para famílias com renda de até R$ 3.275 e R$ 5 mil, respectivamente, também têm como fonte de recursos o FGTS, o que garantiu a continuidade das contratações nesse período de frustração de recursos.

No acumulado do ano até o dia 12 de agosto, o governo contratou 245,6 mil moradias - tinha prometido contratar 350 mil no primeiro semestre e não cumpriu. Apenas 4% delas foram direcionadas à faixa 1.

Os novos parâmetros devem ser instituídos por meio de uma Medida Provisória, mas o governo não se comprometeu a enviá-la amanhã para o Congresso. Por mais que as contratações ainda demore, o setor da construção civil espera pelas novas regras oficiais para se planejar em meio ao alto preço dos terrenos e de perdas no valor dos imóveis. Também espera que mais famílias sejam incluídas com a nova faixa 1 FGTS.

Atrasos. Mesmo com as novas condições, o governo utilizará a maior parte dos R$ 15,6 bilhões previstos no orçamento de 2016 -- se não houver cortes -- para o pagamento das obras das moradias que já foram contratadas. Foi preciso parcelar os atrasos nos pagamentos, que ainda estão sendo quitados.

Desde a criação, em 2009, foram gastos R$ 270 bilhões com a contratação de mais de 4 milhões de unidades. Pouco mais da metade já foi entregue. As outras ainda estão em construção ou nem iniciaram as obras.

O governo se comprometeu a contratar mais 3 milhões de casas ou apartamentos até 2018, no fim do segundo mandato da presidente, mas Dilma já afirmou que terá que "suar a camiseta" para cumprir a promessa que fez.

9 comentários

"Bolsa Cartões Corporativos"; "Bolsa Base Aliada"; "Bolsa Empreiteiras"; "Bolsa Países Bolivarianos" irão continuar? Roubalheiras 'nunca antes vistas na história deste Brasil' e ainda querem mandar a conta para os trouxas contribuintes pagarem? C H E G A !

Reply
Leitor do Blog mod

No Bolsa Família ela não mexe, congelou os valores faz tempo.

Reply

10 de setembro de 2015 09:54

Certíssimo. Chega. Urge reorganizar essa bagunça. Não é possível alguém ficar anos no bolsa família que deveria ser uma ponte transitória e de curto prazo para a reintegração das pessoas e oportunidade para o pleno emprego. O dinheiro que sai a rodo do BNDES, para os países da companheirarada, com o objetivo único ficar no poder é monumental É preciso fechar essa torneira gigantesca e direcioná-la para regiões com investimentos sérios e cortar o "maná", nosso de cada dia que o governo atira para essas pessoas pobres e outros safados fazendo-os acreditar que é seu salvador.
Se quiserem organizarei de graça e em um ano, essas pessoas estarão integradas como verdadeiros cidadãos, com direitos e deveres iguais.
Não tem como esquecer o que aconteceu em 2013, se ficou por isso mesmo não sei, mas que foi uma afronta aos que pagam essa estrovenga foi. Será que não há meios legais para impedir absurdos como esses?

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/voces-tem-de-ver-isto-e-espalhar-pais-afora-para-o-debate-sao-30-segundos-que-resumem-o-brasil-a-sociedade-tem-de-fazer-isso-porque-as-oposicoes-tem-medo-de-falar-com-quem-paga-a-conta/

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/bolsa-familia/

Reply

Agora seria o momento de povo se reunir com as FAA e tirarem de assalto essa quadrilha porque simplesmente eles parecem ter enlouquecidos. Mas isso é bem difícil de acontecer porque eles tem algo muito sério a seu favor: memória.
Alguém lembra que eles criaram uma lei anti-flagrante? Alguém lembra do desarmento que eles perderam o referendo e mesmo assim o fizeram? Alguém lembra que ano passado a gasolina estava R$ 2,50 e a inflação em 4%? Será que até o fim do ano o pessoal vai lembrar do decreto tirando os poderes dos comandantes das FAA? Se eles estão mexendo valendo nos programas sociais é que ou eles estão desesperados porque acabou ou dinheiro ou eles já não tem mede mais de nada, nem dos 83% de desaprovação do governo.

Reply

Se cortar o bolsa família serão dezenas de milhões de vagabundos que para não morrer de fome, pagar a pinga, pagar a entrada do baile funk, etc vão cair na bandidagem e mais ¨honestos¨ vão mendigar. E lá vem mais haitianos e refugiados ¨gente boa¨ do islã para somar a festa. Tamu fu.

Reply


Em breve será lançado o programa Minha Crise Minha Vida !!!

Reply

Contamos os minutos para ver essa foto e a janela será a grade da prisão, ONDE JÁ DEVERIA ESTAR ESSA INCOMPETENTE, IDIOTA IRRESPONSÁVEL!

Reply
Despetralhando mod

Na bolsa da família, faz tempo que elles mexem... da casse média.

Reply

Tomara que acabe com o bolsa família e não deixe esse onus para o futuro governo que não deve demorar em assumir

Reply