Corrupção, recessão e racha interno vão destruir o PT.

Da esquerda para a direita, o presidente do Banco Central Alexandre Tombini, o ministro da Fazenda Joaquim Levy, e o ministro do Planejamento Nelson Barbosa, no salão leste do Palácio do Planalto, em Brasília.
A combinação é mortal. Não há como escapar. O PT está caminhando para a destruição. Não há milagres a fazer. Envolvido no mar de lama do petrolão, com o tesoureiro preso e as denúncias chegando cada vez mais perto de Lula e Dilma, o partido tenta tirar coelhos da cartola. Só que a cartola virou um chapéu velho de palha. A recessão é inevitável. Ou segue a receita do FMI de ajuste fiscal sem precedentes, tirando direitos dos trabalhadores, ou perde o grau de investimento e a economia vira pó. Porque o partido não tem coragem de cortar 110.000 cargos comissionados e nem fechar a metade de 39 ministérios. Não corta a própria carne. Corta a carne dos brasileiros mais pobres. Com isso, o partido começa a rachar, comandado por Lula, que quer voltar em 2018 e sabe que, com o fracasso de Dilma, a derrocada do PT já começará nas eleições de 2016. Quem vai querer manter o PT no poder em prefeituras como São Paulo, por exemplo? Quanto mais nas pequenas cidades, afundadas em dívidas e na falta de repasses para saúde, educação e programas sociais. Na segunda quinzena de junho, o PT realiza seu congresso nacional, onde o racha interno vai se evidenciar. Para tentar vencer a mistura explosiva e destrutiva de corrupção e recessão, seus líderes buscarão o contraponto em saídas mágicas que não existem mais. O resultado mostrará um partido sem rumo e sem saída. Rumo, finalmente, à autodestruição. Abaixo, matéria do Estadão.

O Palácio do Planalto iniciou uma ofensiva para conter a hostilidade contra o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, no 5.º Congresso do PT, que ocorrerá de 11 a 13 de junho, em Salvador (BA). Preocupados com o tom da resolução política a ser aprovada no encontro, no momento em que o PT e o governo enfrentam sua mais grave crise, ministros petistas procuraram dirigentes do partido e pediram cautela nas manifestações anti-Levy. 

Desde que foram escancaradas as divergências entre o titular da Fazenda e o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na esteira da divulgação do corte no Orçamento - que ficou em R$ 69,9 bilhões -, a presidente Dilma Rousseff procura abafar os ruídos na equipe. O receio do Planalto, porém, é que o PT jogue mais combustível na crise durante a reunião de Salvador, provocando desconfianças e agitando novamente o mercado financeiro. Convocado para debater o programa do PT e atualizar o projeto do partido, em meio a sucessivos escândalos de corrupção, o congresso petista deve ser tomado, na prática, por críticas à gestão de Dilma e pressões por mudanças na política econômica.  

Chicago Boy. Nos bastidores, parlamentares do PT chamam Levy de “Chicago Boy”, numa referência à Universidade de Chicago, identificada com a visão neoliberal, onde Levy se graduou Ph.D. Ex-secretário do Tesouro no governo Lula, Levy é considerado pela maioria do PT como a encarnação do mal por causa de suas ideias “ortodoxas”. 

Embora o PT esteja dividido sobre a conveniência de pedir a cabeça do ministro, a avaliação predominante no partido é que o modelo de ajuste fiscal adotado porá a economia nas cordas, tornando o crescimento inviável. O diagnóstico é que a tesourada nos gastos, o corte de programas sociais e as restrições criadas a direitos trabalhistas, como seguro desemprego, travam o desenvolvimento e afastam ainda mais o PT de sua base social. 

A disputa que atiça o PT nesta temporada é pelos rumos do governo Dilma pós-ajuste e por maior protagonismo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na distante relação com o Planalto. Acuado, o partido também tenta reagir para salvar sua imagem, ainda mais abalada após a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que culminou com a prisão do então tesoureiro João Vaccari Neto. 

Nesse cenário, nove entre dez petistas recorrem ao ministro Nelson Barbosa, visto como “desenvolvimentista”, na tentativa de criar um contraponto a Levy. O movimento contraria Dilma - que decidiu prestigiar o titular da Fazenda - e preocupa a equipe de Barbosa. Inflado pelo PT, o titular do Planejamento teme sair enfraquecido do embate. 

Queda de braço. O confronto reedita uma queda de braço travada no primeiro mandato de Lula, tendo à época Antonio Palocci (Fazenda) na linha de tiro. Em novembro de 2005, Dilma, então chefe da Casa Civil, chegou a chamar de “rudimentar” o ajuste fiscal de longo prazo proposto por Palocci. Agora, no entanto, não esconde o aborrecimento com o “fogo amigo”. 

“É possível que existam críticas ao ministro Levy e as divergências são normais, mas o PT deve entender que o próprio projeto do partido passa pelo sucesso do governo Dilma”, disse o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS). “Não podemos, depois de todo o esforço para aprovar as medidas provisórias do ajuste, dar motivos para insegurança.”

Em conversas reservadas, Lula não esconde o desconforto com a inflexão na economia e a demora do governo em virar a página do ajuste fiscal, criando uma agenda positiva. Lula está aflito por entender que, se a rota não for corrigida a tempo, o PT sentirá ainda mais o peso do desgaste nas eleições municipais de 2016, podendo sucumbir na disputa presidencial de 2018.  

No Planalto, dois ministros fazem hoje a “ponte” entre o governo, a direção do PT e os movimentos sociais. Um deles é Edinho Silva, titular da Secretaria de Comunicação Social. O outro é Miguel Rossetto, que comanda a Secretaria-Geral da Presidência. Próximo a Dilma, Aloizio Mercadante (Casa Civil) distanciou-se da cúpula petista. 

Reinvenção. Assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia ajudou a redigir o manifesto da tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), que será apresentado no congresso do PT. Assinado pela corrente majoritária, integrada por Lula, o documento faz uma autocrítica, no rastro dos escândalos de corrupção - do mensalão à Petrobrás - e diz que o partido precisa se “reinventar”. O que mais chama a atenção no texto, porém, são os ataques à política econômica conduzida por Levy.“Não se pode fazer da necessidade de sanear a situação fiscal a ocasião para a apologia de uma política econômica conservadora, cujas consequências bem conhecemos”, assinala o documento. 

Para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), a estratégia central do governo tem de ser o crescimento, e não o ajuste fiscal. “Não podemos ficar nesse samba de uma nota só”, insistiu Lindbergh, após votar contra a MP que dificultou o acesso ao seguro-desemprego. “Não é só o governo Dilma que está em jogo. É o nosso futuro, do PT e da esquerda.”

O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), discorda do colega. “Levy faz o que Dilma pede. Então, quem critica Levy está criticando Dilma”, argumentou Guimarães. “Uma coisa é criticar o ajuste e outra é pedir a cabeça do ministro. Isso não dá para aceitar.”

21 comentários

Caso a derrocada não venha antes, será fundamental impor uma derrota acachapante em 2016. O pt deve ser expurgado das prefeituras.

Reply

cel,

Petistas por si só é burro, senão o país estaria bufando de ganhar dinheiro. Se petistas fossem competentes não teria afundado o país que FHC e o PSDB, deixou para eles. Roubaram tanto para se perpetuar no poder, que agora que a vaca foi pro brejo, não consegue tirar o pé do atoleiro. Então se arrebentem, que afunde o país o quanto antes, para limpar esse chiqueiro do poder, para nunca mais ver a cara deles no poder.

Reply

Com tantos crimes já comprovados desde o mensalão, o PT já acabou de fato e faz tempo. Só que, antes de acabar o PT, o que acabou foi a vergonha na cara da Justiça Brasileira, que está totalmente corrompida e ainda não cumpriu seu dever de fazer valer as LEIS no Brasil e CASSAR A LEGENDA PT, que na verdade não é um partido, mas como já afirmou a PGR, é uma Sofisticada Organização Criminosa. Portanto enquanto não forem exonerados os bandidos togados, os bandidos petistas continuaram atuando impunes nos crimes de lesa pátria.

Reply

PT desaparecendo não sentiremos falta!
Átila

Reply

É petista?
Já é suspeito de algo pois a ladroagem é liberada, mas...
Cuidado para não se deixar flagrar ou deixar rastro, senão será posto aos pés no rabo por ser incompetente.
Enquanto não for pego, ótimo cumpañero!
Viu o sucedido com o Vargas que deixou rastro, não foi o suficiente esperto e vivaldino?
Seus incompetentes, maus administradores, fora do PT, vagabundos!!!

Reply

Vamos ajudar a afundar o PT!
Vamos consumir o menos possível!
Aprofundar a estagflação e enterrar de vez o governo DiLLma e o PT!

Reply

PQP vai buscar um ministro nas universidades da Venezuela ou em Cuba. O grande erro deste Levy é não convencer a vagabunda a cortar cargos e ministérios. Quer arrumar a M que fez nos anos anteriores só assaltando nosso miserável bolso.

Autoimplosão do PT é a melhor notícia que pode ocorrer. Não antes da casa do pinguço cair.

Reply

Quero que o PT se imploda e o lullarapio na cadeia!

Reply

Sei não, infelizmente não tenho essa certeza. Essa gente estranha não vai largar o poder.
Lula: “Vocês não sabem do que somos capazes”.
https://www.youtube.com/watch?v=zeNZ4VTzens

Ex-senadora Helena Heloísa do PT:

“No PT há pessoas capazes de ROUBAR, MATAR,CALUNIAR e LIQUIDAR qualquer um que passe pela sua frente, ameaçando seu PROJETO de PODER.”
Heloísa Helena, senadora (PSOL-AL), achando justas as preocupações de Silvinho Pereira, que disse temer ser assassinado (maio 2006)
Silvinho Pereira ex-secretário do PT também não deixa a menor dúvida:
“Quem MANDAVA eram Lula, Genoíno, Mercadante e José Dirceu. Eu NÂO estava à altura desse time.”
Silvio Pereira, o Silvinho, ex-secretário-geral do PT, sobre o escândalo do mensalão (maio 2006).

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/celso-daniel-dez-anos-e-oito-cadaveres-depois-ou-bruno-daniel-gilberto-carvalho-e-jose-dirceu/

Uma novela, como será o último capitulo?

Reply

O câncer da corrupção que se alastrou pelo país não tem mais jeito.
Não esperem nada das autoridades e do sistema atual existente.
O PT vai continuar, porque rouba e deixa roubar.
Parece que As oposições também estão mamando e tudo continua como uma grande hipocrisia.
Batem e ameçam o governo. O governo libera $$$$. E continua como está. Porque vão tirar um partido do poder se todos os políticos, que podem fazer isto, estão também mamando? E não levam a culpa.
O mesmo ocorre com a justiça, imprensa, sindicatos e outros órgãos que estão ganhando com a corrupção generalizada liderada pelo PT.
E povo?
Bem, o povo que trabalhe.

Reply

Afinal, o Brasil é um país de sorte. Imaginem se esse pessoal que está destruindo o estado tivesse tomado o poder na época da revolução? O que seríamos hoje? Certamente não uma democracia.
Ainda bem que o pete está em frangalhos. Já vai tarde e não deixará nenhuma saudade.

Reply

Sei não,,,
Grande parte dos brasileiros é tão desinformada e despreparada que é capaz de acreditar na farsa que se arma: Lula briga com Dilma para defender o povo da traição dela!
O coitadinho do Lula vai dizer que foi enganado por Dilma e que disputará a presidência em 2018 só para corrigir esse lamentável erro e salvar o povo.
Como disse alguém, nunca ninguém perdeu dinheiro (ou eleição) por acreditar na ignorância alheia.

Reply

Cel.
Um bando calhorda fazendo ESPUMA em Salvador para quê. Devemos varrer essa escoria pro lixo de nossa historia e apagar com borracha ,ou outro instrumento qualquer, essa sigla sorrateira e canalha, acobertada pelas OABs e CNBBs da vida.
Estamos de saco cheio. Fora canalhas.


Toloco

Reply

Coronel,
o único jeito dessa corja sair do poder é a briga da quadrilha. Depender da "oposição", nunca.

Reply

>>

Tomara que você tenha razão, Corona, mas essa praga lulopetista está encravada em todos os setores da nação.

Não será fácil o extermínio deste bando. Talvez seja até impossível.

A lei sindical, por exemplo, concede o privilégio de que sindicalistas mantenham seus salários, adquiram direito a estabilidade, recebam o valor de um dia de trabalho de todos os assalariados e não precisam cumprir horário. O resultado disso é que eles tem muito dinheiro e 24 horas por dia para azucrinar patrão e fazer política.

Observe as greves patrocinadas pelos sindicatos dos professores que fazem o tempo todo mas só contra governadores que não são petistas. Na realidade, são terroristas fazendo nada mais do que oposição à governos que não são de seu partido.

Observe os "protestos" contra a Terceirização feitos em quase todas as principais cidades na semana passada. Em sua maioria, eram pequenos bandos de vinte ou trinta baderneiros que, em pleno horário comercial, agitavam bandeiras vermelhas e azucrinavam motoristas bloqueando ruas, avenidas e estradas.

A imprensa "cumpanhêra", é logico, abriu grandes espaços aos protestos daquela gente que não representavam nem 0,01% dos interesses do povo.

Vivemos em plena ditadura sindical e tudo é aparelhado e controlado pela quadrilha politica chamada Partido dos Trabalhadores.

<<

Reply

NA VERDADE, ELES querem destruir o Brasil para que surja ou ressurja um "salvador da Pátria", de preferencia da turma PTRALHA.

Reply

Assistiremos de camarote, Coronel.

O tempo se fará presente.


DBF

Reply

Vamos nos controlar com nossas aspirações. Devagar com esse negócio de que "O Brasil afunde com todos petistas". Não deve ser assim . Que os petistas afundem na lama e até aí tudo bem, mas o Brasil não é somente deles. O Brasil pertence a todos, dignos ou indignos, e devemos torcer melhor para que nossa Pátria não seja diminuída por incompetência de governantes.

Reply

Tomara que a previsão esteja certa. Nada melhor do que ver o PT implodir por si próprio!!!!!!!

Reply

Demorou!

Reply

TOMARA! pq se dependesse de Oposição o PT ia durar para sempre

Gabriel-DF

Reply