PT tenta frear queda livre de Dilma.

Os sinais preocupantes extraídos das pesquisas e sondagens eleitorais fizeram a cúpula da pré-campanha de Dilma Rousseff mudar de estratégia: em vez de trabalhar para fazê-la voltar a crescer, o importante agora é estancar a queda da presidente. Integrantes do governo e do PT já não escondem alguma apreensão no front eleitoral. Nos bastidores, enxerga-se pouca "margem de manobra" para combater não só o declínio nas sondagens eleitorais, mas também o sentimento "difuso" de pessimismo que hoje atinge uma boa parte do eleitorado.

Há viés de baixa na avaliação das principais áreas da administração dilmista. Com isso, desencadeou-se uma cobrança para que a presidente reaja no discurso e politize as suas falas públicas. Por conta disso, Dilma foi convencida a fazer o mais ofensivo de seus pronunciamentos nos últimos tempos.

Ela fará uma mensagem presidencial em rede nacional de rádio e televisão por ocasião do Primeiro de Maio, Dia do Trabalho, na próxima quinta-feira. Trata-se da última janela na televisão antes do horário eleitoral gratuito, em agosto, e, por isso, a derradeira oportunidade de "mostrar o que o governo está fazendo", como dizem seus interlocutores, para uma grande audiência.

PRIMEIRO TURNO

A última pesquisa do Datafolha, realizada nos dias 2 e 3 deste mês, registrou uma queda de seis pontos percentuais nas intenções de voto em Dilma desde fevereiro -ela caiu de 44% para 38%. Além disso, 63% dos brasileiros disseram que a presidente fez pelo país menos do que eles esperavam. Apesar disso, a sondagem aponta que ela continua na liderança e ainda seria reeleita no primeiro turno.

Nos cálculos internos, a petista voltará a crescer com a propaganda oficial. Seu trunfo é o horário eleitoral na TV: o tempo de propaganda projetado para Dilma representa cerca do dobro da soma de seus dois principais adversários, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB-PE). A distribuição ainda será anunciada pela Justiça Eleitoral.

O marqueteiro João Santana prepara um discurso que passa longe dos tradicionais balanços. O partido de Dilma quer ver exposto o contraponto entre o projeto do PT e o do PSDB. Por ora, os dois maiores desafios da administração são a inflação e as críticas à realização da Copa no Brasil.

Sobre o segundo item, a equipe da presidente adota, internamente, um discurso pragmático: o governo, no máximo, "empata" em relação ao evento. Há, nas avaliações feitas reservadamente, o diagnóstico de que dificilmente o Executivo consiga melhorar sua aprovação com o campeonato, alvo de críticas disseminadas na população, sobretudo em relação aos gastos com a realização do Mundial.

FÔLEGO ELEITORAL

O Datafolha detectou, também no início deste mês, que chegou ao mais baixo nível o índice dos que são favoráveis à realização da Copa -48%, quatro pontos a menos do que no levantamento realizado em fevereiro. Para petistas, Dilma precisa organizar a militância, até agora dormente -em parte por causa do movimento "volta, Lula", que prega o retorno do ex-presidente à disputa eleitoral-, mas também insatisfeita com o estilo da candidata à reeleição.

Para integrantes da pré-campanha, é muito difícil que a presidente não recupere fôlego a partir do horário eleitoral, em agosto. O Palácio do Planalto avalia que a imprensa alimenta o pessimismo no eleitorado. Daí a necessidade de lançar mão de meios de comunicação direta com a população.

Apesar das dificuldades na área econômica, setor em que o governo federal reconhece que há pouco a fazer a não ser administrar as expectativas, a defesa interna é de que a atual gestão tem o que mostrar durante a campanha. (Folha de São Paulo)

14 comentários

"A imprensa alimenta o pessimismo no eleitorado" - isso é pura cabeça de petralha, incapaz de enxergar e aceitar a realidade, e a realidade é que o povo está de saco cheio e enojado com tanta corrupção e incompetência!
"Penso de que", como dizia elle, Aécio deve tentar liquidar a fatura no 1º turno, pois se for para o 2º com dudu precatória & marina mogno os petralhas derrotados quererão votar nesses pseudodissidentes.

Reply

A paródia que é melhor do que o tema da copa "We are one".
É para a Dilma continuar caindo!

http://www.youtube.com/watch?v=EwqUkcgFkVw

Vitor

Reply
O FLAGELO DOS PETRALHAS mod

Dito por um deputado federal do PDT-Pará quando da passagem da DILMA "YOUSSEF", A "ROSSA" PELO ESTADO NA SEXTA-FEIRA, ocasião em que foi vaiada ao discursar, sendo várias vezes apupada pelos presentes. Disse o deputado: Ela (Dilma), não tocou na Petrobrás, em sua fala. Não seria louca: "CAIRIA A REPÚBLICA DE TANTA VAIA", e olha que o deputado é de partido da base do "DESGOVERNO PETRALHA"! AÉCIO PRESIDENTE!

Reply

Coronel,

Faz tempo que digo que o PT+LULLA+DILLMA morreram!!

Errei na eleição da Dillma e resignei-me na eleição do Haddad(por culpa do Serra), mas afirmei(e afirmo) que era o último poste do Lulla.

Em tempo(1): - O Lulla não volta nem em 2018!!! Game over PT!!!

Em tempo(2): - Observem o resultado da última eleição Prefeito de Porto Alegre(um dos berços da Quadrilha PT)!!

JulioK

Reply

“O Palácio do Planalto avalia que a imprensa alimenta o pessimismo no eleitorado”. Pois é, mas parece que os interessados já tomaram algumas providências sub-reptícias a respeito desse “deslize” nas TVs: é notável o aumento de anúncios nos intervalos dos noticiários, enquanto estes estão recheados de matérias sobre a copa, opiniões “abalizadas” de zés e marias periféricos sobre uma irrelevância qualquer e, claro, a dor, o luto e a solidariedade dos artistas globais pela morte daquele dançarino do show da grande amiga das “comunidades” (do outro que, na manifestação no Rio, também morreu baleado nem uma lágrima, nenhuma homenagem, nenhuma celebridade de voz embargada e olhos marejados). E sempre haverá alguma desgraça carioca ou paulista ou o Papa Francisco santificando católicos eméritos para preencher as pautas... Que gente sensível, né mesmo?!

Reply

E a VEJA, hein?! A revista nas bancas é só uma tentativa tardia de defesa pessoal do presidente do grupo e ex-conselheiro da BR ou é amor remunerado?

Reply

Essa vagabunda não trabalha, só faz campanha eleitoral, só rouba dinheiro para campanha eleitoral, não tem nada realizado para mostrar, tudo que será mostrado é maquiado para enganar o povo brasileiro.

To de saco cheio desse governo petralha, por isso vamos pra rua durante a copa e mostrar ao mundo esse governo corrupto, esse governo ladrão.

Reply

Dilma já era, acabou, caiu a máscara de alguém que não foi capaz de administrar uma loja de 1,99.
Temos que preparar a transição para um novo tempo, sabedores que receberemos uma herança pesada, estatais quebradas, custo elevado de um estado incompetente, e por aí.
Aécio vai ter que trabalhar muito!

Reply

a atual gestão tem o que mostrar durante a campanha. TEM? O PROBLEMA É ESSE Vai ter que mentir e MUIIIIIITOOOOOO! É o bolivarianismo em ação...

Reply

Eles não têm obras para mostrar, MAS VAMOS GANHAR A COPA! Não temos estádios prontos, não temos aeroportos, não temos mobilidade Urbana, não temos segurança e mais, não teremos água e não teremos luz, MAS IREMOS GANHAR A COPA! Essa é a parte fácil, especialização do PT: 1 bilhão pra mim e 1 bilhão para Vcs entregarem o jogo. BRASIL CAMPEÃO!

Reply
Rita Rafaeli mod

Ela que vá na TV gastar nosso dinheiro em pronunciamento oficial. Ninguém mais acredita nela mesmo. Se duvidar, vamos vaiar de dentro de nossas casas.

Reply

Só que o brasileiro já se cansou de falas e discursos, enquanto os preços e a carestia só fazem aumentar.

Até o final do ano as coisas vão piorar ainda mais para o nosso bolso, e quanto a isto não há maquiagem que dê jeito.


Lanterna.

Reply
PraFrente Caranguejo mod

"Poste", sem luz própria
É uma invenção do Lulalau
O povo burro avalizou e,
Hoje reclama sem moral

Reply

resultado compradissimo, como naArgentina e na França.

Reply