TRACKING DO NINHO

Neste domingo, 19 de outubro, uma semana antes das eleições, o tracking do ninho fechou em 54% Aécio x 46% Dilma, com margem de erro de 3%. As oscilações são todas para cima. Não vamos parar de trabalhar. Vamos manter a mobilização até a vitória.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Berzoini vai coordenar a campanha de Haddad. Vem aí o kit aloprado.

Lembram que Ricardo Berzoini foi aquele que coordenava a campanha que juntou R$ 2 milhões em dinheiro vivo, mais dossiês e fotos mentirosas, para tentar virar a eleição em São Paulo, em 2006? E que foi corrido da campanha de Lula, ficando famoso como o "chefe dos aloprados"? Berzoini é um dos melhores quadros do PT. Traz em seu currículo, por exemplo, a criação do Bancoop, que roubou milhares de trabalhadores, vendendo casas que não existiam. E o recadastramento dos aposentados do INSS, que lhe rendeu a alcunha de "exterminador de velhinhos". Pois é. O Berzô vai ser o big boss da campanha do Haddad, o que significa que, junto com o kit gay, também teremos o kit aloprado.

12 comentários:

Anônimo disse...

realmente, no petismo, quanto mais merdas você for capaz de fazer, mais prestigio você adquire dentro daquela exótica agremiação...

Anônimo disse...

Cel.

Antes de mais nada, acho que o recadastramento de aposentados, todos os anos, não significa o "extermínio de velinhos". Acho justo que o INSS saiba o destino das aposentadorias, caso contrário estaria contribuindo p/fantasmas.

Quanto ao resto que este senhor praticou, acho uma vergonha! Com tal colaborador, a campanha do Haddad pode decolar na base da mentira, prática habitual petista.

Mas nada disso vai atrapalhar a VITÓRIA do Serra.


Chris/SP

J. Freire disse...

Coronel,
esse gigante dos fundos de pensão sabe onde dorme os $$$.

Anônimo disse...

Coronel,

é isso que dá nada fazer com essa corja.

tivessem providências severas sido tomadas na época do dossiê dos aloprados e hoje esse bandido não estaria à solta fazendo o que faz.

Flor Lilás

Memyself disse...

Vixe! Trouxeram o sub-mundo petista para a campanha. Não que a diferença entre o "mundo" e o "sub" seja mais do que meio degrau...

Anônimo disse...

Ou o Brasil acaba com o PT,ou o PT acababa com o Brasil.Parabéns pelo "Pibão".

Anônimo disse...

OS PAULISTAS SÃO BEM INFORMADOS.
Estão atentos ao Berzoini Bancoop, ao Dirceu Mensalão, ao Luiz da Silva Mensalão, ao Genuino dolares as cuecas, ao José Dirceu Mensalão, a Eurenice Guerra amiga da Dona, ao Palocci do Caseiro, ao Ministro da Justiça Marcio Picareta, aos sindicatos podres, aos pastores que vendem as mães e lotes no Paraiso.
José Serra neles!

Anônimo disse...

Xiiiiii... este canalha vão mandar incendiar a cidade de São Paulo e depois dirá que a solução é Haddedo!
Tudo o que se pode imaginar de catastrófico acontecerá na capital paulista!
Atenção paulistanos: aí vem o CAOS!

Cuidadosa disse...

Coronel, querido, com licença

Ao Anônimo das 8h23

Ninguém é contra o recadastramento de velhinhos, é evidente que com isso se coíbe as aposentadorias falsas e os pagamentos indevidos. O Estado de São Paulo já faz isso com seus servidores há anos. A gente se contrapõe à FORMA pela qual esse Berzoini propôs, que exigia o comparecimento PESSOAL dos velhinhos às agências do INSS para recadastramento. Tem muito velhinho que não sai de casa, tem velhinho acamado, tem velhinho trelelé, cujo recadastramento é feito pela impressão digital e pelo testemunho de um servidor que comparece à casa do aposentado. É cruel exigir a presença pessoal deles.

Beijo, Coronel, beijos, gerauzes!

Anônimo disse...

Será o "exterminador de velhinhos" ao lado do "exterminador do Enem".


Lucas.

Helen disse...

Para Cris/SP
sobre o seu comentário:
“Antes de mais nada, acho que o recadastramento de aposentados, todos os anos, não significa o "extermínio de velinhos". Acho justo que o INSS saiba o destino das aposentadorias, caso contrário estaria contribuindo p/fantasmas.”
Cris/SP – 07 de março de 2012 08:32
Acredito que haja um engano aí em sua avaliação. Ninguém que seja honesto e em sã consciencia, é contra o recadastramento dos aposentados (que não deixa de ser uma maneira de punir algumas fraudes), mas sim contra a forma como foi feita pelo Berzoini, obrigando o recadastramento a ser presencial em qualquer circunstância. O que se viu na época foiram inúmeros casos de grandes filas de pessoas bastante idosas, muitas delas sem poder se locomover, e que foram obrigadas a se apresentar em cadeira de rodas, com soro e medicação, o que mostrou uma total falta de respeito. Em muitos desses casos, teria sido mais digo que o cadastramento pudesse ser sido feito na casa do aposentado, pelo orgão competente.
Essa situação criada na época, é o que se chamou (e de forma muito justa) de extermínio de velhinhos.
Um abraço,
Helena - Coimbra

pensador disse...

Não ví nada demais no comentário da Chris/SP 7 de março de 2012 08:32. Seu posicionamento no meu entender é perfeito.

Quanto ao "Bêrzo", que venga el toro, para relembrar-mos o caso Bancocop e seus larários, incluso o vagabundo-cachaceiro que pegou sua parte num duplex no Guarujá. O caso estava meio esquecido.