Dilma usa cada segundo para escapar do TCU.

(Estadão)  O governo decidiu deixar para quarta-feira, 4, a entrega da sua defesa formal no caso das contas de 2014 e das "pedaladas fiscais" ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, foi escalado pela presidente Dilma Rousseff para ir pessoalmente ao gabinete do peemedebistas levar o documento.

Inicialmente, a Advocacia-Geral da União (AGU) havia informado que a entrega seria feita nesta terça. A decisão de deixar para quarta foi tomada após reunião de Dilma com ministros do núcleo duro do governo.

A entrega da defesa faz com que comece a tramitar na Comissão Mista de Orçamento a análise do parecer do Tribunal de Contas da União (TCU), que rejeitou, de forma unânime, as contas de Dilma. A comissão será responsável por elaborar um novo parecer, que será analisado pelos deputados. Caso o Congresso também rejeite as contas da presidente, isso poderia dar força a um eventual processo de impeachment contra Dilma.

No último dia 21, Renan havia concedido 45 dias para o governo apresentar a defesa ao Congresso. A presidente da CMO, Rose de Freitas (PMDB-ES), porém, estava pressionando para que o processo fosse acelerado. Ela fez chegar ao Planalto, por exemplo, que se a defesa não fosse entregue outros processos que dependem do aval da comissão, como a aprovação da mudança na meta do superávit primário deste ano, não iriam caminhar.

Oficialmente, o Planalto afirma que decidiu antecipar a entrega para mostrar que não trabalha pra postergar a análise do caso e que está confiante na aprovação das contas do governo pelo Congresso.
O governo, no entanto, tem trabalhado para dar sinais positivos para o mercado. Não aprovar a alteração da meta seria mais um motivo que poderia levar ao agravamento da crise econômica.

7 comentários

....o nome do entrave do Brasil eh dilma!!!!!!!!!!!!manter essa louca no poder soh torna mais longa a agonia.

Reply

PedalaNDO AS PEDALADAS .... maldita safada, SEU DES=GOVERNO ACABOOOO

Reply

OFF

Fernando Holiday, do MBL, discursa na Câmara e evidencia que existe um Brasil livre

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/fernando-holiday-do-mbl-discursa-na-camara-e-evidencia-que-existe-um-brasil-livre/


Assistam o vídeo, e repassem


Chris/SP

Reply
fred oliveira mod

O TU precisa ser respeitado pelo congresso. Se por unanimidade os tecnicos que assessoram os parlamentares confirmaram crime de irresponsabilidade fiscal, se os deputados nao seguirem a recomendacao do tribunal, entao, melhor ele nao existir pois este saira' desmoralizado. Errou, errou. Ponto.

Reply

Essa mulher já está enchendo o saco, tudo burro é assim, empacado.

Reply

Não sei não, mas acho que não vai dar em nada pra essa gente, eles tem muitos subterfugios... não conto com esses tribunais do Brasil....A lei só é e ficiente pra prender empresarios , cidadãos, deixe de pagar um imposto se quer,o pau come. Já pra esses politicos são todos privilegiados. E´uma casta protegida por uma muralha.

Reply

Esperamos justiça, fora dilma

Reply