Empreiteiros corruptos do Petrolão serão julgados, condenados e voltarão à cadeia.

Carlos Fernando do Santos Lima (MPF), juiz Sérgio Moro e Deltan Dallagnol(MPF): cerco aos corruptos.

Segundo o Estadão, a decisão do Supremo Tribunal Federal de tirar os empreiteiros do Petrolão da cadeia e transferir para prisão domiciliar  não vai criar obstáculos ao ritmo dos processos da Lava Jato conduzidos pelo juiz federal Sérgio Moro. Esta é a avaliação da força-tarefa responsável pelas investigações. Pelo cronograma, a partir de junho começam a ser expedidas as primeiras sentenças nas cinco ações penais que têm os executivos como réus.

Esta semana a Justiça Federal em Curitiba dará início aos interrogatórios dos 25 dirigentes e funcionários de seis empreiteiras - Camargo Corrêa, Engevix, Galvão Engenharia, Mendes Júnior, OAS e UTC - das 16 apontadas como integrantes de um cartel nos contratos da Petrobrás dentro desse primeiro pacote de processos criminais.

Na opinião dos investigadores, os executivos das empreiteiras têm pouca chance de escapar da condenação pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro em primeira instância. Alguns respondem ainda por formação de organização criminosa e por uso de documentos falsos.

As acusações tratam da corrupção e dos desvios comprovados pela força-tarefa em contratos apenas da Diretoria de Abastecimento - que era a cota do PP no esquema. Contra eles, foi reunida farta documentação de prova material e técnica, como quebras de sigilos fiscal, bancário e telefônico, que somadas às confissões de delatores e às provas produzidas pela própria Petrobrás - dentro de suas apurações administrativas - servirão como base para o julgamento de Moro.

O coordenador da força-tarefa, procurador Deltan Dallagnol, sustenta que há “uma guerra contra a corrupção” em curso. “Esse é apenas um pacote das várias denúncias que virão. Estamos em uma guerra contra a impunidade e a corrupção.”

Os executivos e as empresas serão acusados formalmente ainda por formação de cartel, fraudes em processo licitatório, itens ainda não inclusos nesse primeiro pacote. “As empresas simulavam um ambiente de competição, fraudavam esse ambiente e em reuniões secretas definiam quem iria ganhar a licitação e quais empresas participavam de qual licitação. Temos aí um ambiente fraudado com cartas marcadas”, afirma Dallagnol.

A Petrobrás - tratada como vítima do esquema - reforçou os trabalhos de investigação no mês passado, quando oficialmente passou a integrar o polo ativo dos processos. Com isso, ela virou acusadora formal dos réus, ao lado do Ministério Público Federal.

17 comentários

E como era calculada a propina do cartel propriamente dito ?
Para o cartel funcionar de maneira a que todos os participantes tivessem vantagens iguais, certamente tudo passava por cálculos e divisões...
Onde estaria essa contabilidade, além das agendas do Paulinho?
Alguma prestação de contas tem de existir.

Reply

Coronel,
não nos iludamos, enquanto o STF tiver aparelhado, e parece que vamos ter mais um, os bandidos serão sempre beneficiados. O cidadão de bem que paga os polpudos salários desses ministros que se dane.

Reply

O Brasil clama por justiça !!! Região: Sertão do Pajeú. PE.

Reply

Apesar da opinião de alguns que tudo vai acabar em pizza, em especial após a determinação de prisão domiciliar decretada pelo STF, tenho fé que isto vai continuar e livrar o Brasil desta corja que atacou os cofres públicos. Todos os 'sérios' estão trabalhando em várias frentes e a coisa está chegando no poderoso chefão, o Dom Inácio. Agora começam a pipocar aqui e ali notícias vindo do exterior, tais como Guatemala e a enroladíssima Angola. Se ele não morrer antes de tanto beber, parece que no dia 1/5 ele exagerou um pouquinho nos golos, a coisa vai feder para ele. E dai vamos ver o verdadeiro povo brasileiro, liquidando o exército do Stedile e dos movimentos sociais do Gilbertinho. Parece que sim, pois eles vão a todo custo tentar salvar a suas boquinhas.

Reply

- Ainda há juízes no Brasil!

Reply

A ex-petista e ex-senadora Heloísa Helena disse que Lula é chefe de quadrilha no ano de 2006.

Reply

A ex-petista e ex-senadora Heloísa Helena desmascarou Lula quando disse que Lula é chefe de quadrilha em 2006.

Heloísa Helena foi expulsa do PT por não concordar com as roubalheiras, roubos do PT chefiados pelo chefe da quadrilha que é Lula.

Reply

A justiça brasileira representada por um STF vergonhosamente corrupto, é lerda, suja, incompetente, ineficaz e lentíssima pela incapacidade dos seus integrantes despreparados.

Hoje porém sabemos como deveria o STF agir se tivesse integranes honestos e competentes.
No Paraná a EQUIPE MORO, que os brasileiros já respeitam profundamente pelo brilhante desempenho contra a SOC-PT, mostra competência, ificência e principalmente a rapidez que só pessoas dedicadas e com ética praticam, que agora mostra seriedade a exemplo até da justiça americana.


FORÇA EQUIPE MORO! OS BRASILEIROS PRECISAM DE VOCÊS.
TORCEMOS PELO RETUMBANTE SUCESSO DE VOCÊS NESSA EMPREITADA E REZAMOS PELA PROTEÇÃO DIVINA A TODOS VOCÊS.

Reply

Os sentenciados irão poder recorrer em liberdade? Este é o drama.
Ronaldo T

Reply

Olha, se a pena for a mesma aplicada a um criminoso do petrolão que saiu no mês passado, então a máxima "o crime compensa" será válida para os envolvidos. Pena branda = impunidade.

Reply

SERÃO estes, TRêS MOSQUETEIROS brasileiros que irão derrubar Brasília (leia-se Bastilha)?


Reply

Juiz Moro,sua equipe dá orgulho de ser brasileiro,vá em frente o povo está com você!

Reply

Que essa equipe valorosa, capacitada, eficiente e corajosa possa continuar seu trabalho até o fim. Porém sucesso mesmo será a prisão de Lula. O impeachment de Dilma também seria justíssimo, mas o fundamental é que ocorra a prisão, julgamento e condenação de Lula. O Brasil decente e digno não espera nada menos que isso desta abençoada Operação Lava-jato e dos seus dedicados agentes da justiça de verdade (ao invés de comparsas disfarçados, como muitos no STF). Força!! O povo está com vocês!!

Reply
Maria de Sá mod

O Foro de Brasília apresentou um anteprojeto tipificando o crime de "lesa-pátria” no parlamento que tramitará com o número 915/2015.
O crime de lesa-pátria tem pena de reclusão de 20 a 30 anos, sem prejuízo dos crimes contra a administração, lavagem de dinheiro, licitações ou qualquer outro que com ele entre em concurso. E foi colocado acima dos crimes considerados hediondos. Apenas prisão, sem nenhum outro beneficio ou alívio da pena.
Poderão ler (e apoiar) o projeto na íntegra no site do Foro de Brasília: www.forobsb.com

Reply



Lula foi eleito com aval dos banqueiros e empresários brasileiros estes junto com Lula triplicaram suas fortunas.pergunto:teremos que passar a borracha, apagando tudo com se não tivesse existido no Brasil esse pau de arara ordinário e calhorda?

Reply

Segundo um estagiário do STF, alguns ministros já redigiram quinze laudas de seus votos, absolvendo os quadrilheiros do Petrolão. Está lá, nos HD dos computadores deles.

Reply
Finish them! mod

IMPLACÁVEL!!!

Esta tem de ser a escrita da caneta dos Juízes honestos como Sérgio Moro e outros!!!

Reply