Por que não te calas, Marco Aurélio de Mello?

Assim como Gilmar Mendes, que apunhalou o país pelas costas dando o voto decisivo para libertar corruptos confessos e que formaram o maior esquema de roubalheira já visto na história, possivelmente mundial, Marco Aurélio de Mello vem defender a "presunção de inocência" que, no Brasil, só vale para grandes ladrões e grandes corruptos. Por que não te calas, Marco Aurélio de Mello? A decepção do país é com os senhores ministros do STF e suas falas empoladas, sempre a favor dos poderosos de plantão.
 
(Estado)O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, atribuiu à "inversão da ordem natural" o que ele classificou de "enorme decepção" da sociedade com a revogação da prisão preventiva de nove executivos investigados na Operação Lava Jato. Lembrando que os acusados devem ser presos apenas depois de comprovada a culpa, ele recomendou cautela no tratamento do caso.

"A decepção para sociedade é enorme. É uma esperança vã. Quando se inverte a ordem natural que é apurar para, selada culpa, prender-se", afirmou Mello hoje, ao comentar a decisão. O ministro criticou o fato de a população presa de forma provisória hoje estar "praticamente no mesmo patamar" das prisões após condenação. "Alguma coisa está errada ante o princípio constitucional da não culpabilidade. Vamos corrigir o Brasil, mas avançar com cautela", criticou o ministro. 

Ontem, a 2ª Turma da Corte decidiu que Ricardo Pessoa, dono da UTC, e mais oito executivos podem deixar a prisão e permanecer em reclusão domiciliar enquanto aguardam julgamento. O ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, afirmou ontem que a prisão preventiva não é "o momento adequado" para aplicar penas. 

Para Marco Aurélio, que integra a 1ª Turma, "não se pode ter execução de pena hipotética, precoce, açodada". Ele defendeu o resultado do julgamento. Os nove executivos que foram liberados para deixarem a prisão deverão permanecer em regime domiciliar, com uso de tornozeleiras eletrônicas e outras restrições, como a proibição de participar da administração das empresas que supostamente formaram cartel para firmar contratos com a Petrobras e de entrar em contato com outros investigados.

21 comentários

Coronel,

pode ter douto saber em sua área, mas é um ignorante totalmente sem inteligência emociona!
Ele não entendeu que o povo ficou justamente INDIGNADO porque libertaram pessoas que estavam DE ACORDO COM A LEI em prisão preventiva por serem um PERIGO para a sociedade brasileira.

Quando nos livraremos destes togados vermelhos que atuam de acordo com suas conveniências? Onde a responsabilidade perante toda a Nação Brasileira?

ESTAMOS FARTOS DO STF aparelhado e vermelho.
CHEGA! BASTA!

NÃO QUEREMOS SER VENEZUELA!

CHEGA! QUEREMOS ORDEM E PROGRESSO!

Chega de manipulações podres, espúrias e malignas.

Flor Lilás

Reply

Mas a culpa já foi comprovada ...

O que foi apurado pelo MP é motivo de cadeia sim. Calhordas, escória da sociedade.

DBF

Reply

Até meus sobrinhos de 4 anos sabem que esses empreiteiros são culpados.

Reply

Concordo com os dois primeiros, mas enquanto não houver o julgamento a prisão preventiva 'ad eternum' é ilegal. Esta é a lei brasileira. Está errada, pode ser, mas como ela existe, tem que ser seguida.

Reply

O engraçado é que não existe presunção de inocência para o Zezinho que roubou um desodorante no supermercado né? Vai mofar na cadeia e vê a preventiva virar pena!

Esse juízes são pandegos. Primeiro definiram que pessoas que se reuniram para roubar não formam quadrilha, agora querem revogar a ordem natural com essa conversinha de presunção de inocência.

Como pode ser inocente ALGUÉM QUE CONFESSOU SEUS CRIMES E QUE ATÉ DELAÇÃO ACEITOU?????

Volta pra escola de direito Marco Aurélio!

Reply

São uns gozadores os que soltaram os 9 bandidos de colarinho branco. Colocaram na decisão que a pessoa solta (em prisão domiciliar) não pode manter contato com outros investigados. Que belezinha! Agora, conta aquela do papagaio...

Reply
Roberto Vieira Cavalcanti mod

Esse babaca foi aquele cedeu seu lugar tinha por direito, na turma que irá julgar o petrolão, para o advogado petista, completar o trabalho iniciado com a liberação geral dos sócios privilegiados do no balanço da Petrobras, ao não atribuir prejuízo devido aos sobre preços, o que irá, se alguém não denunciar o ganho que tiveram com isso, no mínimo o que ultrapassar os 25% de acréscimo permitido nas obras envolvidas na corrupção. Se nada for feito e o CGU basear o prejuízo a ser reparado apenas nos 6,2 "biliões" fajutos apontado no balanço,pagos como propina, o dinheiro irá rolar solto em novo esquema de propina.

Reply

Serão sempre lembrados como os juízes da ditadura nazi-comuno-fascista do PT.
O povo nunca esquecerá os lacaios que ajudaram os ladrões a acabarem com o Brasil.

Reply

A solução para esses parasitas imprestáveis, em todas as instâncias, é a ELEIÇÃO POPULAR E DIRETA PARA O PODER JUDICIÁRIO.

Reply

Flagrante delito tem habeas corpus?

Confissão não tem força de flagrante delito?

A justiça é muito barata para quem pode pagar.

Quanto custa um juiz do supremo?

Reply

Eu pergunto quem, nesta humilhada Nação, ainda crê no tipo de justiça praticado pelo STF?
Eu pergunto quem, neste sofrido País, está disposto a ouvir juízes torturarem as leis para acharem argumentos que desprotegem a Sociedade em detrimento de vorazes ladrões, sobre os quais só em tese paira tênue o conceito da inocência?
Eu pergunto quem, nesta vilipendiada Pátria, ainda conta com o STF para alguma coisa?
Credibilidade é dificílimo de obter-se, mas facílimo de se perder. Cala a boca, sr. juiz! A Nação conta, como sempre, com a sua omissão e de seus colegas bolivarianos. O país se recuperará e seguirá por outro caminho que não o do STF!

Reply

Qual a pior turma do STF???A primeira ou a segunda?Ou não tem como escolher?É preciso fixar tempo de mandato e mudar a maneira de escolher esses pelegos!!!Já passou da hora!

Reply

Marco Aurélio ,primo do Collor, arrogante com sua fala empolada,nunca é tarde para procurar um fono audiologista e tirar essa batata da boca.

Reply

Muita hermenêutica mas pouca ação.
Aprendi que a administração pública (de todos os Poderes) deve obedecer a alguns princípios, conforme o Art. 37 da Carta Magna.
Entretanto, invariavelmente, as autoridades justificam os seus atos somente através do princípio da Legalidade, desprezando os demais. Assim sendo, toda a sorte de imoralidades, pessoalidades, faltas de transparência e ineficiências são acessórias dos atos praticados, inclusive por membros do STF, tudo em nome da “legalidade”, como sustenta e justifica o seu voto, o Sr. Gilmar Mendes.
José Genoíno, já condenado, toma posse visto que Renan justifica a legalidade do ato, face a uma controversa possibilidade de recurso; em obediência ao princípio da moralidade não poderia ter sobrestado o ato até o julgamento do recurso?
A presidente pratica atos que desrespeitam a lei de responsabilidade fiscal e as contas não fecham; manobra o Congresso e altera a lei, portanto os atos passam a ser legais, a partir daí. Quem é mais imoral, o Congresso ou a Presidente?
Empréstimos milionários do BNDES são denunciados há anos como atos revestidos de interesses pessoais; a presidente e o presidente do banco recusam informações sobre tais empréstimos. Para mim, desrespeitam o princípio da publicidade dos atos, quiçá imorais.
Quanto ao princípio da eficiência, o povo pode avaliar todos os dias o resultado dos atos praticados e legalmente justificados pelos diversos atores.
Especificamente sobre o artigo, faço a ressalva de que não pretendo entender mais sobre a lei que um ministro e, portanto, me escoro nos dois votos contrários à soltura dos marginais, também expedidos por ministros, nomeados a uma época em que a corrupção não havia atingido ainda o “estado da arte” petista. Logo, concluo que a legalidade do ato poderia pender para o outro lado - o do indeferimento dos HC - sem que isso fosse um disparate técnico, não?
Do exposto penso que à decisão faltou obediência “apenas” a três dos demais princípios, o da moralidade, o da pessoalidade e o da eficiência. Afinal de contas, estamos aqui dando publicidade a tais atos, pois alguém tem de trabalhar nesse país.

Reply

Cel.

A Excelencia esta feliz com o cargo da cria , pois ao proporciona-la ao cargo ,considerou a presunção do saber jurídico dela.

Toloco

Reply

O dia em que V. Exs. me convencerem de que a corte suprema do país não está lá para fazer justiça, então deixarei de considerar os atos praticados imorais.

Reply

Ad aeternum é a roubalheira neste país. Os votos de dois ministros do STF contra, bem como as razões da primeira instância devidamente ratificadas nas demais instâncias explicam e justificam a necessidade de manutenção das prisões. Como bem lembrou alguém, se fosse o Zezinho que roubou um desodorante no mercado não haveria ameaça alguma ao Estado de Direito.
Enquanto o HumanizaRedes não funcionar em sua plenitude, como em Cuba ou na China, continuaremos a falar a verdade e não versões.

Reply

pergunte para essa porra de ministrinho, quantos zé ruelas estão presos preventivamente, sem presunção de inocencia, e sem dinheiro para pagar advogados ¨chegados ¨a corte maxima e assim também serem libertados.

Reply
fred oliveira mod

Olha, para mim nao existe justiça no Brasil. No acredito, infelizmente, nela. Os ministros sao muito intimos dos poderosos e temos sobejas provas disso. Agora, cel, talvez nao seja assim o que estamos falando aqui sobre os votos deles. Temos que reconhecer que j'aa se passaram longos meses na prisao dos empreiteiros. Existem marcos, leis para que alguem fique detido. Talvez isso possa explicar a decisao desse Supremo que, repito, como j'a externei aqui, nao confio, de liberar os executivos detidos. Usarao tornozeleiras e terao movimentaçao restrita. Por mais nos desagrade, e' a lei. Vamos buscar serenidade para nao dispersarmos energias e nem nos perdermos na ansia de ver a puniçao adequada ocorrer. Desculpe se nao me fiz entender.

Reply

O poder judiciário apenas lê,interpreta e vocliza a lei. Quem faz as leis é o poder legislativo, Se há alguma coisa errada é com o legislativo. É esse o poder que define por quê prender e por quê soltar. Mas ninguém preta atenção a esse fato então escolhemos mal nossos representantes.

Reply

Desde que a Dilma arrumou um empregaço para a filhota, essa safado virou a casada. Só isso!

Reply