Mantega queria abafar rombo da Petrobras. Conselheiros ameaçaram denunciar estatal na CVM, se perdas de R$ 88,6 bi não fossem divulgadas.

(Valor) R$ 88,6 bilhões é a cifra que os brasileiros devem ter em mente, a partir de agora, para avaliar o tamanho do problema provocado pela gestão da Petrobras nos últimos anos - não apenas por corrupção, mas também por ineficiência, orientação política e risco do próprio negócio. Esse número foi apurado após um pente-fino em 52 empreendimentos da estatal, que tiveram como fornecedores empresas citadas na Operação Lava-Jato. O valor foi obtido a partir de um estudo individual de cada ativo, como se não fizessem parte da mesma companhia. Portanto, ele exclui as sinergias da operação conjunta - fato que pode levar a uma redução do ajuste e, num extremo pouco provável, torná-lo desnecessário.

A partir desse número, a diretoria da Petrobras terá de chegar a um entendimento com sua auditora, a PricewaterhouseCoopers, sobre o efetivo ajuste nas demonstrações financeiras - se ele será feito e qual seu montante. Os R$ 88,6 bilhões representam a diferença entre o valor pelos quais os ativos estão registrados no balanço da Petrobras e o preço que um terceiro aceitaria pagar por eles, conceito conhecido como "valor justo".

A divulgação dessa cifra bilionária dominou as discussões da reunião do conselho da Petrobras, presidida pelo ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, na segunda feira, que durou quase dez horas. O Valor apurou que representantes do governo não queriam inicialmente divulgar o número, ainda não definitivo. Os conselheiros independentes ameaçaram denunciar o caso à CVM e renunciar aos cargos caso o dado não fosse divulgado. A decisão de informar prevaleceu, porque a cifra, apurada nas avaliações de duas empresas independentes - Deloitte e BNP - foi considerada, ao final, um "fato relevante". A Petrobras espera publicar seu balanço completo, auditado, no fim de maio.

O Valor também apurou que a presidente da estatal, Graça Foster, deve ser substituída quando ficar claro que ela não teve envolvimento no esquema de corrupção. Na avaliação do Planalto, o afastamento de Graça, neste momento, poderia deixar dúvidas sobre sua participação nas irregularidades.

Investidores se decepcionaram com o fato de a Petrobras não ter realizado a tão aguardada baixa contábil em seu balanço e venderam ações da estatal, que lideraram a lista de baixas de ontem na bolsa de São Paulo - Petrobras PN caiu 11,2% e ON, 10,47%. Em nota, o presidente da gestora americana Aurelius Capital Managment, Mark Brodsky, afirmou que a empresa corre o risco de entrar em default técnico.
Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link http://www.valor.com.br/empresas/3883596/r-88-bi-cifra-que-abala-petrobras ou as ferramentas oferecidas na página.
Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Valor (falecom@valor.com.br). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o Valor faz na qualidade de seu jornalismo.

11 comentários

Eu não consigo acreditar. Esse jumento ainda está no pasto público se refestelando? PQP este país não volta tão cedo aos eixos.

Reply

Essa não. Como assim? Pretendem provar que Graça Foster não teve envolvimento para aí, então, afastá-la. Livre, leve e solta, não sabia de nada.

A gentalha tá de brincadeira.

Mariana

Reply

Este manteiga sempre aprontando das suas,vá pra casa manteiga,deixa o Brasil em paz.

Reply

É surreal a discussão sobre se o rombo foi de 1, 10 ou 100 bilhões.
O fato é que houve um rombo, a empresa é incapaz de avalia-lo e ninguém vai para a cadeia.
PÔ... Que merda de país é este nosso?

Reply

Perfeita a lógica do Sr Mantega !

Primeiro a imagem do PT depois os interesses da Petrobrás, dos acionistas e dos brasileiros!!

Vai p'rá PQP !!!

Reply

Imaginem que um sujeito desses comandou a economia do Brasil por quatro anos! Não tem resquícios de inteligência. Até as pedras do caminho sabem que a Petrobrás teve um enorme rombo por causa do Petrolão, e ele quer esconder isso dos acionistas? Prêmio Nobel pra ele.

Reply

Coronel,

o Manteiga derreteu no dia em que Dna Dilma o despediu - antecipadamente !!!!! - e ele continuou no cargo como um imbecil. Sem brios, sem vergonha na cara, sem moral. Comeu o pão que Dna DIma amassou e continua a lhe lamber os sapatos.
Tem gente para tudo!

Flor Lilás

Reply

tem que da Cadeia para o SR. Mantega, começando decretar a quebra de sigilo bancario e arresto de Bens, o que ele esta fazendo presidindo uma conferencia para o concelho da Petrobras !!!!!???? só pode ser BRINCADEIRAAAAAAAAAAA .
..

Reply

A Dilma Wanda Estela e o Manteiga são farinhas do mesmo saco !

Reply

esse sr. nao é brasileiro ele é italiano e esta pouco se lixando pelo brasil...

Reply
fred oliveira mod

Parece que o rombo e' maior que este, segundo ja' sinaliza a propria Foster, dizendo que podem aparecer mais denuncias de desvios. Sinceramente, que governos desastrosos estes de Lula e Dilma. Afinal, vamos nos lembrar, tudo começou no governo dele.

Reply