Apagão presidencial.

 De costas para o Brasil.

As últimas imagens de Dilma Rousseff são de 2 de janeiro. As últimas palavras também. Depois disso, Dilma apagou. Sumiu. Escafedeu. Sabe-se das suas maldades apenas por terceiros. Loteamento de ministérios. Destruição de direitos trabalhistas. Tarifaço. Inflação. Juros. PIB. Nível de confiança. O que não deve crescer, explode. O que não deve cair, desaba. Chegamos ao apagão elétrico. Nem ele sensibilizou o apagão presidencial. Como estará Dilma? O país nunca viu um presidente pior, nem mais magro, nem mais gordo. Passa, 2015, passa. A matéria abaixo é de O Globo.

Em meio a uma série de medidas impopulares, a presidente Dilma Rousseff completa hoje 30 dias sem dar entrevistas. É o maior período que ela ficou sem responder a perguntas de jornalistas desde maio de 2013, quando passou 31 dias sem falar à imprensa. A última entrevista de Dilma foi no dia 22 de dezembro do ano passado. Naquele dia, a presidente ofereceu o café da manhã anual aos jornalistas que acompanham o dia a dia do Planalto. Na ocasião, falou por cerca de uma hora e meia.

Desde então, a presidente não se manifestou publicamente sobre temas que têm mexido com a vida dos brasileiros, como as medidas anunciadas no fim de 2014 endurecendo as regras para pagamento da pensão por morte, do auxílio doença, do seguro desemprego e do seguro defeso. Muito menos sobre a escolha de ministros polêmicos, como o do Esporte, o pastor George Hilton, do PRB. Dilma também não falou sobre o aumento de impostos, da gasolina, nem sobre o reajuste nas tarifas de energia em até 40% — tampouco sobre o apagão desta semana.

Na última entrevista, o interesse maior ainda era sobre a montagem do Ministério do segundo mandato, pois até então haviam sido anunciados somente quatro nomes: Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento), Alexandre Tombini (Banco Central) e Armando Monteiro Neto (Desenvolvimento). A situação da presidente da Petrobras, Graça Foster, também estava na ordem do dia.

Desde dezembro, a presidente tem preferido se manifestar por notas oficiais. Foi assim para anunciar os 39 ministros do segundo governo. Também foi por nota que Dilma condenou a execução do brasileiro Marco Archer, na Indonésia, no último sábado. Desde 1º de dezembro de 2014, a Secretaria de Imprensa da Presidência (SIP) divulgou 13 notas com decisões ou declarações de Dilma.

Segundo a secretaria, “a falta de entrevistas desde o Natal se explica pelo recesso da presidente no fim do ano e os despachos internos com os novos ministros”. A assessoria disse ainda que, ao longo de 2014, Dilma concedeu 44 entrevistas, sem contar coletivas como candidata à reeleição.

Neste começo de governo, Dilma nem sequer retomou o programa semanal de rádio “Café com a Presidente”, que apresentava políticas de governo e era distribuído às emissoras interessadas. O programa existe desde o primeiro governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com a secretaria, o programa será reformulado.

26 comentários

Bom dia, coronel.

O chamado governo dos trabalhadores já deu o ar da graça com as medidas impopulares e a não correção da tabela do imposto de renda.

Com certeza, mais arrochos virão.

E a Petrobras, como vai ?

Reply

Porque que não pede o chapéu entrega o governo e suma de vez desse país .

Reply

É melhor que fique sumida mesmo. Essa figura nefasta causa náuses a grande parte da população (exceto bolsistas, que são muitos e estão espalhados por todo país). O Brasil não tem mais jeito. Foi destruído pelo uso eleitoral do bolsa família, que é uma compra explícita de voto.

Reply

Decerto ela quer fazer como Lula, que jamais foi visto em zona de desastre, para não ter sua imagem associada. Se for assim, ninguém mais verá Dilma, pois seu governo é um desastre anunciado.

Reply

Covardes devem se esconder mesmo, ainda mais quando são incompetentes e não tem moral para liderar. Que comece a decadência da política brasileira!

Reply

Coronel,
é só o começo. Inflação acima dos 7%, desemprego, corrupção, saúde, segurança e educação aos pandarecos, aumento de taxas e impostos são o que os otários que reelegeram a Anta vão colher.

Reply

Pois é, eu trabalho com importações há quase 10 anos e tenho realmente vários amigos fornecedores em diversos países de todos os continentes que conversamos muito e já passamos há muito do simples feedback. Quando eu falo a realidade aqui do Brasil eles não acreditam pois lá fora ou não se fala nada daqui ou o pouco que se fala é sobre um país exótico em crescimento tentando um lugar no mundo com líderes carismáticos. Mas eu faço a CAVEIRA daqui. Digo para eles que o Brasil é composto (em sua maioria) por uma população de imbecis, vagabundos e safados que colocam no poder bandidos terroristas comunistas para governá-los e representá-los na comunidade internacional. Que aqui é um inferno em todos os sentidos possíveis, seja IDH, segurança, saúde, educação, falta água, falta luz, etc, etc, etc. Que aqui é o paraíso de bandidos, corruptos, tarados sexuais, viados, sapatonas, minorias parasitas e fracassadas, caloteiros, vagabundos, usuários de drogas, ou seja, lixo, lixo, lixo. Falo que aqui tem uma minoria responsável que paga todas as contas e que são colocados contra a parede por essa maioria que não produzem. Aí eles me perguntam: Porque vcs não fazem uma ¨revolução¨? Aí eu respondo: Com que armas? E mesmo que as tivéssemos a minoria (apesar de bem intencionadas) são de frouxos.

Reply

O país está à deriva, vive o maior apagão da estória e abaixo a agenda dia 21/01...

Agenda da PresiDANTA
•9:30
Juca Ferreira
Ministro da Cultura
Local: Palácio do Planalto
• 11h00
Aldo Rebelo
Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação
Local: Palácio do Planalto
• 15h00
Armando Monteiro Neto
Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
Local: Palácio do Planalto
• 16h00
Gilberto Occhi
Ministro da Integração Nacional
Local: Palácio do Planalto

Reply


Talvez esteja em Cuba, numa consulta particular com o Fudél.

Reply

Até o mensaleiro cumpanhêro Zé Desceu está criticando a Bandillma:

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,dirceu-critica-politica-economica-de-dilma,1622505

Tá mais feio que o bico da des-Graça Fossa.

Reply

Covarde. Fujona. Bunda mole.

Reply

Quanto menos a virmos, melhor...

Reply

Nada a ver com o post mas passou-me pela cabeça aquela censura a que o Estadão está sujeito há já uns 5/6 anos sobre notícias a respeito da família do brasileiro diferente: SARNEY.
Vamos botar boca no trombone...

Reply

Cel

A com o "Pacote de Maldades" da dona Dilma a inflação vai chegar a 8,6% em 2015.

Quem viver sentirá seus efeitos!

Átila

Reply
Despetralhando mod

Nem maquiada madama satã a ruinselfie sairá "bem na foto".

Reply
Despetralhando mod

Depois do saco de maldades o levyatã se dividiu o levy foi pra Dá vos e madame satã para o chá do cocaleiro.

Reply
Despetralhando mod

Depois do saco de maldades o levyatã se dividiu o levy foi pra Dá vos e madame satã para o chá do cocaleiro.

Reply

LEVYANTA!

Reply




Dona DILMA recolheu-se à sua insignificância !

Reply

Ela está mais perdida que cego no meio de um tiroteio!Vai aparecer pra quê?Tem tanta gente com ódio dessa anta que é melhor ela ficar sumida mesmo!Um abraço apertado para os eleitores da Dilma!

Reply
fred oliveira mod

O problema não é só Dilma ou Lula. O problema é o pt e sua visão retrógrada da vida, do mundo, da sociedade, da civilização. E a aposta que fazem na idiotia, na mediocridade e na falta de educação. Quanto mais o brasileiro é inculto, sem educação e lutar por coisas básicas e primárias mais o pt terá chances de continuar no poder. É algo nefasto.

Reply

Isso tudo ja foi anunciado.O Brasi esta caminhando para Venezualizacao, veja como se comporta os governos das paises bolivarianos e ja se sabe o futuro.Entrem no google e pessa "Jornais da Venezuela" e leiam as noticias do El Nacional ,El Universal ou La Razon.E uma fartura danada, farta tudo como diz la no interioŕrrrrr

Reply

Onde Midas tocava virava ouro, onde o PT toca vira........

Reply

Há apenas uma solução: Sai, Dilma!

Reply

Sinceramente, o que me indigna nisso tudo, não é o sumiço de Dilma nem suas mentiras e "medidas" o que indigna mesmo é ver um partido como o PMDB e outros nos venderem por uma fatia do Bolo.
Se não fossem os PMDB's da vida o PT nem estaria no poder.
Estão acabando com o Brasil assim como o Chaves acabou com a Venezuela, só falta a "reforma política".
"O que ocorreu na Venezuela, na verdade, foi a tal “reforma política”, que Lula e seus sequazes desejam impor aos brasileiros através de um plebiscito operado por meio das urnas eletrônicas sob o controle da Smartmatic."

Dilma se apequena com essa ideologia doentia, arcaica que levou e leva qualquer país ao desastre. Rodeada de "camaradas" que mais se parecem com hienas e seu padrinho bocó, que não convence mais ninguém com suas falas que mais parecem um disco velho de vinil. Chute o balde Dilma e com ele o sapo barbudo e todos outros sapos do bando com ou sem barba, sem ofender os sapos.
Uma pessoa pode errar, mas teimar permanecer no erro no nosso século, descartar sua segunda chance como presidente de ficar como estadista na história do seu pais, vai muito além da idiotice.
Reescreva sua história porque até o presente é pura fuligem, abra bem os olhos Dilma e tente ouvir.

Reply

Não se trata de ser contra ou a favor da pena de morte, mas o fato é que a lei existe e é inclemente com os que a desrespeitam. Lá, esclareça-se.fuzilamento1
Pergunta-se: a presidente se declara indignada com os traficantes que, todos os dias, fuzilam pessoas nas ruas brasileiras, especialmente nas favelas cariocas, sem julgamento, ao arrepio da lei?
A presidente se indigna ante as famílias destroçadas as pelas drogas, pelos jovens que matam e morrem para comprar crack?
A presidente, ainda que só por alguns segundos, terá se indignado com os fuzilamentos cubanos? Seguramente não, tanto que Fidel Castro é o seu ídolo.
A militante Dilma Rousseff indignou-se com Pol Pot, um dos maiores genocidas da história? E com os atentados, como a bomba do Aeroporto dos Guararapes, no Recife, que matou um poeta e amputou a perna de um jogador de futebol conhecido pelo seu chute potente?
Terá Dilma Rousseff se indignado ante a morte, a coronhadas, do tenente Alberto Mendes Júnior, manietado, mas, mesmo assim, morto barbaramente?
E o que dizer dos terroristas islâmicos que decapitam pessoas como se fosse um espetáculo televisivo, ou com o Boko Haram, que executou centenas de pessoas de uma só vez, inclusive uma mulher em pleno trabalho de parto?
Ao telefone, a governante brasileira apelara ao colega indonésio para poupar a vida do condenado, mas não foi atendida. Explicou-lhe o governante que não poderia reverter a sentença imposta a Marco Archer, porque os procedimentos jurídicos foram seguidos consoante a lei indonésia, garantindo ao brasileiro o devido processo legal.
Se jamais declarou indignação com os fatos aqui relembrados, será que na Indonésia se trata mesmo de Marco Archer ou a indignação acontece pela indiferença ao pedido de uma mulher que se supõe todo-poderosa?

Reply