Eis a questão: se 64 não tivesse existido, o Brasil seria uma China ou uma Cuba?

O envolvimento do governo americano no golpe contra Jango, prestes a completar 49 anos, é o pano de fundo do documentário O Dia que Durou 21 Anos, de Camilo Tavares, que estreia hoje em sete capitais do País. Seu protagonista é Lincoln Gordon, um economista de Harvard que serviu no Brasil como embaixador entre 1961 e 1966 e cujo maior temor, pelos áudios e documentos exibidos no filme, era que o maior país da América Latina se convertesse "não em outra Cuba, mas em uma China no Ocidente". Leia mais aqui.

28 comentários

Salve o dia 31 de março de 1964. como eu gostaria que se repetisse neste próximo 31 de março de 2013.

Reply

seriamos uma China?

por que?

os gringos temiam que virássemos uma potencia?

kkkkkkkkkk...

nem se por aqui jorrasse ouro das torneiras das casas dessepaiz...

os americanos realmente não conhecem seus vizinhos...

Reply

Coronel,

Ele estava mal informado sobre a indole do "povão brazuca".

Imagina um brazuquinha trabalhando 16 horas por dia e ganhando Us$ 50/mes. Só por Us$ 340/mes porque foi o titio Lulla e a titia Dilma que deram!!!

JulioK

Reply

sem 64 muito esquerdinha não estaria agora faturando uma bolada alta com indenizações...

64 foi a poupança dessa gente...

Reply

Coronel,

Seríamos um CUBÃO onde faltaria tudo. Assim como em CUBA passou a faltar até açúcar, aqui precisaríamos de soja, de eucalipto, etc. Claro, o culpado seria o mesmo de sempre, os EUA.

Reply

1964 foi um mal necessário. Se foi ruim com ele, teria sido muito pior sem ele.
Passou, bola para frente !
Pior é ver agora, quase 30 anos após o fim dos governos militares, o país nesse estado de degradação pública, corrupção generalizada, governos sem rumo, sem planos, recheados de incompetentes.

Reply

Coronel,

certamente seria uma Cuba.

Quem não era comunistóide nada sofreu.
Pelo contrário.
Os dignos e trabalhadores eram livres, tinham segurança.

O Brasil cresceu como nunca mais o fez.
Estabilidade em todos os sentidos.

Obras sólidas!

QUERO ORDEM E PROGRESSO DE VOLTA!

Quando teremos mais um 31 de março??
Estamos muito necessitados do verde para nos livrar do vermelho...



CAMPANHA RELÂMPAGO:

VERDE E AMARELO NO DOMINGO DE PÁSCOA!

VAMOS MOSTRAR QUE AMAMOS NOSSAS FFAAs!


Flor Lilás

Reply

Coronel,
sem sobra de dúvidas. O banho de sangue que a canalha, hoje no poder face a defesa da democracia, seria algo muito pior que em Cuba.

Reply

Fomos educados para repudiar a revolução de 64 como uma ato prejudicial ao Brasil, sendo precursor dos "anos de chumbo", mas conhecer a verdade nos leva a ter opinião diferente.

Eu era criança, na época, mas me lembro perfeitamente do ambiente de anarquia em que estava mergulhada a sociedade brasileira. Greves, manifestações, filas por falta de víveres, medo, boatos, insubordinação nas forças armadas, etc.

Eu era criança, mas via o impacto disso na apreensão de meus pais e em nosso dia-a-dia de família simples na cidade do Rio de Janeiro.

Ninguém me contou ou estudei em livros: eu vivi isso.

Portanto, sei que 31 de março é uma data a ser comemorada com civismo, especialmente nestes tempos em que a verdade está sendo reescrita pelos vencidos em 1964.

Os erros cometidos posteriormente pela ditadura não impedem que reconheçamos o valor do contra-golpe de março de 64 e sua importância para a manutenção da democracia brasileira.

Em 31 de março, vou colocar uma bandeira do Brasil em minha janela para homenagear aqueles homens que, 49 anos atrás, tiveram a coragem de fazer o certo pelo Brasil e sua gente.

Reply

Não tem como esquecer:

Legado Militar:

A Embratel, a Eletrobrás, a Telebrás, Usina de Angra I, Usina de Angra II, INPS, LBA, Funabem, Mobral, Funrural, Usina Hidrelétrica de Tucuruí, Usina Hidrelétrica de Itaipu, Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, Programa Nacional do Álcool, Zona Franca de Manaus, Ponte Rio-Niterói, Nuclebrás, Banco Central do Brasil, Polícia Federal e o Conselho Monetário Nacional.
E ainda:

-A Petrobrás aumenta a produção de 75 mil para 750 mil barris/dia de petróleo;

-PIB de 14% ao ano;

-Construção de 4 portos e recuperação de outros 20;

-Exportações crescem de 1,5 bilhões de dólares para 37 bilhões;

-Rede rodoviária asfaltada de 3 mil km para 45 mil km;

-Redução da inflação de 100% ªª para 12% ªª;

-Fomento e financiamento de pesquisa: CNPq, FINEP e CAPES;

-Programa de merenda escolar e alimentação do trabalhador;

-Criação do FGTS, do PIS e do PASEP;

-Criação da EMBRAPA;

-Duplicação da rodovia Rio-Juiz de Fora e da Rodovia Presidente
Dutra;

-Criação da EBTU(Empressa Brasileira de Transportes Urbanos);

-Implementação do Metrô em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Fortaleza;

-Criação da INFRAERO, proporcionando a criação e modernização dos aeroportos brasileiros (Galeão, Guarulhos, Brasília, Confins, Campinas, Viracopos, Salvador e Manaus;

-Implementação dos pólos petroquímicos em São Paulo (Cubatão) e na Bahia (Camaçari);

-Prospecção de Petróleo em grandes profundidades na bacia de Campos;

-Criação da Polícia Federal;

-Código Tributário Nacional;

-Código de Mineração;

-IBDF – Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal;

-BNH – Banco Nacional da Habitação;
-Construção de 4 milhões de MORADIAS;

-Regulamentação do 13o salário;

-Banco da Amazônia;

-SUDAM;

-Reforma Administrativa pelo decreto-lei 200;

-Projeto Rondon;

Fonte: Wikipédia


Construiram, NÃO ficarm ricos e impediram que o símbolo da ORDEM E PROGRESSO fosse trocado pela FOICE E MARTELO.


PS: Hoje,a Petrobras,Eletrobras,
Infraero,PIB de 14% ao ano onde estão?
E " minha casa minha vida" ? Os militares construíram 4 milhões de moradias ...




Reply

Coronel

Concordo por inteiro com o que nos lembra o anônimo das 11.48 hs. A contra-revolução de 31 de Março era mais do que necessária. Não houvesse acontecido seriamos hoje uma imensa e irremediável Cuba.
É preciso que alguém conte o caso como o caso foi. A tua ideia de uma pesquisa de opinião pública a respeito das Forças Armada é muito boa. E oportuníssima em face dos rumos que as coisas estão tomando.
Abraço

Reply

As FFAA só estão esperando que o verdadeiro Povo brasileiro se pronincie com uma nova Marcha da Família, como fez em 64. Até nisso os militares são éticos. Clamem por eles e eles mostrar-se-~]ao à altura desta nação.

Reply

Seria uma Cuba tamanho-família, com certeza. Dezanas de milhares de brasileiros teriam sido mortos nos paredões, milhões de outros estariam exilados ou refugiados em países da América do Norte e Europa. Os que permanecessem no Brasil estariam condenados a uma vida miserável, de fome, repressão, privações, perseguições e tortura, enquanto que a Nomenklatura comunista brasileira teria uma vida de luxo e mordomias.
.
Daria um belo livro de ficção científica a história paralela do Brasil comunista onde a revolução 64 não tivesse ocorrido.
.
VIVA 31 DE MARÇO DE 1964!

Reply

Pior que Cuba...

Reply

Anônimo das 11:48 vc esqueceu de uma "pequena" empresa, a EMBRAER, fundada depois de apenas 4 anos no poder... E ainda tendo de perder tempo para combater todos os comunistóides que assaltavam bancos, roubavam carros fortes, sequestravam autoridades estrangeiras, disseminavam mentiras, matavam inocentes, etc, etc...

Reply

Via de regra, qualquer reportagem iniciada com “durante o golpe de 64”, durante a “ditadura militar”, etc. já começa parcial. E, em nossa mídia, são raríssimos os que não seguem essa ‘regra’. A verdade, no entanto é que quem queria dar GOLPE eram Brizola e Jango. O 31 de março foi um CONTRAGOLPE e o apoio americano veio depois dos milicos terem posto Jango para correr. De qualquer forma, essa foi a primeira e única ‘ditadura’ com mais de um ditador, eleito por voto (mesmo indireto); que saiu e passou o bastão para o sucessor, sem derramamento de sangue. E o pessoal de 64 ganhou duas vezes: quando derrotou os comunas e quando o comunismo, como sistema político ruiu de podre. Quer dizer, além de cumprirem a Constituição, ficaram do lado vencedor. Viva 31 de março de 1964!

Reply

Seríamos Cuba tupiniquim...

Reply
Paulistano Estressado mod


Nunca senti medo durante os "anos de chumbo". Caminhava pela ruas de Sampa,trabalhava,estudava,chegava tarde em casa e nunca fui assaltado naquela época.De 2000 para cá já fui assaltado três vezes,na rua.
Agora vem esse governo incomPeTente,incapaz de trazer ordem e progresso à nação,fuçar as tumbas e cavocar as entranhas de um passado que tentam reviver para distrair o povo de suas mazelas e da incompetência administrativa .
Não irão conseguir a tal "catarse nacional".O máximo que vão obter serão mais alguma "indenizações" para uns apaniguados esquerdo/comunistas.
31 de março salvou nosso país do pior ! Agradeço às Forças Armadas !

Reply

Pelo número de mortes que teria havido, seríamos a China. Na verdade seríamos Cuba, que é até hoje o dodói da canalha vermelha. Bobagem, não houve nem haveria intervenção americana.

Reply

cel,

O anonimo das 11:48, colocou muito bem as realizações do governo militar.

Agora, cel, enumere os feitos destes 10 anos de governo petralha.
- So encheram os bolsos dos companheiros. E o país esta andando pra traz.

Reply

Acho que seríamos um híbrido de Cuba e Coreia do Norte. E um imenso vazio demográfico, porque metade de nossa população estaria morta - 50% no 'paredon' e os outros 50% de fome.

Reply

China não... China cresce a 10% ao ano... Seria uma Cuba piorada, em virtude da burrice dos esquerdistas do Brasil.

Reply

Na Unicamp existe um arquivo chamado "Edgard Leuenroth" onde estão guardadas milhares de páginas dos partidos e organizações de esquerda existentes no Brasil desde o início do século XX. Pois bem, quem examinar qualquer documento programático de qualquer dos grupos que lutavam "contra a ditadura" encontrará, geralmente na parte inicial, uma "análise da conjuntura internacional" onde, invariavelmente, tenta-se demonstrar que "o mundo está dividido em dois campos - o capitalista e o socialista", que a luta que se desenvolve no Brasil contribui "para a vitória do socialismo em todo o planeta" e que a "luta contra a ditadura" é apenas uma etapa de uma luta mais geral - socialista, anti-imperialista ou "de libertação nacional". Em outras palavras, todos os partidos e organizações que atuavam no Brasil clandestinamente (exceto, portanto, o MDB) colocavam-se como forças auxiliares da URSS, de Cuba ou da China, restando alguns que, não se alinhando abertamente com nenhuma dessas potências, alinhavam-se, no entanto, com o trotskismo - que é apenas uma variante do leninismo. A crise dos mísseis ocorrera em 1962; a Guerra Fria estava no auge; todas os agrupamentos que, no Brasil, lutavam "contra a ditadura" alinhavam-se, na Guerra Fria, ao lado da China e da URSS. E, no entanto, a expressão "Guerra Fria" não aparece numa única declaração dos membros da "comissão da verdade"; a "revolução socialista" ou "de libertação nacional", presente em todos os documentos dos grupos "perseguidos pelo regime", não é mencionada nem indiretamente. Tudo se passa nos trabalhos daquela comissão como se o Brasil vivesse, até 1964, num paraíso democrático, com alguns excessos juvenis do CPC, talvez, e de repente, por maldade, mesquinharia ou instinto perverso, os militares tivessem resolvido derrubar o governo e implantar uma ditadura. É muita cara de pau! É chamar os brasileiros de estúpidos, ignorantes! E não há um único jornalista disposto a visitar os arquivos da Unicamp e ler os documentos da época! Afinal, Campinas fica muito longe da sede do Estadão e da Folha, certamente. Que miséria! Quanta servidão voluntária!

Reply

TÓIIIIMMMMMM!!!

Em forma,hein Coronel?

Essa foi uma coturnada das legítimas!

Se "eles" ousassem responder...não,não.Nunca ousarão.Ao menos, não a verdade.

(Seríamos,hoje,uma Chiba,talvez?)

Nome Próprio

Reply

Seríamos uma espécie de Coréia de Chiba, uma mistura de Cuba, China e coréia do norte. AAlemanha nazista seria fichinha.

A propaganda mentirosa do PCdoB defensor da democracia, já fala por si só. Se eles querem fraudar a historia... imagine o que não fariam se ao poder chegassem.


Tenho 38 anos e lembro dos anos de chumbo... onde havia segurança, bandido respeitava a polícia. Fui aluna do ensino público infantil e primário, onde aprendíamos a ler e escrever ao invés dessa pedagogia barata de hj. Tinha asma e quando ia ao hospital recebia medicamento para a minha doença ao invés de aspirina. As escolas forneciam os livros, havia bibliotecas.

Dos males o menor. Aliás, que diabos de ditadura é essa que decidiu devolver o poder ao povo quando o país estava sob controle? Quantos presidentes do período militar ficaram ricos mesmo? Tiveram filhos saindo de jardineiro do zoológico para milionário?

Reply
Despetralhando mod

É só ver: Depois que essa corja pegou de assalto o poder até 51 (ETANOL) estamos importando “dusestadusunudenses”.
Pela qualidade e o nível dos “noçços” comunistas uma “cù reia do norte descambada” já seria bom da conta, o único feito da corja foi fundar o (INPI) instituto nacional de petralhas incompetentes.

Reply
Despetralhando mod

Talvez uma cuborreia.
Quando limpador de bundas de elefantes quando recebeu os R$ 5.000000,00 foi chamado de Ronaldinho (fenômeno), já na ditadura um irmão do presidente recebeu um fusquinha o resultado: Além de devolver o carro ainda foi exonerado.

Reply