Aécio Neves desqualifica José Serra em São Paulo: "Alckmin tem o controle absoluto do processo eleitoral."

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta quarta-feira que seria natural uma aliança do prefeito Gilberto Kassab (PSD) com o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo nas eleições deste ano. O senador mineiro, no entanto, afirmou que esse processo deve ser conduzido pelos tucanos de São Paulo e deixou a responsabilidade de resolver a questão para o governador Geraldo Alckmin. "Alckmin tem o controle absoluto do processo eleitoral", disse Aécio.

Aécio ainda disse não ter condição de avaliar se o ex-governador José Serra poderá ser candidato. O ex-governador e candidato à Presidência em 2010 nega que vá entrar na disputa, mas aliados pressionam para que ele aceita entrar na corrida eleitoral. Atualmente, o PSDB tem quatro pré-candidatos --Bruno Covas, Andrea Matarazzo, José Aníbal e Ricardo Trípoli. O candidato do partido deve ser decidido em prévias, marcadas para março. 

Aécio participou nesta quarta-feira (18) de reunião de uma hora com o governador e o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Ele evitou comentar o fato de Kassab ter oferecido ao ex-presidente Lula uma aliança para o PSD indicar o vice na chapa do candidato petista Fernando Haddad. O encontro de hoje foi marcado por Guerra para reiterar a Alckmin o apelo em favor da reaproximação dos tucanos com Kassab. Em entrevista, Aécio também minimizou o potencial de votos que o apoio de Lula dará ao petista. "Os candidatos do PT sempre tiveram esse apoio e há muito tempo não ganham eleição aqui em São Paulo", disse.

Após ser criticado por não ter feito uma oposição tão contundente ao governo Dilma Rousseff em seu primeiro ano no Senado, Aécio voltou a falar da presidente. "O ano começou muito mal do ponto de vista do governo", disse Aécio, que reclamou dos vetos de Dilma à lei que define os gastos públicos em saúde e os percentuais mínimos que devem ser investidos no setor pela União, Estados e municípios. Dilma sancionou nesta semana a regulamentação da emenda 29 com 15 vetos. O tucano fez questão de criticar o ex-ministro José Dirceu, que foi chamado por ele de "blogueiro-mor" do PT.(Folha Poder)

10 comentários

Coronel, a briga no ninho dos tucanos tem tudo para terminar em cachaça.
O prefeito já reeleito Kassab não tem como ser candidato a prefeito de São Paulo e com o FERNANDO GGUU DADÁ HADDAD na cabeça da chapa, pode fazer o supremo tribunal federal até conceder ao Gilberto 24 Kassab o direito de concorrer pela quarta vez consecutiva ( vice do Serra, duas do Kassab e vice do Haddad ) que seria relevado pelo STP ("supremo tribunal petralha federal") sonho para depois de 4 anos ou mesmo 2 voltar a ser prefeito se Haddad sair para ser candidato para governador.
O picolé de cachaça estará ferreteado pelo ato de traição ao partido e o serra é mais mineiro que o próprio traécio, nada decide, pois Pindamonhangaba é na fronteira do estado com MG ( 20 km ) e lá é pão de queijo e indecisão mineira somada com a carioquice de deixar tudo para a última hora, eles querem dizer que é coisa de brasileiro mas é de carioca mesmo.

Reply

Aécio e Kassab...eitcha duplinha semvergonha esta....

Reply

O apoio de Lula não tem importância. O PT tem 40% dos votos em São Paulo, o que é suficiente pra eleger senador mas não para eleger prefeito e governador.
Se o PSDB não ficar inventando moda e brigando com os aliados leva a eleição com tranquilidade.

Reply

Tomara que Serra não aceite ser prefeito de São Paulo, até porque com Alckim como governador e DilmaLula presidente, todos os projetos de Serra seria vetado, teria que fazer fazer milagre sem santo, qualquer coisa que aconteça no Estado que prentença ao munícipio seria TODA CULPA do Serra, quando ele era prefeito, o JÔ uma vez disse que Serra não mais porque dependia do governador, que por sinal era Alckim, o Serra tem um nome forte, ninguém o esquece, se ele tivesse o apoio verdadeiro dos partidos aliado ele seria eleito a qualquer cargo, até porque ninguém esquece dele como Ministro da Saúde, principalmente porque a sáude no Brasil, até porque Segundo o levantamento do IBGE, as famílias gastaram, em 2009, R$ 157,1 bilhões em bens e serviços de saúde, ao passo que o governo desembolsou R$ 123,6 bilhões com o mesmo setor. É importante lembrar, especialmente para as autoridades, que a Constituição Federal não deixa dúvidas ao explicitar que a saúde é um direito do cidadão. Sendo assim, que Lula venha a público para explicar o endereço da tão propalada excelência da saúde pública.

Reply

Esse senador de merda não terá o meu voto e mais quem eu possa influenciar para votar no “verde” (tecla), elle que vá para MG, INFELIZMENTE o estado virou a casa política dos petralhas (PUTEIRO) em todos os sentidos.

Reply
a mão que embala o berço mod

Coronel falta vergonha na cara dos nossos políticos, mas que o povinho também é muito do sem vergonha, PQP isso é.

Reply

Nanico, canalha e vagabundo...

Andei esbarrando com esse estrume aqui na minha outrora Cidade Maravilhosa e confesso que me deu uma vontade de dar uma cusparada na cara do patife.....

Reply
Le Prevost/SC mod

Às traíras os traidores... O que mais me move hoje - e sempre - é paulear os garraios vermelhos do PT. É me contrapor com todas as forças aos desmandos administrativos e ao risco institucional que o PT representa para a Nação brasileira e para nossa jovem democracia. Hoje, logo cedo, leio isto aí em O Globo: "A Polícia Federal deteve nesta terça-feira cerca de 100 haitianos que tentavam entrar ilegalmente no Brasil. Eles foram barrados na ponte que liga o Peru ao município de Assis Brasil. A fiscalização nas fronteiras foi reforçada após o governo brasileiro anunciar, na semana passada, que iria fechar as fronteiras aos haitianos. O Brasil irá regularizar a situação dos que já estão no país e conceder 100 vistos mensais, via embaixada em Porto Príncipe, para que eles possam vir trabalhar no Brasil." Eu concordo plenamente que os países precisam ter uma legislação que regule e controle o fluxo de imigrantes que chegam às suas fronteiras. Uma política decente de controle do fluxo de estrangeiros, não só é necessária como é fundamental para o equilíbrio populacional e social das nações. Até aí, tudo bem, tudo ótimo, tudo perfeito. Mas peço aos amigos que imaginem o Brasil estando hoje sob um governo não esquerdiota; não petista, e se fluxos de haitianos, por exemplo, de cor negra e vindos de um país paupérrimo, fossem barrados na fronteira do Brasil; isto tudo depois de já ter sido criada de emergência uma regulamentação bastante severa para conter o fluxo descontrolado de imigrantes da pequeno e miserável nação do Caribe, que ainda por cima, há dois anos, foi devastada por um terremoto que matou perto de trezentas mil pessoas. Os petistas, que agora regulamentam o fluxo e mandam barrar os haitianos que se insinuam tentando entrar ilegalmente em território brasileiro, se o governo não fosse do grupo deles, a estas horas estariam parindo ouriços em todas as ruas e praças "decipaiz". Isso depois de já terem denunciado a "ação higienista" e discricionária para a ONU e para todos os outros Foros mundiais voltados ao assunto. Ah, pois então, e ao lado da curriola vermelha do PT, parindo ouriços em logradouros públicos, estariam todos os fumacentos e as aborteiras que entopem as redações dos noticiosos brasileiros, eletrônicos e impressos. Deste modo, amigos, combater o petismo, o espírito petista e o próprio PT é uma cruzada na qual não podemos jamais esmorecer. É questão de vida ou morte da democracia; da liberdade de ir e vir; do direito à informação e, nunca duvidem, do direito de propriedade somado à liberdade de empreendimento...

Reply

Corretíssimo, Le Prevost/SC.
Espero que os haitianos barrados encomendem no vodu uma devastadora crise para a petralhada nazista.

Reply

Serra não deve aceitar e passar recibo para provocações. Está claro que se ele sair candidato, o partido estará dividido de forma irremediável.
Não terá coerência para enfrentar uma campanha difícil como será essa.
A presidente precisa mostrar que tem poder de eleger candidatos nos principais centros políticos do País.
Assim, se ela eleger o candidato do PT em São Paulo, isso dará muito cacife a ela.
E ela ficará muito forte para a reeleição em 2014.
Então, ninguém pode ter a ilusão de que ela ficaria neutra em São Paulo e nas principais Capitais e grandes cidades.

Reply