Cada voto em Dilma custou R$ 250 para os cofres públicos.

Dilma Rousseff foi eleita com 55.752.529 votos. Para cada voto, Lula liberou R$ 250 no maior estelionato eleitoral da história deste país.

O governo federal acelerou o ritmo de liberação de verbas livres de obrigação constitucional para Estados e municípios em 2010, ano em que o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ser "prioridade" eleger Dilma Rousseff (PT) sua sucessora no Palácio do Planalto. Em relação a 2009, a distribuição de recursos cresceu 51% em termos reais, descontada a inflação. No ano da eleição, o governo federal enviou para os governos estaduais e municipais cerca de R$ 13,9 bilhões como transferências voluntárias. Em 2009, esse repasse foi de R$ 9,2 bilhões. As transferências voluntárias são recursos repassados pela União a Estados, municípios e entidades sem fins lucrativos, que podem ser usados para realização de obras ou na prestação de serviços. Esse dinheiro é repassado geralmente por meio de convênios ou acordos e não segue nenhuma determinação constitucional. É, portanto, recurso que pode ser distribuído de acordo com critérios escolhidos pelo próprio governo. Leia mais aqui.

6 comentários

A pergunta que não quer calar: ONDE ANDA O MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL??????

Reply
Pela Pátria mod

Lula colocou aqueles "senhores" do TSE de joelhos. Foi um VALE-TUDO, debaixo de suas barbas. O TSE está totalmente desmoralizado!


Em tempo:

DIGA-ME COM QUEM TU ANDAS E DIR-TE-EI QUEM ÉS!

Kassab é cria do MALUFISMO. O PSD não passa de uma ponte para OPORTUNISTAS PROFISSIONAIS, como Afif e outros mais, atravessarem o rio e se venderem ao PT.

E ainda tentam (logicamente, sem sucesso) manchar a HONRA de pessoas que, ao contrário deles, tem uma HISTÓRIA e um nome a zelar.

Como diz um amigo meu:
QUEM SE VENDE, NÃO VALE O QUE RECEBEU.

Reply

Bom dia, Coronel!
Todo dia dou uma passadinha aqui. Há dias vinha planejando sugerir um cálculo do custo por voto. Fiquei surpreso com o oportuno artigo tocando no assunto. Mas asseguro-lhe que 250,00 por voto é um cálculo amigável. Se tomarmos como parâmetro os 50 bilhões que o governo cortou no orçamento, reconhecendo como rombo decorrente da gastança eleitoral, o custo por voto sobe para 897,00. Um baita escândalo que ofusca os chequinhos da cassação de Cássio Cunha Lima.

Reply

Cel.

Os 55.752.529 de votos foram dados por babacas!!!, que deveriam pagar a conta sozinhos deste estelionato eleitoral.

Infelizmente, os 44 milhões de oposicionistas + os demais que se abstiveram e os que votaram em branco e nulo, pagarão a conta também!

Esta pouca vergonha aconteceu porque o TSE fez "vista muito grossa" e se vendeu para o apedeuta. Só não sabemos por quanto!


Chris/SP

Reply

Coronel

Então já dá pra saber que foi bem mais que isso. Cada voto por 250 reais foi só por conta das tais transferências voluntárias da União para Estados, municípios e entidades "sem fins lucrativos" (melhor dizendo, com fins pra lá de nebulosos, no caso).

Daí pode-se imaginar coisa do tipo 2, 4,... quantas vezes mais que os 250 reais para cada voto COMPRADO?

Estelionato eleitoral PESADO o dessa gentalha. Com dinheiro público, ainda por cima.

Reply

Em nota: hoje saiu no DOU um decreto da governanta com a correção da tabela do IRPF.

Como esmola pequena, principalmente vinda de petralhas, a gente nem desconfia, pois já sabe que boa coisa não vem, junto com o tal decreto... veio outro aumentando de 2,38 para 6,38% o IOF sobre operações com cartão de crédito no exterior.

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2011/03/28/imposto-de-compra-com-cartao-no-exterior-sobe-638-veja-tabela-com-calculos.jhtm

E o governo ainda tem a cara de apu de chorar perdas supostamente com a correção.

Ah vai chamar brasileiro de otário lá na esquina!

Reply