Marta Suplicy: agenda cheia de convites.

Depois de atacar o PT, Dilma e Mercadante, poupando Lula, mas botando o ex-presidente numa sinuca de bico, Marta Suplicy "submergiu". Nenhuma palavra mais, apesar dos ataques de "cumpanhêros" de partido e do atual ministro da Cultura, Juca Ferreira. Está há três dias na mídia e os convites não param de chegar. Do Solidariedade do Paulinho da Força a Rede de Marina Silva, passando, pasmem, pelo novo partido de Gilberto Kassab, aquele adversário direto que a derrotou na luta pela prefeitura de São Paulo. Sem falar no PSB paulista, com apoio, pasmem mais ainda, de Geraldo Alckmin. Kassab entrou no páreo hoje e quer a senadora no PL, que ele está formando e que, assim como o PSD, não será de direita, nem de esquerda, nem de centro, mas terá mais de 60 deputados e o segundo ou terceiro maior tempo de TV. Registre-se que o PT não pode pedir o mandato de Marta se ela trocar de legenda em casos de incorporação ou fusão de partido, criação de legenda, mudança substancial do programa partidário e grave discriminação pessoal. Mas existe uma outra decisão, da Procuradoria Geral da República, emitida por ocasião da mudança de Kátia Abreu do PSD para o PMDB. Nela, o então PGR Roberto Gurgel afirmou: "Na eleição majoritária, conquanto o candidato se valha da estrutura partidária, o eleitor está claramente elegendo uma determinada pessoa, está votando em alguém, não em um partido". O cargo de senador faz parte da eleição majoritária e, desta forma, a pessoa seria detentora do mandato e não o partido. Talvez isto explique o silêncio da verborrágica e barraqueira Marta Suplicy: ela está avaliando onde vai amarrar o seu burro. Convite é o que não falta para desespero "dazinimiga".

11 comentários

Todos sal do Mar Morto.

Reply

Um país que dê eco a discursos e ação parlamentar de um político como Marta Suplicy realmente está fadado ao enfraquecimento de suas instituições, e o que é pior, sem vislumbrar lideranças capazes de virar o timão do navio.

Reply

Ela poderá ir para qualquer partido que continuará a ser vermelhinha por dentro.Quem foi do partido e se indignou com a sua podridão saiu faz tempo.Sinceramente, quem apoia o ex Lula não é de confiança.

Reply

Quem diria, hein? Agora é que Marta relaxa e goza. Tem mais e que se libertar da bandidagem mesmo.

Reply

Nada como a velha e conhecida "Estratégia das Tesouras" de Lenin. Quem conhece essa tática, sabe muito bem que se trata de uma jogada comunista já previamente prevista dentro das esquerdas. Olavo de carvalho explica claramente como funciona. Ou vocês acham, que antes disso tudo, não houve um acerto prévio com larápio Lula ? informem-se.

Reply

Já montei minha barraca, comprei meu caminhão de cerveja e tou esperado, sentado ou melhor, deitado, até outubro de 2018, as repercussões político/jurídicas do novo golpe petista.

Em 2018 é lula lá com marta de garota propaganda e o brasilzim no inferno.

Reply

Pode trocar a embalagem mas, o produto é o mesmo.

Reply


Kassab com esse novo partido vai enfraquecer o PSDB essa é mais uma estratégia do PT para acabar com a oposição e vai também solapar o PMDB...esse Kassab é pior ou igual ao PT.

Reply

Que assuma de vez e vá para uma "casa de tolerância"

Reply

Uma vez petralha, sempre petralha!

Reply
fred oliveira mod

O pt se esfacela e em breve não terá mais apoio popular. Lula sabe que não terá a votação que já teve.Ele é o comandante desses doze anos de tragédia política, econômica e ética. A população brasileira terá, em breve, uma grande oportunidade de afirmar seu desejo de modernidade e honestidade e o pt perdeu toda e qualquer condição para atender esses requisitos.

Reply