Receita quer quebra de sigilo do filho do Lula e da filha de Gilberto Carvalho.

 Luiz Cláudio, Mirian Carvalho e Gilberto Carvalho

(Estado) A Receita Federal recomendou ao Ministério Público Federal que peça a quebra dos sigilos bancário e fiscal da LFT Marketing Esportivo, que tem como sócio Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os auditores que trabalham nas investigações da Operação Zelotes também sugerem que as mesmas medidas sejam adotadas em relação ao restaurante Sanfelice Comércio de Massa Artesanal, que está em nome de Myriam Carvalho, filha de Gilberto Carvalho, ex-ministro e ex-chefe de gabinete de Lula. 

Nos dois casos, a recomendação é que as quebras sejam feitas entre 2008 e 2015, abarcando todo o período de funcionamento das empresas. Ambas foram abertas em 2011. As solicitações, da área de Inteligência da Receita, foram encaminhados aos procuradores da República que atuam na força-tarefa da Zelotes. Cabe a eles enviar os pedidos à Justiça Federal. 

O Estado apurou que a autorização seria solicitada em pedido apartado dos que resultaram na nova fase da operação, deflagrada na segunda-feira, 26. Procurado, o Ministério Público Federal não se pronunciou a respeito nesta terça-feira.

A empresa do filho de Lula entrou no foco das investigações após a descoberta de que recebeu repasses da Marcondes & Mautoni Empreendimentos, empresa de lobby contratada por montadoras de veículos para, supostamente, "comprar" medidas provisórias nos governos de Lula e da presidente Dilma Rousseff. A quebra de sigilo da Marcondes revelou a transferência de ao menos R$ 1,5 milhão para a LFT em 2014.

Os investigadores querem levantar outras eventuais fontes de receita da empresa de Luís Claudio, além do destino do dinheiro recebido da Marcondes &Mautoni. A suspeita é de que os repasses para a LFT tenham relação com a MP 627/2013, uma das três normas que teriam sido encomendadas pelo setor automotivo. Por causa dos indícios de irregularidade, a Justiça autorizou busca e apreensão na sede da empresa, em São Paulo. No escritório, também funcionam outras duas firmas de Luís Cláudio (Touchdown e Cassaro).A defesa de Luís Cláudio nega irregularidades nos contratos.

Transferência. Foi a equipe da Receita que descobriu a transferência de dinheiro da Marcondes & Mautoni para a LFT. Segundo relatório da investigação, a empresa não tem funcionários, não fez pagamento de salários ou recolheu contribuição previdenciária de empregados.

Questionado pelo Estado no início do mês, o filho de Lula confirmou ter recebido R$ 2,4 milhões da Mautoni por serviços prestados em sua área de atuação. Os recursos seriam referentes ao período de 2014 e 2015.

Em 2014, 97% do que a Mautoni faturou veio de contratos com montadoras. O dinheiro que saiu da empresa em 2014, segundo relatórios da Receita, foi para os sócios e o filho de Lula. Os advogados da LFT informaram que, "infelizmente", não poderiam comentar a recomendação de quebra de sigilos, pois se trata de algo que desconhecem.

Os pedidos sobre o restaurante Sanfelice, em nome da filha do ex-ministro Gilberto Carvalho, seguem a mesma lógica. Os investigadores querem saber se o petista usou a empresa em nome da filha para receber dinheiro da Marcondes &Mautoni.

Documentos apreendidos em fases anteriores da Zelotes mostram o nome do ex-chefe de gabinete de Lula associado a inscrições sobre a MP 471, de 2009, editada pelo então presidente. Para os investigadores, havia um "conluio" entre ele e a consultoria na defesa de "interesses do setor automobilístico".

Segundo dados públicos da Receita, o restaurante foi aberto em 25 de maio de 2011, em Brasília, com capital de R$ 20 mil, e tem como sócios Myriam e Gabriel de Albuquerque Carvalho. A cantina vende massas congeladas para preparo em casa e chegou a ter uma filial, funcionando como restaurante, fechada recentemente.

A reportagem não conseguiu contato ontem com Carvalho ou com os sócios do restaurante. O ex-ministro nega conluio com os investigados e sustenta nunca ter feito gestões a respeito no governo ou recebido valores do grupo.

14 comentários

fred oliveira mod

O cerco se fecha. Esta' chegando num ponto sem volta. Lula j'a era. No se candidata.

Reply

mas, é um bando de quadrilheiro mesmo, o sujeito filho de um presidente de um país abrir uma empresa pra ganhar dinheiro dentro do governo vendendo medida provisória.FECHA A CONTA!!!

Reply

Pois é! O bicho vai pegar p/ o coveiro do 4 dedos, 9 dedos.
Olhe que foi seminarista, e se fosse padre então...

Reply

já o ex padreco sonso , mentiroso , vigarista ganha hj depois que saiu do governo 60mil/mes no sistema S teve o descaramento de dizer que é pobre e que o unico bem que possui é um apartamento financiado em 20 anos.

Reply

Bah, se quebrarem o sigilo desses dois pupilos, vai dar zebra!!!

Reply

Ontem a OMS acabou com o molho de tomate com linguiça. Hoje a Receita Federal acabou com o Sanfelice, uma das melhores massas de Brasília... A crise tá mesmo feia, viu!

Reply

Com essa cara de integrante da Camorra que tem o Gilberto Carvalho, é muito cliché usar cantina pra lavar dinheiro, não é não?

Reply

Bandido deixa pista?

Reply

Coronel,

O MAIOR VIGARISTA da IFTÓRIADEFTEPAIF sempre se sentiu acima do bem e do mal.

A PF e a RECEITA precisam mostrar que não trabalham para a quadrilha bolivariana e que não são capachos do LULLA.

Reply

mas tem uma cara de CUZÃO esse playba filho do brahma.... vontade de socar

Reply

A família Carvalho gosta mesmo de um restaurante,em Belo Horizonte um irmão do Gilbertinho,o capacho do bebum, é dono da rede de pizzarias Mangabeiras,parece filme de Dom Corleone.

Reply

QUANDO ALGUM PETRALHA TIVER CORAGEM DE ASSUMIR SEUS CRIMES É PORQUE CHEGOU O FIM DO MUNDO.

ESSES PULHAS NEGARÃO SEMPRE.

Reply

O problema é que os mafiosos petralhas seguem à risca a Omertá e não delatam o Corleone Eneadaktillus. E por isso Il capo segue firme na sua esquizofrenia e se sente um Deus do Olimpo, alucinado com o poder efêmero e seus pés de barro.

Espero que a PF enquadre de vez esta quadrilha.

Espero que a oposição desça do muro e defenda os manifestantes que estão acampados em Brasilia e peça a cassação do militonto SIBÀ.

Reply

Procurem pela Miriam no restaurante Lucca no brasil21

Reply