#CORRUPÇÃONÃO de Janot inclui Dilma?

Hoje a Oposição protocola junto à Procuradoria Geral da República ação penal contra Dilma Rousseff pelo crime comum das "pedaladas fiscais". O TCU já reconheceu a ação como crime. Basta Rodrigo Janot acatar a denúncia e encaminhar para o STF, abrindo investigação. A pergunta que fica no ar é se o #CORRUPÇÃONÃO de Janot inclui Dilma Rousseff.

(G1)O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou nesta segunda-feira (25), em discurso durante lançamento de uma campanha de combate à corrupção, que não procura emprego. O atual mandato de Janot termina em setembro. Ele poderá ser reconduzido ao cargo para um novo mandato se estiver na lista tríplice a ser enviada à presidente Dilma Rousseff pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR); se Dilma escolhê-lo entre os nomes da lista; e, por último, se tiver o nome aprovado pelo Senado.

“Após longos 31 anos no exercício de múnus público, a que assumi por concurso público, eu não procuro emprego", afirmou Janot, imediatamente aplaudido pela plateia formada por membros do Ministério Público. "Eu tenho uma função pública, a que assumi por concurso público e a exerço há 31 anos”, complementou.

Janot tem sido alvo de ataques de parlamentares desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou pedido dele de abertura de inquérito para investigar políticos por suposto envolvimento com desvios de recursos da Petrobras, objeto de apuração na Operação Lava Jato. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um dos investigados, questiona a isenção de Janot. Outro, o senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL), quer restringir a recondução do procurador-geral. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também investigado, defende mudar as regras para impedir a recondução.

Durante o discurso, Janot disse também que, se algum membro do MP não puder atuar, “outro o fará”. “Se um colega não fizer, não se iludam, outro o fará. Caso um não possa fazer, não se iludam, outro, com muito mais vazão, com muito mais força o fará. Assim nos ordena a Constituição, a República, a democracia e nós todos, membros do Ministério Público, a todos nos rendemos”, afirmou.

O procurador-geral disse ainda que a Constituição deu um “amplo leque” de atuação ao Ministério Público no combate à corrupção. Ele disse que a dimensão desse leque “não foi superdimensionada, mas sim em medida exata a possibilitar nossa atuação tranquila, profissional, impessoal frente aos graves fatos de corrupção de todos conhecidos”.

Depois, falou que a instituição segue princípios da “unidade, da indivisibilidade e da independência funcional”. “Embora plural, somos apenas um. Atuação de todos os membros do Ministério Público brasileiro revela a unidade que nos marca, permitindo que atuemos de forma profissional e despersonalizada.”

13 comentários

Fico pasmo de ver que o país que pediu, por muito menos, o impeachment do Collor, vacile agora em pedir, por muito mais, o impeachment da Dilma. Sinto nojo quando me deparo com as alegações dessa oposição pusilânime que temos, e que não honra os votos que recebeu.

Reply

Encaminhar para o STF? Está quase todo aparelhado!!!! Acha que vai dar alguma coisa para Dilma??? Gostaria muito que desse alguma coisa contra a Dilma.

Reply

Desculpe. o off post,mas acho que este blog em nome de limpar a barra da oposiçao diante deste desgoverno,tem ironizado o que a garotada da marcha para Brasilia tem feito.Realmente é preciso votos para derrubar Dilma,mas é preciso ter em mente,que é uma fato inusitado,ver jovens idealistas enfrentando todas as adversidades,sem vestirem camisa vermelha,tentando mudar este pais.

Reply

Analisando esses 31 anos, foram trabalhando pelo Brasil ou para o PT?
Em quantos e quais momentos houve, em ralação a esse governo corrupto e incompetente, sua conivência, leniência, 'escapes' pelos buracos da Lei, blindagem e cara de paisagem?
O povo está ponderando tudo, e não adianta fazer como Lula, dizer sempre que não sabe de nada, essa NÃO COLA NUNCA MAIS, vinda de petista ou aliado.

Reply

Janot mentiroso, mentiu que estava sendo ameacado,junto com o ministro de mentira da Justica do PT.Encontou-se com o Cardozao na Argentina, tomaram cafe e almocaram juntos. Pela etica era para manter distancia do petista perigoso.

Reply

Não é confiável. Os conchavos são a eterna e hedionda trajetória da impunidade. Como exemplo, a inclusão espúria de Anastasia, e não da escória abjeta e amoral no poder.

Reply

O que eu NÃO CONSIGO entender, neste país, é: por que tudo tem que depender , sempre, em última instância, de uma única pessoa? Entendi direito ou esse tal Janot pode 'melar' tudo? Explica aí

Reply

O oportunismo",os interesses,as convicções e por fim as CONVINIÊNCIAS,são muitas, para ambas as partes;políticos e procurador.

Reply

Esse Janot é um integrante deles, são pagos, duvido que fique do lado do Brasil.

CH:
Lewandowski diz que Judiciário tenta aumento este ano!

É assim que eles são pagos para blindar a corja do governo, que tira do pobre do trabalhador para pagar os bandidos aliados, que já ganham fortunas.

Reply

Claro que não! Janot vai pegar no pé só de quem está contra Dilma.

Reply

Cel
Off
Lí por aí já faz tempo, que o Dilmasia em MINAS foi lubrificado com propinas ao Anastasia. Não duvido. Embora ele pareça probo, sabe-se lá. Daí fazer sentido a sua investigação. Deveríamos pensar o mesmo do Lulécio? Do jeito que a oposição tem medo de se opor, é de se pensar...
Esther

Reply

Tomara que inclua !

Gabriel-DF

Reply
fred oliveira mod

Apesar de quase cinquenta membros do pt tenham sido presos nestes ultimos cinco anos, entre peixes graudos e importantes ate' simples diretorianos, a sensaçao d impunidade e' enorme pois o principal cabeça segue blindado por maos poderosas...Nao pode existr quadrilha e golpes sem chefes. Verdade que diretores e coordenadores poderosos foram alcançados ( nao levo em conta se passaram muito ou pouco tempo de cadeia ) mas existe um que 'e o grande responsavel por tudo isso. vamos ver se essa sensaçao finalmente desaparece e o Brasil passa a ser um pais serio.

Reply