Aécio homenageia Campos e evita política.

Muito esclarecedora a entrevista rápida concedida por Aécio Neves (PSDB), após sua saída do velório de Eduardo Campos, no dia de hoje, em Recife. Abaixo, a transcrição.

Durante toda a convivência eram parceiros [Eduardo Campos e a mulher Renata], todo o tempo. Quando eu falava com ela [Renata Campos] pelo telefone, logo depois do acidente, ela falou: ‘Olha, isso o Eduardo não tinha combinado comigo’. Ele sempre foi força e alegria e é o que tem que continuar movendo a nossa vida. A força dele e alegria de viver. Acho que a união da família é o que ele tem de mais valioso, de mais precioso para suportar uma dor que ela não diminui. Os próximos dias, semanas, meses, é uma dor crescente.

Então é um dia de muita tristeza. Eu não estou aqui como candidato à Presidência da República. Estou como amigo, alguém que sabe a dimensão da perda do Eduardo e o quanto fará falta. Faz hoje para as discussões do Brasil e fará no futuro para a construção de um projeto novo.

Sobre a possibilidade de Marina Silva ser candidata à Presidência da República

Não quero comentar. Hoje apenas vocês vão me permitir não entrar nessas análises políticas, porque não me caberia, porque seria uma intromissão indevida. Hoje eu estive com a Marina e desejei a ela muita paz e muita força. Conversei com a presidente também. É importante que nós tenhamos capacidade de compreender talvez até seguindo uma velha lição Tancrediana: ‘Quem deve brigar são as ideias e não as pessoas’. Então vamos manter. 

Espero que possamos ter uma campanha civilizada e debatendo propostas. Essa talvez seja a maior de todas as homenagens que qualquer um de nós possa fazer ao Eduardo. É uma campanha que pense o Brasil. Cada um com suas convicções e ideias, mas permitindo que a discussão se dê em torno do futuro dos brasileiros.

É uma perda enorme e pessoal, eu e a minha família toda estamos sentindo imensamente essa perda de um homem de bem. E que tinha a alegria de viver. Ele queria fazer algo muito digno para o Brasil.

9 comentários

Os brasileiros começam a sentir na carne a real dimensão do que é o comunismo...

Reply
Ferreira Pena mod

Esse é o Aécio, educado e competente, sabe que essa não é a hora de se tratar de política. Ser comedido nessa hora, é ser respeitador da dor dos outros.

Reply

Coronel gostaria de compartilhar este link , infelizmente é uma realidade. Adorei o texto do jornalista. http://www.alertatotal.net/2014/08/a-tragedia-da-reeleicao.html

Reply

Desenvoltura e naturalidade.

Se o Brasil não fizer desse cara um presidente, então eu me convenço de vez que vivo numa bosta de país.

Reply

Nosso querido candidato a Presidente não poderia ter atitude diferente - discreto, educado e respeitador foi lá prestar sua homenagem ao amigo Eduardo e família. O momento exigia isto de Aécio Neves.


Chris 45/SP


Reply

O sonho de Campos era a renovação na presidência e a saída da dupla petista lula/dilma do poder.Que o povo saiba reconhecer isso e votar agora em Aécio,que é a renovação.Caso dilma venha a vencer,sua morte terá sido em vão, além de um momento de tristeza para os Brasileiros decentes!!!!

Reply

CEL,

A nação brasileira terá que decidir entre um candidato experiente e competente como Aécio Neves, futuro estadista que levará o Brasil ao patamar de grande nação e um desastre que se avizinha com Marina ou Dilma.

Aécio, a cada dia se revela maior e mais digno, um verdadeiro TITÃ.

Acorda Brasil! Atenção PSDB, está na hora de engrenar marcha mais pesada, abram os olhos.

Índio Tonto/SP

Reply

Ele está certíssimo em pedir uma campanha civilizada, o diabo (sic) é que a petralhada não entende o que é isso (e muito menos concorda).

Reply

Trocar este candidato, que para manter a aliança/pacto de não agressão com Campos, foi por vezes xingado até pelos seus companheiros e mídia anti-pt, por essa patifaria Poste e Poste?

Só faltava essa!

Se bem que o brasileiro preferiu Marina a Serra em 2010 e deu no que deu.

Reply