Aécio: Dilma é uma presidente sitiada.

(Correio Braziliense)Depois de mais de oito meses das eleições presidenciais de 2014, o tucano Aécio Neves esboça um sorriso ao ser questionado sobre o que faltou naquela campanha para sair vitorioso: “Faltou voto, né?”. Em seguida, ele emendou: “Vou responder com franqueza. Foi uma luta absolutamente desigual. Não perdi para um partido político. Perdi para uma organização criminosa que se apoderou do Estado”, afirmou, no fim da manhã da quinta-feira passada, no gabinete do 11º andar do Senado.

Ao longo de quase uma hora de entrevista, Aécio falou sobre a derrota em Minas, a crise política e econômica do governo Dilma Rousseff, a Operação Lava-Jato e os reflexos da investigação no Executivo e, agora, cada vez mais fortes, no Legislativo. Mostrou certo desconforto ao ser questionado sobre o fato de petistas o chamarem de golpista e, por último, mirou no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: “(Sugerir que Dilma viaje) é uma grande maldade que Lula está fazendo. O Brasil tem uma presidente sitiada. E isso, na verdade, parece uma certa vingança dele. Ela vai para onde? Vai para ser vaiada?”.

A entrevista com o senador Aécio Neves ocorreu horas antes das denúncias do executivo Júlio Camargo, da Toyo Setal, de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), recebeu US$ 5 milhões em propinas relativas à compra de dois navios-sondas da Petrobras. O episódio motivou o anúncio de Cunha de que rompeu com o governo e, agora, é oposição. Ontem, o senador mineiro divulgou nota sobre o caso.

O recesso do Congresso a partir desta semana vai acalmar o clima político de Brasília?
Do ponto de vista de agenda parlamentar, sim. Mas a Lava-Jato não para, não é? A crise não para. Ela apenas se agrava, o Brasil parou. Esse talvez seja o componente não visível, a gente fica vendo denúncia disso, denúncia daquilo... Amanhã vai prender não sei quem. Mas tem uma questão que, a meu ver, fragiliza ainda mais a presidente, que é a economia. A expectativa de receita do governo está muito abaixo do que se previa. Tem uma crise que permeia todas as outras, estou falando do desemprego, da inflação, dos juros altos. É isso que vai emoldurar tudo aí, que é a crise de confiança hoje no Brasil. Ninguém está investindo. Esse programa de concessões que tem sido pouco explorado... Tudo parado, todo mundo com pé atrás. Essa é a crise potencializadora das outras. Sem confiança, você não retoma o crescimento, não administra a base no Congresso. Ninguém respeita mais o governo.

E qual é a solução?
Eu tenho de ter cautela, como presidente do PSDB. Nós não somos protagonistas do desfecho. O desfecho, qualquer que seja, será sempre de responsabilidade do atual governo. Seja para se manter — se reunir as condições de governabilidade, que não estão fáceis —, seja para um outro desfecho que, se tiver de ocorrer, será de responsabilidade do governo. Seja na questão das regras de responsabilidade fiscal, seja pela questão da propina de campanha, seja pela capacidade de se sustentar mesmo, de tocar o país. Eu tenho conversado com muita gente do setor privado. Até dois meses atrás, as conversas eram sobre quando o Brasil retomaria o crescimento. As pessoas falavam: “Será que isso melhora antes da eleição municipal, ou na eleição ainda estará muito grave?”. De dois meses para cá, a conversa não é mais essa. É até quando ela (Dilma) aguenta.

E qual é a expectativa do senhor?
Como presidente do PSDB, tenho de garantir que as instituições funcionem. Toda hora que eu perceber que há uma tentativa de pressão, de manipulação — como tentam fazer volta e meia setores do PT, seja na Polícia Federal, seja no Ministério Público, seja nos tribunais —, temos que denunciar e fazer a contrapressão. Eu vou dizer: vai ter impeachment? Hoje, eu não acho que tenha condições para isso. Não há ainda, o que não impede que venha a ocorrer. O Brasil tem uma legislação para ser cumprida. Eu vejo o advogado-geral da União confessando os crimes das chamadas pedaladas e já querendo estabelecer as penas: “O crime houve, mas sempre houve. Ninguém afastou presidente por causa disso”. Então, para ele (Luís Inácio Adams), houve o crime. Tem uma legislação que pune esse crime e o processo tem de correr, senão os tribunais não são mais necessários. Tem crime, tem de ser punido. Se não teve crime, tem de ser absolvido. E é isso que a presidente não entendeu. Cabe a ela, em vez de focar na oposição, gastar energia, se concentrar em responder e apresentar a versão aos tribunais.

O que acha da sugestão do ex-presidente Lula de pedir para Dilma viajar o país?
Isso é uma grande maldade que o presidente Lula está fazendo. O Brasil tem uma presidente sitiada. E isso, na verdade, parece uma certa vingança dele. Ela vai para onde? Vai para ser vaiada? Hoje, os custos das viagens presidenciais foram para a estratosfera. Antes, tinha o escalão precursor para definir local, palanque. Agora tem de ir um exército antes, para limpar a área. E mesmo assim não consegue. A presidente está sitiada. Além das questões econômicas, há as morais. Ela mentiu aos brasileiros, os brasileiros sabem disso. A cada dia que passa vai ficando mais claro. A mentira foi deliberada, tinha um objetivo, que era vencer as eleições. Não sou eu que estou dizendo, está na cabeça das pessoas. Olha, nós vamos ter, entre agosto e setembro, uma pororoca no Brasil, um encontro das águas turvas.

12 comentários

Quem tem Lula como amigo não precisa de inimigos , o bandido de nove dedos não vale nada!

Gabriel-DF

Reply

Está na Folha de SP que petistas e tucanos estão estudando um "acordo" para isolar Cunha no Congresso.

Essa é a oposição que temos!!
Não vamos esquecer que o ex-presidente do partido, Sergio Guerra, recebeu uma fortuna para deixar o PSDB de boca calada sobre a Petrobras.

A minha esperança é que o PMDB derrube o PT!

Reply

Coronel,
os petralhas usaram e usam descaradamente toda a estrutura do Estado, inclusive amedrontando funcionários que se opõem a realizar sua lambanças. A oposição ganhar eleição com uma máquina aparelhada e com funcionários acovardados fica difícil mais não impossível. Agora com o aperto salarial e vendo seus parentes e amigos desempregados, acredito, vamos ter um enfrentamento junto a esses "gestores". Os pequenos agricultores e criadores estão sentindo o abandono deste seguimento por parte do governo. Os amigos do rei e da rainha louca não tem mais os subsídios direcionados por falta de dinheiro. Os recursos cada dia menor por arrecadar menos mal dá para o pagamento dos salários. O PIB, agora já projetado para -2%, quando desde do início do ano prevíamos que seria abaixo de -2%, e hoje acredito será abaixo de -3% com inflação acima de 12%. É o caos. Mesmo não existindo Lava Jato, com esses números e o desemprego nas alturas, não existe governo que se segure. Espero que os otários que se deixaram iludir por essa corja, reflitam e assegure no voto sua mudança de pensamento. As eleições de prefeitos e vereadores nos darão um indicador se os eleitores estarão mais consciente da sua responsabilidade. A oposição deve esclarecer que somente com o voto é que podemos mudar o Brasil.

Reply

Que a pororoca limpe o país de vez, pois ninguém aguenta mais.

Reply

Coronel.
"Ella", caminha celeremente ao abismo, que junte-se a todos aqueles que saquearam, vilipendiaram e causaram dano ao erário, e despenquem rumo ao precipício.

Reply

Bota sitiada nisso Aécio; se ela estivesse coma alguma força teria partido firme em cima do Cunha recentemente, mas pediu "cautela", porquê?
Sabe que está no brejo afundando, cada dia sua cara mais detestada pelo povo brasileiro que tem asco de ver seus vômitos mentirosos nas tvs!
Só armadilhas uma atrás da outra x o povo!

Reply

Antes do PT ser gestor em pequenas cidades, ser governo, ser presidente eu delineava com mais nitidez o que era ser direita e esquerda política no Brasil, dentro dos meus parcos conhecimentos, lógico. Via a ESQUERDA tal qual foi descrito por diversos cientistas politicos. O PT enfim mostrou sua cara acompanhado de tantos outros partidos, e o que observamos? Desinformados, trabalhadores e pobreza dependentes mais do que nunca do Estado. Até graduados dependentes do REDA, do PST - uma versão Bolsa Família ou “cabresto”, como a antiga direitona. Deixo aqui meu respeito a todos, até porque sou eles. Constatamos então uma ESQUERDA perversamente usando a fragilidade de muitas pessoas e suas necessidades para uma ganância de projeto de poder. Doa a quem doer, não importa o preço. Verdadeiro estelionato eleitoral. Quanto a DIREITA, mais torta do que nunca, cumprindo seu transparente papel. Nunca foi diferente disto. Infelizmente somos um país sem oposição, somos um país sem opção. A retórica do agente político oscila ao sabor de sua conveniência e não HÁ DIFERENÇA ENTRE DIREITA E ESQUERDAa. Assim com políticos restritos aos convencionais e enganadores discursos, sem a atitude esperada, opto pelo HOMEM, até porque se deixo de votar, alguém decidirá por mim.
Aécio, se liberte de tudo que lhe aprisiona e honre seu antecedente político maior. Estamos órfãos, faça valer uma paternidade.

Reply

Essa quando deixae a presidencia vai direto morar em Cuba,nunca serviu para nada, so para semerar desgracas.

Reply

A justiça brasileira é mais lerda do que um CÁGADO! Porque a Dilma ainda está no cargo? Ela é mais forte do que a Lei e do que esse incompetentes da justiça?

Desde o mensalão esses togados de meia tigela ainda não tiveram competência de prender e recuperar o que foi roubado por esses crápulas: Lula, Dilma, Dirceu, Renan e a corja toda que vemos esperneando porque foram pegos no roubo.

CADEIA NESSA CAMBADA DE LADRÕES, URGENTE, PELO AMOR DE DEUS!
ESSE CÂNCERES PRECISAM SER ESTIRPADOS, PARA O BRASIL SER CURADO DESSE DESGRAÇADO PERÍODO PETISTA!

Reply

A "presidenta" está sitiada, Aécio? Ótimo!!!!
A economia vai mal, Aécio? Ótimo!!!!!
Só assim, talvez, consigamos nos livrar do PT!!!!!!!

Reply
fredoliveira mod

A renuncia seria o que de melhor dilma poderia fazer pelo brasil.

Reply

lulla tb estah sitiado.em seu paradisiaco sitio...........

Reply