PF rastreia voos de Lula, o vendedor de pacotes de facilidades (lobby, BNDES, etc.) para as empreiteiras do Petrolão.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acomodava-se no Gulfstream G200, avião executivo com altura de cabine de quase 2 metros, naquele 21 de maio de 2011. O jatinho é um dos maiores de sua classe, a executiva. Tem mesa de reunião, acabamento em madeira de lei e pontos USB para laptops. A viagem de cerca de 5.000 quilômetros do Panamá a São Paulo aconteceu na aeronave prefixo PR-WTR. Lula não estava sozinho.

Voava ao lado do lobista da Odebrecht Alexandrino Alencar( ao fundo, de gravata), preso recentemente na Operação Lava Jato, acusado de ajudar a empreiteira a operar as propinas do petrolão no exterior. Alexandrino pediu demissão na semana passada de seu cargo na Odebrecht e teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Sergio Moro.

Em seu despacho, Moro escreveu: “Além das provas em geral do envolvimento da Odebrecht no esquema criminoso de cartel, ajuste de licitações e de propina, há prova material de proximidade entre Alberto Youssef e Alexandrino Alencar”. Naquele dia de maio de 2011, Lula passou pelo sistema de migração da Polícia Federal às 7h07; o lobista, quatro minutos depois. Estavam juntos, como juntos estavam em mais aventuras do que admitem até hoje.

ÉPOCA obteve um relatório da PF com as entradas e as saídas do Brasil de Lula e do lobista Alexandrino, entre 2011 e o início deste ano. Há a comprovação de duas viagens da dupla, que já haviam sido noticiadas (para Cuba e para Guiné Equatorial), e a revelação de que ambos estiveram juntos em mais quatro ocasiões (nessa viagem para o Panamá; numa outra para Colômbia, Peru e Equador; numa terceira para Portugal; e numa quarta para a África, passando por Angola e Gana).

Além de atestar que a relação de Lula e Alexandrino era muito próxima, as planilhas da PF permitem, pela primeira vez, conhecer o sistema Uber particular de Lula – quem banca e como viaja o ex-presidente pelo mundo afora. São 78 trechos internacionais. As planilhas não identificam destino e origem das viagens. Mas apontam quem são os donos das aeronaves: em alguns casos, empreiteiras, bancos, importadores e companhias têxteis. Em outros, empresas alugando jatinhos de companhias de táxi-aéreo.

As viagens de Lula e Alexandrino não foram ocasionais. Os dois são amigos. Depois das viagens que faziam juntos, costumavam se cumprimentar com afetuosos beijos no rosto. Na sala de Alexandrino, na sede da Odebrecht em São Paulo, uma foto com Lula dividia espaço com retratos de familiares do executivo. Quando se referia a Lula, Alexandrino o chamava de “presidente” ou de “chefe” – deferência não dispensada nem sequer ao próprio Marcelo Odebrecht.
 
Tamanha era a intimidade entre os dois que Alexandrino acompanhava Lula em reuniões e eventos restritos a autoridades de Estado, mesmo quando o tour não era bancado exclusivamente pela Odebrecht. Numa excursão pela América do Sul, Lula viajou com uma comitiva de executivos da OAS, da Camargo Corrêa, da Andrade Gutierrez e da onipresente Odebrecht – todas acusadas de participar do cartel do petrolão. A viagem começou pela Colômbia: Lula embarcou em 3 de junho de 2013, às 9h41, de São Paulo para Bogotá. Lula foi a bordo do mesmo jatinho que o levara ao Panamá, dois anos antes.

O lobista da Odebrecht (Alexandrino, não Lula) havia embarcado horas antes, às 7h39, para a capital colombiana. Lá, eles se encontraram com o presidente do país, Juan Manuel Santos, e participaram de encontros com empresários. Lula e Alexandrino seguiram então para o Peru, onde foram recebidos pelo então chefe de Estado, Ollanta Humala. Em fotos oficiais, o lobista da Odebrecht aparece a um passo de Lula. Os dois não param de rir. O périplo político da dupla terminou no dia 8 de junho de 2013, data em que ambos regressaram ao Brasil, em voos diferentes.

Em encontros com autoridades estrangeiras, Lula sempre defendia o interesse das empresas brasileiras em fazer negócios com o país de destino. “Por isso, a gente fazia questão de bancar as viagens dele”, disse um executivo de uma grande empreiteira antes de ser preso na última fase da  Lava Jato. O investimento se mostrava certeiro.

Em 13 de março de 2013, por volta das 8 horas, Lula e Alexandrino embarcaram no aeroporto de Guarulhos com destino a Nigéria, Benin, Gana e Guiné Equatorial. Quatro meses depois dessa passagem de Lula pela África, a Odebrecht ganhou um contrato de uma obra de transporte com o governo ganês, contando com US$ 200 milhões do BNDES. Em 17 de abril do mesmo ano, o presidente de Gana, John Mahama, visitou o Brasil para lançar o seu livro Meu primeiro golpe de Estado. Aproveitou para ter reuniões reservadas com Lula e representantes da Odebrecht, segundo telegramas do Itamaraty.

Em alguns casos, era o próprio Lula quem decidia quando e para onde queria viajar. Em mensagens de celular enviadas em 12 de novembro de 2013, Léo Pinheiro, presidente da construtora OAS, outro amigo de Lula preso na Lava Jato, e o diretor da área internacional da companhia, Augusto César Uzeda, acertavam detalhes dos preparativos para uma viagem do petista, a quem chamam de “Brahma”.

“O Brahma quer fazer a palestra dia 24/25 ou 26/11 em Santiago”, diz Léo Pinheiro. “Amanhã começamos a organizar, o avião é por nossa conta”, escreve Uzeda. No dia 26 de novembro, às 10h53, conforme o combinado, o ex-presidente passou pela imigração e, em seguida, embarcou no mesmo Gulfstream G200, alugado da Global Aviation. No Chile, ele participou do seminário Desenvolvimento e integração da América Latina. No dia 10 de dezembro de 2013, um consórcio integrado pela OAS, a sul-coreana Hyundai, a francesa Systra e a norueguesa AasJakobsen venceu a licitação para a construção de uma ponte de 2.750 metros sobre o Canal de Chacao, considerado o mais longo da América Latina, depois de apresentar a única oferta. O valor estimado do investimento da obra é de US$ 680 milhões.

Numa viagem de Lula e Alexandrino para Cuba, República Dominicana e Estados Unidos, em janeiro de 2013, a Odebrecht pagou, por meio de sua parceira comercial D.A.G. Construtora, R$ 435 mil para fretar uma aeronave da Líder Táxi-Aéreo, segundo revelou o jornal O Globo em abril deste ano. Em 2011, Lula incluiu Alexandrino numa viagem à Guiné Equatorial em que ia como chefe da delegação brasileira participar da Assembleia da União Africana, de acordo com reportagem da Folha de S.Paulo.

Documentos obtidos por ÉPOCA revelam que empresas de diversos setores bancaram as viagens de Lula pelo mundo afora. Ainda no ramo das empreiteiras, no dia 5 de setembro de 2011, por volta das 11h30, o ex-presidente embarcou numa aeronave modelo Falcon 900EX Easy no aeroporto internacional do Recife.

A operadora do jato é a Morro Vermelho Táxi-Aéreo, do grupo Camargo Corrêa – que, além de cobrir as despesas com o avião, doou R$ 3 milhões ao Instituto Lula e repassou R$ 1,5 milhão para a empresa do líder petista LILS Palestras Eventos e Publicidade entre 2011 e 2013. Meses antes, em fevereiro, Lula viajara a bordo de um Cessna C750, da companhia têxtil Coteminas, do empresário Josué Gomes da Silva, e embarcara num Bombardier BD-700 Global Express, pertencente à mineradora Vale, com destino a Guiné, onde participou de um evento de início das obras de reconstrução de uma ferrovia.

Outros aviões de grandes empresários brasileiros também já estiveram à disposição das viagens do ex-presidente petista entre 2011 e 2014: o de Sérgio Habib, da montadora JAC Motors; o de José Seripieri Junior, dono da operadora de de saúde Qualicorp; de Jonas Barcellos, da empresa de máquinas Brasif e conhecido como o “rei dos free-shops”; Marcelo Henrique Limirio Gonçalves, fundador da Neo Química e sócio da Hypermarcas. Além deles, de Walfrido Silvino dos Mares Guia Neto, ex-ministro do Turismo no governo Lula e conselheiro de Administração da empresa de educação Kroton.

Procurada, a Odebrecht informou que pagou as despesas das viagens do ex-presidente para Angola, Gana, Panamá, Peru, Portugal e República Dominicana. A empresa ainda disse que o ex-diretor de relações institucionais, Alexandrino Alencar, acompanhou Lula a todos esses destinos – e que o executivo “não participava de reuniões do ex-presidente, além daquelas estritamente relacionadas às palestras que o ex-presidente faria”. Além disso, a empresa confirma que fez doações ao Instituto Lula, mas não revela valores. A Camargo Corrêa, dona da Morro Vermelho Táxi-Aéreo, diz que patrocinou as palestras do ex-presidente Lula em Portugal, em setembro de 2011; em Moçambique e na África do Sul, em novembro de 2012; na Colômbia, em julho de 2013.

A Vale informou que Lula fez apenas uma viagem em aeronave da empresa. A Queiroz Galvão informa que contratou Lula para três palestras na América Latina e na África em 2011 e em 2013 como uma forma de patrocinar eventos promovidos por entidades de fomento ao desenvolvimento econômico e social. “Tais contratações se deram de forma legal e declarada aos órgãos competentes. Em nenhuma dessas situações houve utilização de aeronave de propriedade da empresa para transporte do palestrante”, diz a companhia. A Brasif afirmou que cedeu ocasionalmente a aeronave para Lula, sendo algumas vezes a convite da própria empresa. O empresário Josué Gomes afirmou que, em 2011, o assunto já “foi o objeto de reportagens”.

Sérgio Habib e Marcelo Henrique Limirio Gonçalves não responderam até o fechamento desta edição. Walfrido Silvino dos Mares Guia Neto, por meio de sua assessoria, disse que Lula realizou 14 viagens entre 2013 e 2015 em sua aeronave Cessna Citation CJ3. Já a OAS disse que não vai responder às perguntas feitas por ÉPOCA.

Procurado, o Instituto Lula informou por meio de sua assessoria de imprensa que tem como política divulgar as viagens do ex-presidente ao exterior. “As viagens do ex-presidente Lula ao exterior não foram de turismo ou passeio. Foram dando palestras, falando bem do Brasil no exterior para investidores e autoridades estrangeiras, estimulando a participação de jovens na política e divulgando políticas sociais de combate à fome em eventos na África, América Latina, Estados Unidos, Europa e Ásia”, diz o Instituto Lula. “No caso de atividades profissionais, palestras promovidas por empresas nacionais ou estrangeiras, o ex-presidente é remunerado, como outros ex-presidentes que fazem palestras.

 O ex-presidente já fez palestras para empresas nacionais e estrangeiras dos mais diversos setores – tecnologia, financeiro, autopeças, consumo, comunicações – e de diversos países como Estados Unidos, México, Suécia, Coreia do Sul, Argentina, Espanha e Itália, entre outros. Como é de praxe, as entidades promotoras se responsabilizam pelos custos de deslocamento e hospedagem”, complementa. “A maioria das viagens do ex-presidente ao exterior não foram pagas pela Odebrecht, que contratou palestras para empresários e convidados em países onde a empresa já atua”, reitera. Além disso, o Instituto diz que todas as doações recebidas são contabilizadas e foram pagos todos os impostos correspondentes.

Conforme ÉPOCA revelou em maio, o Núcleo de Combate à Corrupção da Procuradoria da República no Distrito Federal iniciou uma investigação para apurar se o ex-presidente praticou tráfico de influência internacional junto a chefes de Estado e autoridades em favor da Odebrecht, maior beneficiária dos financiamentos do BNDES no exterior. O MPF está analisando as relações entre o ex-presidente e a construtora baiana, sobretudo com o lobista Alexandrino Alencar. Lula está passando por uma turbulência sem fim.

31 comentários

Elite branca.

Reply

Tomara que pegue uma "cumulus nimbus" pela frente e não só turbulências. Já está enchendo a paciência esse idiota.

Reply

Coronel.
Parece enredo de filme "007", seria fantástico se não você tão surreal.........., enquanto isso, as gavetas iam sendo atulhadas, pelos grandes projetos prometidos em campanhas, os coelhinhos em regime de engorda lá no ABC, aguardavam o abate tão propalado, pelo "Ex" presidente muitíssimo preocupado com o futuro do Brasil...........

Reply

Depois de tanto tempo acho que o fim dessa quadrilha realmente se aproxima e vale ressaltar o trabalho da PF do MPF do Juiz Moro e dos sites e blogs independentes e ainda de algumas revistas que lutaram juntos para este desfecho . Voltaremos a ter esperanças no Brasil.

Reply

Coronel,

Os "LEGADOs" do LULLA são vários. INFLAÇÃO, DESEMPREGO, RECESSÃO, CAOS NA SAÚDE, ROUBALHEIRA GENERALIZADA, CORRUPÇÃO, MENTIRAIADA.

É o governo mais incompetente e corrupto da história do mundo. Nem na África aconteceu semelhante catástrofe.

Reply

Parabéns a PF , MPF , Juiz Moro , blogs independentes algumas revistas e aos brasileiros atuante na busca pela verdade e o desejo de que a justiça prevaleça e seja igual pra todos . Voltaremos a ter orgulho do Brasil .

Reply

E tem que investigar as idas da ex primeira dama ao Panamá. O que tem de tão turístico la? Paraíso fiscal.

Reply
A VACA-QUE-TOSSE mod


DILMA: SUA CASA CAIU E VOCÊ AFUNDOU JUNTO AO MAR DE LAMA, MERDA PURA E CORRUPÇÃO PETRALHA JUNTO COM LULLALAU O PODEROSO CORRUPTO CHEFE. Sua patota de cúmplices, os "cumpanheiros", SUA ESGOTOSFERA BLOGUEIRA LIDERADA PELO 247, desesperados, enraivecidos por a DILMA ter sido pega com as "caçolas" na mão, enfiada até a alma e o pescoço na roubaleheira e no esgoto putrefato da LAVA-JATO, já fundem os miolos procurando engabelar o roubo, o assalto, a mutreta e o furto com as desculpas do não sei, nunca soube de nada costumeiras e que fez escola junto aos larápios petralhas. Sòmente que o povo brasileiro, como os petralhas já viram e perceberam, não se deixa mais ser enganado e ludibriado pela " tuirma" bandoleira e salafrária petralha a defender a Dilma agora nua, nuzinha, nua! FORA DILMA E LEVE O PIMENTEL JUNTO. DUAS PRAGAS PETRALHAS. O BRASIL PRECISA URGENTEMENTE SE LIVRAR DESTA DUPLA.

Reply

O Lalau sem limites pensa que Brasil,Petrobras,BNDES,BB,CEF,SESI,Correios ,Supremo Tribunal de Justica,Odrebecht,Venezuela,Cuba,Angola sao dele. Mistura o Publico com o Privado,desencarna seu otario.

Reply

Cel
Agora vai...
Esther

Reply

Com prova ou sem prova, está claro que este vigarista roubou o povo brasileiro. E a justiça tarda mas há de fazer este enganador pagar por tudo que fez de errado para se manter no poder. Ei Lula enfia o poder no cu, já que gosta tanto.

Reply

Bom dia meu Amor! Beijos


http://www.washingtonpost.com/news/volokh-conspiracy/wp/2015/06/26/parents-have-a-right-to-reasonably-spank-their-children-says-massachusetts-high-court/

Reply

Fico imaginando que tipo de palestras dá um sujeito semi analfabeto, que admite nunca ter lido um livro na vida...

Reply

São muitas milhas a investigar. Uma para cada milhão arrecadado.

Reply

Roubalheira Air Lines.

Reply

Está na HORA do Brahma FUGIR do PAIS, como fez o seu companheiro, o
Pizzolato. Brahma,o BARBA, o delinquente, o mafioso, o falastrão, o destruidor da esperança dos brasileiros de BEM e HONESTOS, está com MEDO. Cadeira nele. Esse MALDITO tem de ser expurgado da sociedade
Brasileira. Deve ser preso e ficar na CADEIA, sem direito a tornozeleira.

Reply

A mala com( Euros30 milhões) em que Rosimere Noronha-2* dama- transportava no avião presidencial, na companhia de Lula,e que foi
através de carro-forte encaminha para depósito em Banco de Portugal,na
conta de Luiz Inácio Lula da Silva, devidamente comprovado com recibos,não se comenta nem investigam mais. Follow the money.

Reply

Cruzive, dizque o cumprimento e a despedida dele com o tal Alexandrino era de beijinhos à la Stalin!!! Aí tem!!!!

Reply

Tomara que fique doido de nao saber nem o nome.A Dilma e outra que vai voltar Doida dos EUA.A lei Divina nao falha, enganaram muitos pobresinhos com mentiras. Agora quem vai ficar pobre sao voces,materialmente e espiritualmente.

Reply

Parabéns pelo blog, leio diariamente, e é onde me informo sobre as noticias, pois sei, que seu compromisso e com a verdade, ele tem sido um verdadeiro oásis, no meio desta mídia manipulada e mentirosa.

Reply
fred oliveira mod

Lula e seu pt quebraram o brasil. E parece que a justiça brasileira quer ser respeitada como tal. Aguardemos.

Reply

Graças também a um sem número de brasileiros, patriotas, que desde o ano passado pressionam sem parar autoridades e políticos, influenciando assim os rumos da nação.

Felipe

Reply

E haja PIXULECO!!!!!

Reply

Agora ele não escapa

Gabriel-DF

Reply

pq a Rose do lulla nao estah em cana????????????????????????

Reply

Tem que investigar as inúmeras viagens da numero 2,a Rose ,levando os diamantes "doados" pelos ditadores africanos ao Dom Lulone.

Reply

Chora Vagabundo! Vai pagar por todo mal que causou aos pobres brasileiros! Cadeia já!!!!

Reply

" a vitória de Aécio em 2014 poderia até ter sido melhor " MAS AO ENVÉS DISSO VCS EM CONLUIO COM AQUELE MINISTRINHO E A SMARTMATIC roubaram nas urnas. GUENTA... KKKK

Reply

Palestra: Como dilapidar a Petrobras
A propina e o combustível que alimenta um governo corrupto.
Vale nos Deus!

Reply

Palestra II: "Como fazer um rombo no BNDES"

Reply

Já passou da hora desse molusco ir para a cadeia e ficar um bom tempo por lá. Sinto muito do do pobres nordestinos que acreditaram nesse espertalhão. Mas nunca e tarde para conhecer que o sujeito e de verdade.

Reply