12/4: Datafolha e os números que só ele vê.

Mais uma vez o Datafolha contestou a PM, que deu um número de 275 mil pessoas na Paulista. E fez uma pesquisa nitidamente tendenciosa, conforme abaixo. Virou piada na manifestação. Leia abaixo.

(Folha) O impeachment da presidente Dilma Rousseff conta com o apoio de 77% das 100 mil pessoas que estiveram neste domingo (12) na avenida Paulista, mas nem metade delas acha que ela será afastada. É o que mostra a pesquisa Datafolha realizada durante a manifestação. Ainda assim, só 13% dos manifestantes saíram de casa com a intenção de pedir o impeachment da presidente. O motivo mais citado por eles para ir à Paulista foi a indignação com a corrupção, apontado por 33% dos entrevistados. Uma em cada dez pessoas estava lá para protestar contra o PT. 

Mais de 60% dos manifestantes disseram que estavam repetindo a dose, já que participaram também do protesto do dia 15 de março. O perfil do público que foi aos dois eventos é muito parecido, a não ser pela grande presença de pessoas mais velhas no ato deste domingo. De acordo com o Datafolha, 41% do público presente tinha mais de 51 anos. É o dobro do que se viu na manifestação de março. Maria Luiza Lima, 77 anos, esteve nas duas acompanhada pela filha e disse que voltará se houver uma terceira. 

Moradoras da Vila Carrão, na zona leste, elas pegaram ônibus e metrô para participar do protesto. "Sou eleitora, quero continuar votando e, para isso, é preciso limpar a política", diz Maria Luiza. Boa parte dos manifestantes neste domingo apareceu em família. Havia também muitos casais. Grande parte das pessoas vestia camisetas da seleção brasileira de futebol ou outras peças de roupas amarelas. Vários exibiam faixas amarelas na cabeça com a inscrição "Fora Dilma", que podiam ser compradas por R$ 5 dos camelôs. Questionados pelo Datafolha, 96% deles consideram o governo Dilma ruim ou péssimo. 

A presença de pessoas que vieram de outras cidades também aumentou, de 13% em março para 17% neste domingo. Foi o caso da psicóloga Sueli Santos, 56, que veio de Vinhedo para participar da manifestação. "A revolta está nessa corrupção, nesse desgoverno do PT. Chegou a hora de dar um grito", afirmou. 

Quase 80% dos manifestantes têm ensino superior, 35% trabalham com carteira assinada e 41% ganham acima de dez salários mínimos. No segundo turno da última eleição presidencial, 83% declaram ter votado no candidato Aécio Neves (PSDB) e apenas 3% em Dilma. Apesar disso, 95% afirmaram não serem filiados a nenhum partido. 

Dos manifestantes, 74% sabem que o vice-presidente assumiria o governo em caso de um afastamento de Dilma, sendo que 90% têm conhecimento de que o vice é Michel Temer (PMDB).
A avaliação do Congresso Nacional também não é boa: 77% o consideram ruim ou péssimo, 19% acham que é regular e apenas 3% avaliam o trabalho de deputados e senadores como ótimo ou bom.

A grande maioria, 86%, prefere a democracia a uma ditadura, regime que é apoiado por apenas 9% dos que estiveram na avenida Paulista. Para 3%, tanto faz --democracia ou ditadura. A esquerda era minoria entre os manifestantes da Paulista; apenas 7% das pessoas se diziam dessa corrente. A maioria, 34%, disse ser de centro, 20% de centro-direita e 26% de direita. 

O Datafolha entrevistou 1.320 pessoas na Paulista, das 12h às 18h. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

14 comentários

Coronel,
realmente é uma piada. Até uma criança de 10 anos pode aferir pela imagens que a Datafolha mais uma vez mentiu. Esse instituto parece até que foi comprado pelo governo. Com seus contratos vultuosos com o ... sempre reverte ou ameniza os índices ou números que são contrários aos petralhas. É cara de pau igualzinho aos canalha petistas.

Reply

ontem, na manifestação em porto alegre vi faixas e cartazes sensacionais, mas essa foi fantástica. "é rindo que se mudam os costumes".muito bom!

Reply

Eu estava na paulista, vi ao meu lado uma entrevistadora de pesquisas, falando com um casal, aonde ele respondia as perguntas que ela lia, mas não mostrava a ele.
Ele dava uma resposta e ela anotava,sempre sem ele ver , se o que era anotado era a resposta que havia dado.
Fiquei curiosa e me coloquei ao lado/costas da pesquisadora, e prestei atenção. CONFIRMEI o que eu havia intuído,

Na pesquisa que ela , ai apresentava a ele,(um papel a parte) para ler, era o valor de sua renda, vi que a resposta assinalada foi a mais alta, sendo que ele não havia dito que era sua renda. ( ou seja - ele a partir desse momento tornou-se A ELITCHE DE RENDA ALTA DE ZOLLOS CLAROS...pena

Reply

Data b$$$$$osta!!!!
Boicotem a Folha, boicotem a uol, cancele e-mail UOL, já fiz isto e deixei bem claro o motivo.
Fora PeTralhas!!!!

Reply

Hora de quebrar o sigilo dos Frias e ver se também petrolaram.


Lanterna

Reply

DataBolha, isso sim!!!

Reply

Encomende-se o PERFIL do Ratafolha a ele. Seria curiosa a sua resposta.

Reply

Falha de S. Paulo e DatafAlha são casos perdidos e vendidos de descaramento à luz do dia, sem peias. Quanto mais falidos, mais sabujos, mais capachos, mais torpes. Que explodam como parte da canalha petralha toda.

Reply

Data folha de sempre. Quem contratou?Recebeu quanto?Na minha cidade o número foi maior.Eu estava nas duas. FORA PT.

Reply

O DATAFOLHA NÃO PASSA DE UMA PIADA DO PT E DO LULA.

Reply

Eu estive na Paulista, e vi alguns com blocos na mão fazendo entrevista.

Não me interessei. Agora, sabendo que eram da Datafolha, melhor mesmo foi ignorá-los. Eles nunca falam a verdade, a começar pelo número de participantes.


Chris/SP

Reply

Nem a PM nem o DataFalha. Não tinha só 275 mil pessoas na Paulista nem a pau!

Reply

Quem disse que o Adota Falha acerta alguma coisa?

Reply
Daniel Mercer mod

Cris,

Vc que esteve na Paulista. Tem condições de ter havido 41% de pessoas acima de 51 anos?

Se uma questão tão fácil de aferir, e que era a primeira pergunta do questionário, deu resultado tão discrepante imagina as questões ideológicas.

Outra questão que estão mentindo: quando o entrevistador perguntou minha renda, ele disse que era a soma total de renda da minha família e não a minha pessoal. Já na matéria do jornal sobre a pesquisa, disseram que x% ganhavam mais de 10 salários mínimos.

A ideia da pesquisa é pautar o PT: os manifestantes são brancos, com renda acima de 10 salários mínimos, de direita e eleitores do Aécio. É isso que se lê da pesquisa, apesar de não condizer com a realidade vista na rua ontem.

Reply