Propina do PT na Petrobras soma R$ 152 milhões. Com as digitais de José Dirceu.

Renato Duque, homem de José Dirceu, solto ontem da carceragem da PF em Curitiba, depois de um suspeitíssimo habeas corpus concedido pelo ministro do STF mais amado pelo PT: Teori Zavascki.

Em depoimentos sob delação premiada, os diretores da empreiteira da Toyo Setal Julio Camargo e Augusto Ribeiro de Mendonça Neto admitiram participação no pagamento de pelo menos R$ 152 milhões de propinas vinculadas a contratos com a Petrobras. Os principais beneficiários teriam sido o lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, e os ex -funcionários da Petrobras Renato Duque, indicado ao cargo pelo ex-ministro José Dirceu, e Pedro Barusco.

Os depoimentos foram divulgados pela Justiça Federal nesta quarta, após pedido da defesa de empreiteiros presos na Operação Lava Jato. Os pagamentos teriam ocorrido entre 2005 e 2012. A maior propina, relatada por Camargo, foi destinada a Baiano, preso pela PF e suposto braço do PMDB na estatal, segundo a investigação. 

Baiano teria cobrado US$ 40 milhões (R$ 102 milhões, em valores atuais) para viabilizar a venda de duas sondas da Samsung à Petrobras. Camargo atuou como um corretor da Samsung, recebendo uma comissão de US$ 53 milhões. Foi daí que saiu o dinheiro para a propina. Os valores foram depositados em contas de Baiano no exterior, por meio de uma das empresas de consultoria de Camargo. Ele diz que os executivos da Samsung não sabiam que o dinheiro iria para o lobista. 

Em seguida estão as propinas à dupla formada por Duque, então diretor de Engenharia e Serviços da Petrobras, e Barusco, seu gerente-executivo de Serviços. Na soma de valores mencionados por Mendonça Neto, o montante entregue aos dois está entre R$ 50 milhões e R$ 60 milhões.

Camargo foi mais específico na forma como o esquema funcionava. Nos contratos da construtora Camargo Corrêa, ele explicou que a sua função era "viabilizar os compromissos na área de engenharia, isto é, efetivar os pagamentos das propinas exigidas". O valor do pagamento a Duque e Barusco era incluído no pagamento que a empreiteira lhe pagava como consultor. 

Da comissão de R$ 48 milhões que recebeu por um contrato de obras com a refinaria Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, Camargo teria repassado R$ 12 milhões aos ex-funcionários da estatal. O dinheiro, afirmou, foi enviado ao exterior com ajuda do doleiro Alberto Youssef, também delator da Operação Lava Jato. 

Camargo mencionou outras duas obras em que houve pagamento de propinas, mas não detalhou os valores: a construção da unidade de hidrogênio do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), em 2012, e as obras de modernização da Revap (Refinaria Henrique Laje), em 2007. Nesses casos, as propinas seriam destinadas a Duque, Barusco e ex-diretor de Abastecimento do Paraná Paulo Roberto Costa. 

A reportagem tentou entrar em contato a defesa do vice-presidente da Camargo Corrêa Eduardo Leite, preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, mas não houve resposta. (Valor Econômico)

9 comentários

Coronel,
o Teori Zavascki é mais um dos que a organização criminosa, como bem disse o Aécio, aparelhou o STF.

Reply

Coronel

Se esse pessoal de segundo e terceiro escalão acumulou fortuna de centenas de milhões de dolares, fico imaginando o presidiário de mentirinha Jose Dirceu.Lula, então...Deixa prá lá.

Reply

Quem julga o ministro do STF Teori Zavascki ou ele está acima da lei ? Ele não é subordinado a nada ou a ninguém, pode fazer o que bem quer , não precisa prestar contas num caso desses com a sociedade brasileira ? Não existi uma corte superior e independente ? Espero sinceramente não dependermos apenas da justiça Divina pois esta com certeza virá .

Reply

Gostaria de ver a cara de páu do Min. Teori hoje, por ter assinado o habeas corpus para este pilantra.

O pilantra disse que não sabia de nada, mas recebeu R$ 35 Milhões! O seu subalterno, tal da Barusco, irá devolver R$ 150 Milhões, e o seu chefe não sabia de nada!!!

E agora, hein, Sr. Teori, vai revogar a liminar ????



Chris/SP

Reply

Cel

Tá faltando um arrasa quarterão.




Toloco

Reply
Paulo Catraca mod

Por ser um democrata e um bom cristão, me sinto na obrigação de ser compreensivo e complacente com os menos evoluídos espiritualmente. Assim, por hora, me vejo obrigado a aceitar a decisão do Ministro, mas não sem abominá-la.Afinal se os involuídos não existissem os evoluídos não teriam um norte.
Vamos acompanhar os posicionamentos e decisões do STF e do Ministro em particular, no tocante aos desmandos e crimes de responsabilidade praticados pelo governo no caso da LDO. Será que vão cumprir a obrigação como verdadeiros guardiões da nossa Constituição Federal ou capitular em prol daqueles e daquelas que pretendem rasga-la em seu benefício. Aguardemos.

Reply

A INVESTIGAÇÃO DO PETROLÃO TEM QUE SER EXTENDIDA PARA AS OBRAS ALÉM DAS FRONTEIRAS DO BRASIL E ALÉM DO ÂMBITO DA PETROBRÁS !!

LISTA SUGERIDA:

Obras financiadas pelo BNDES (parcial ou integralmente) com participação das EMPREITEIRAS envolvidas no PETROLÃO.

1. Porto de Mariel (Cuba) - US$ 957 milhões – Odebrecht.
2. Hidrelétrica de San Francisco (Equador) - US$ 243 milhões – Odebrecht.
3. Hidrelétrica Manduriacu (Equador) - US$ 124,8 milhões – Odebrecht.
4. Hidrelétrica de Chaglla (Peru) - US$ 1,2 bilhões - Odebrecht.
5. Metrô Cidade do Panamá (Panamá) - US$ 1 bilhão - Odebrecht.
6. Autopista Madden-Colón (Panamá) - US$ 152,8 milhões - Odebrecht.
7. Aqueduto de Chaco (Argentina) - US$ 180 milhões – OAS.
8. Soterramento do Ferrocarril Sarmiento (Argentina) - US$ 1,5 bilhões. - Odebrecht.
9. Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas (Venezuela) - US$ 732 milhões - Odebrecht.
10. Segunda ponte sobre o rio Orinoco (Venezuela) - US$ 1,2 bilhões - Odebrecht.
11. Barragem de Moamba Major (Moçambique) - US$ 460 milhões -Andrade Gutierrez.
12. Aeroporto de Nacala (Moçambique) - US$ 200 milhões - Odebrecht.
13. BRT de Maputo (Moçambique) - US$ 220 milhões - Odebrecht.
14. Hidrelétrica de Tumarín (Nicarágua) - US$ 1,1 bilhão - Queiroz Galvão.
15. Projeto Hacia el Norte – Rurrenabaque-El-Chorro (Bolívia) - US$ 199 milhões - Queiroz Galvão.
16. Abastecimento de água da capital peruana – Projeto Bayovar (Peru) - Não informado - Andrade Gutierrez.
17. Renovação da rede de gasodutos em Montevideo (Uruguai) - Não informado – OAS.
18. Via Expressa Luanda/Kifangondo (Angola) - Não informado - Queiroz Galvão.

Reply

E o hospital de Barretos precisando e pedindo ajuda à população.Quem tem que ajudar são os Governos Federal ( por ser responsável pelos desvios da Petrobrás) e o Governo de São Paulo tão conivente com os desmandos da Dilma). Não dá para o trabalhador assalariado ficar cobrindo responsabilidade que pertence a esses Governos.

Reply
Despetralhando mod

Não é a primeira vez que o zévasqui solta os bandidos do petralão, decisão técnica é o escambau isso é subserviência a corja petralha, essa mesma corja que está estourando qualquer limite da rasão e do bom senso .

Reply