No caso de Venina, a Petrobras usa a sua máquina de mentiras e adota o método petista de destruição de reputações.

Quem acompanha a Petrobras desde a CPI de 2009, sabe que a estatal montou uma verdadeira máquina de mentiras para confundir a opinião pública. Uma das suas táticas era só responder aos pedidos da imprensa por escrito, evitando, assim, ser confrontada com outras versões. As respostas à imprensa eram publicadas antes em blog próprio, o Fatos e Dados, que continua ativo até hoje. Para isso, colocou na sua folha de pagamento centenas de jornalistas que atuam oficial ou extra oficialmente para as maiores assessorias de comunicação do país. Leia aqui o case de comunicação da Petrobras escrito por um dos participantes. Mas antes tome um Engov, um Dramin ou qualquer outro medicamento contra vômitos. 

Neste final de semana, entrou em curso a operação midiática da Petrobras para assassinar a reputação de  Venina Velosa da Fonseca (foto), ex-gerente que está na estatal desde 1990, onde ocupou diversos cargos. Ela começou a apresentar denúncias em 2008, quando era subordinada a Paulo Roberto Costa como gerente executiva da Diretoria de Abastecimento, cargo que ocupou entre novembro de 2005 e outubro de 20009. O jornal Valor Econômico publicou matéria exclusiva que, baseada em provas documentais apresentadas por Venina, comprovam definitivamente que Graça Foster tinha pleno conhecimento da corrupção que corria desenfreada dentro da Petrobras.

Vamos relatar de forma sintética a "linha do tempo" das denúncias de Venina, que podem ser conhecidas em detalhes na matéria do Valor, publicada aqui no Blog
  •  Denunciou as falcatruas na área de comunicação da Petrobras, em 2008, informando à diretoria e presidência que estavam sendo pagos serviços não realizados. A Petrobras investigou e demitiu o gerente responsável, porque encontrou R$ 58 milhões em serviços pagos e não realizados e mais R$ 44 milhões em notas fiscais "frias".
  • Em 2009, denunciou vários problemas na refinaria Abreu e Lima, como a contratação de obras sem licitação, escalada de preços via aditivos inexplicados, cláusulas abusivas contra a Petrobras. Num ofício de 4 de maio de 2009, Venina criticou a forma de contratação que, em pelo menos quatro vezes naquela etapa, dispensou as licitações e, em várias ocasiões, beneficiou as empresas que hoje estão envolvidas na Operação Lava Jato.
  • Documento interno da Petrobras de 2009 mostra que Venina fez 107 Solicitações de Modificação de Projetos (SMPs), o que resultaria numa economia de R$ 947,7 milhões nas obras da refinaria. Mas as sugestões da gerente não foram aceitas.  
  • Outra sugestão não atendida foi a de acrescentar uma cláusula chamada "single point responsibility" nos contratos pela qual a construtora se tornaria responsável por eventuais problemas nas obras da refinaria, devendo arcar com os gastos.
O desgaste de fazer as denúncias e não obter respostas, segundo o Valor, fez com que Venina deixasse o cargo de gerente de Paulo Roberto, em outubro de 2009. No mês seguinte, a fase 3 de Abreu e Lima foi autorizada. Em fevereiro de 2010, a geóloga foi enviada para trabalhar na unidade da Petrobras em Cingapura. Chegando lá, lhe pediram que não trabalhasse e foi orientada a fazer um curso de especialização.

Durante os anos em que esteve fora, Venina continuou a alertar Graça Foster e José Carlos Cosenza, presidente e diretor que disseram na CPI que não estavam informados da corrupção na Petrobras, de diversas falcatruas na área internacional. 

Uma última mensagem sobre o assunto foi enviada por Venina em 17 de novembro. Dois dias depois, a direção da Petrobras a afastou  do cargo. Após fazer centenas de alertas e recomendações sobre desvios na empresa, ela foi destituída pela atual diretoria, sem saber qual a razão, ao lado de vários funcionários suspeitos na Operação Lava-Jato. A notícia lhe chegou pela imprensa, em 19 de novembro.

Agora vejam o que a Petrobras está plantando na Imprensa, através da sua milionária máquina de moer reputações:

A empresa publicou nota oficial, um dia depois da matéria no Valor Econômico, onde afirma:

A Petrobras instaurou comissões internas de apuração, entre as quais uma referente aos procedimentos de contratação nas obras da RNEST, em 2014. A empregada foi ouvida nesta comissão, momento em que teve a oportunidade mas não revelou os fatos que está trazendo agora ao conhecimento da imprensa. A empregada guardou estranhamente por cerca de 5 anos o material e hoje possivelmente o traz a público pelo fato de ter sido responsabilizada pela comissão.

Ora, as denúncias sobre as fraudes bilionárias na refinaria Abreu e Lima (RENEST) foram feitas por Venina em 2009.  Por que a Petrobras "instaurou comissões internas" apenas em 2014, depois que a Operação Lava Jato confirmou o que Graça Foster e o governo do PT já sabiam?Além disso, já em 2008 o TCU apresentava relatórios conclusivos sobre corrupção na obra. Leia aqui.

Como é que a Petrobras afirma em nota oficial que "a empregada guardou estranhamente por cerca de 5 anos o material", se está provado por e-mails que ela fez as denúncias em 2009, conforme publicado pelo jornal Valor Econômico? Por que a Petrobras não investigou naquela oportunidade e optou por calar a funcionária, transferindo-a para Singapura?

É de se perguntar a Petrobras: por que demorou cinco anos para imputar um crime a Venina, justamente no momento em que todos os fatos comprovam que ela estava certa e que se a estatal agisse conforme a sua orientação bilhões teriam sido poupados?

Além disso, a Petrobras fez vazar para a imprensa que o "plano" de Venina para a Abreu e Lima foi adotado e aumentou o custo da obra em R$ 4 bilhões. Baseado nisso a estatal demitiu a ex-gerente. É ou não é estarrecedor? Se a ex-gerente foi afastada do projeto em 2009, justamente por estar sugerindo ações que não foram implementadas, como pode ter gerado tal prejuízo? 

A nota oficial da Petrobras, que publicamos abaixo na íntegra, não para em pé. Mas poderá ser transformada em verdade, haja vista o poderia de comunicação da estatal. Já começaram a pipocar as primeiras matérias atacando Venina, especialmente na esgotosfera que vive de patrocínios do PT. Alguns grandes jornais também já aceitaram a pauta. Que nos salve a Justiça, pois Venina vai depor ao Ministério Público, em Curitiba, onde tramita o processo da Lava Jato, nos próximos dias. 

A nota da Petrobras, na íntegra: 

Esclarecimento

Com referência às matérias publicadas na imprensa a respeito de denúncias feitas pela empregada Venina Velosa, a Petrobras reitera que tomou todas as providências para elucidar os fatos citados nas reportagens. Não procede a afirmação de que não houve apuração por parte da Companhia em nenhum dos três casos citados por ela: RNEST, Compra e Venda de BUNKER e Irregularidades da Gerência de Comunicação do Abastecimento.

A Petrobras instaurou comissões internas de apuração, entre as quais uma referente aos procedimentos de contratação nas obras da RNEST, em 2014. A empregada foi ouvida nesta comissão, momento em que teve a oportunidade mas não revelou os fatos que está trazendo agora ao conhecimento da imprensa. A empregada guardou estranhamente por cerca de 5 anos o material e hoje possivelmente o traz a público pelo fato de ter sido responsabilizada pela comissão.

A empregada foi citada no relatório desta Comissão com referência a responsabilidades por não conformidades consideradas relevantes. O resultado foi enviado às Autoridades Competentes (MPF, PF, CVM, CGU e CPMI) para as medidas pertinentes. A empregada foi destituída da função de diretora presidente da empresa Petrobras Singapore Private Limited em 19/11/2014, após o que ameaçou seus superiores de divulgar supostas irregularidades caso não fosse mantida na função gerencial.

A Petrobras instaurou comissões internas em 2008 e 2009 para averiguar indícios de irregularidades em contratos e pagamentos efetuados pela gerência de Comunicação do Abastecimento. O ex-gerente da área foi demitido por justa causa em 3 de abril de 2009, por desrespeito aos procedimentos de contratação da Companhia. A demissão não foi efetivada naquela ocasião porque seu contrato de trabalho estava suspenso, em virtude de afastamento por licença médica. A demissão foi efetivada em 2013. O resultado das análises foi encaminhado para a CGU e MP/RJ e há uma ação judicial em andamento visando ao ressarcimento dos prejuízos causados à companhia pelo ex-empregado. 

Após resultado do Grupo de Trabalho constituído em 2012, a Petrobras aprimorou os procedimentos de compra e venda de bunker, com a implementação de controles e registros adicionais. Com base no relatório final, a Companhia adotou as providências administrativas e negociais cabíveis. A Petrobras possui uma área corporativa responsável pelo controle de movimentações e auditoria de perdas de óleo combustível, que não constatou nenhuma não conformidade no período de 2012 a 2014. 

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

40 comentários

Coronel, enquanto o povo não sair às ruas exigindo a PRISÃO de Dilma Rousseff, Lula e Graça Foster o Brasil não tem futuro.

Reply
Despetralhando mod

Empregada? É pra phudê, a corja de bandidos é tratada como funcionários os Dr., já a Pessoa que denunciou é uma simples funcionária, ela era GERENTE.

Reply

Essa reação da Petrosauro mais uma vez comprova que a empresa e o país são governados por uma gangue. Cada vez mais estamos afundando na lama.

Pompeu

Reply
Despetralhando mod

Penso que uma revolução parecida com a que houve na Franca com "tomada de Brasilia" e onde cabeças coroada e outra nem tanto rolassem literalmente ou metaforicamente, mudaria o rumo da história.

Reply

Anônimo Anônimo disse...
14 dezembro de 2014 10:42

.....................

Apoiadíssimo.
Essa súcia atrevida só se vergará mediante o uso da força.

ABAIXO O PT !!!

Reply

Cel,

A petrobras pode divulgar nota a cada um minuto, que ninguém mais acredita em nada que ela fala, só tem bandido na direção inteira. Assim, as palavras e as provas da Venina tem inteira credibilidade.

Reply

É de tal monta a ousadia dessa quadrilha que em algum momento pode despertar uma revolta incontrolável na população, como tem acontecido e algumas situações no cotidiano que a população faz justiça com as próprias mãos e lincha meliantes em praça pública, passam por cima das providências do estado.

Reply

A nota da petrobras sempre chama Vanina por empregada.
A empresa chama Vanina de empregada.
Ela sim era emprgada, funcionaria de carreira.
Ocupava cargos de gerencia.
Era gerente.
.
A nota da petrobras ao chamar Vanina de empregada é tambem um ataque à sua reputação.

Reply

Os petistas têm o vezo de nomear como “funcionários” mesmo aqueles trabalhadores vinculados à CLT, porque acham politicamente correto e por especial deferência ao público, que imaginam, seja cativo deles. Profissional de bandidagem é status, mas ser empregado se tornou pejorativo para esses fingidores. Entretanto... injuriados com as denúncias da geóloga, ela sim funcionária da estatal, xingam D. Venina de EMPREGADA 05 (cinco!) vezes em 03 curtos parágrafos de uma nota de 05. Sutileza de elefante, hein?!

Reply

Pergunto : o que ainda falta para destituir a Dillma e tirar a (des) Graça da Petrobras ?
Falir a empresa ?
O que ainda falta ?

Reply

Coronel,

Quem acredita na Petrobas levante o dedo,quem acredita na Venina, permaneça com o dedo abaixado.

Vamos a contagem, algum dedo levantado? Nenhum

Reply

CEl,

Trechos de artigo...

"""O esquema politicamente criminoso enriquece seus integrantes, se fortalece politicamente e consolida a hegemonia da máfia. O cidadão é refém da bandidagem institucionalizada. Uns não reagem por medo. Outros ainda acabam contaminados pelos péssimos exemplos. A Nação se transforma em uma zona permanente de sacanagens, desmandos e violências. Coisas do nosso sistema Capimunista que colabora para a mafialização da sociedade.

O mais assustador é que nosso Estado cleptocrático travestido de direito é uma máquina de moer gente. Oficialmente, mais de 56 mil pessoas morrem, anualmente, na guerra civil não declarada. O Brasil sangra a céu aberto sob o império da barbárie. Supostos direitos dos manos valem mais que os consagrados direitos humanos (outra ilusão retórica em Bruzundanga).

A situação vivida hoje é criminosamente surreal. Os bandidos são exaltados, cantados em prosa e verso, como pobres vítimas da sociedade. As Elites Morais perdem cada vez mais espaço, por incompetência, omissão, covardia ou medo concreto. Lideranças do Bem terminam neutralizadas ou destruídas. A mídia não lhes dá espaço consistente. Mais constatativo que propositivo, o noticiário é ocupado pelos mais diversos crimes. O mal, que deveria ser efêmero, ganha notoriedade e ação prolongada""".

Fonte:http://www.alertatotal.net/

Índio Tonto/SP

Reply

Empresa privada paga impostos. Empresa estatal, no Brasil, consome o dinheiro do povo. Aí a diferença.

Reply

Infelizmente, no Brasil, só conseguiremos mudar alguma coisa com as dores do parto de uma revolução sangrenta, daquelas que só crianças serão poupadas. Políticos bandidos e bandidos políticos serão sumáriamente executados para servir de exemplo em praça pública, na frente da família, com hora e data marcada.

Reply

Eles acusam a ex-funcionaria de chantagem e por isso foi demitida. De fato ela era uma ameaca a todos, pois nao se sentia bem moralmente.Agora quero ver as provas atraves de e-mail,com datas da ex-funcionaria ,com chantagem,pois ela deixou claro que mandava e-mail para a Graca e da equipe de Graca teria que ter uma resposta nao pode ser papel pois a organizacao Criminosa sabe falsificar.

Reply

Petralhas, lembrem-se que com merda fere, de merda será coberto.
(e já está acima do pescoço).

Reply

Não adianta assassinar mais reputações. O PT e a PETROBRAS estão mais sujas do que pau de galinheiro.O Brasil já sabe que o PT é partido de corrupção, propinas, subornos e que só tem partidários aproveitadores e militantes tontos e idiotas.

Reply


Coronel,
Está mais do que na hora de lançar uma
campnha para PRIVATIZAR a petrobras, o sr. não concorda?
[ ]s

Reply

Pelo menos já estão aparecendo outras pessoas por aqui falando em mobilização popular e até poderia acontecer algo como aquele domingo em que o Collor (no sábado) pediu para o povo sair às ruas de branco em sua defesa e o Brasil inteiro saiu de preto. Dias depois ele caiu.

Hoje poderia acontecer isso novamente, espontaneamente, e o curso da História seria mudado neste país pelo POVO e sem a participação de políticos inclusive da Oposição piada ou piada de Oposição, como queiram.
Os redutos "legais" do PT pensariam duas vezes antes de acobertar essa quadrilha com Habeas Corpus e outros recursos.



Reply

È preferível ser chamada de empregado, porque realmente é, embora com cargo digno de gerente, do que ser chamada de ministra fazendo o que faz essa gente.

Reply

>>

Corona, porque não acrescenta ao nome de Paulo Roberto Costa, a observação: "o Paulinho do Lulla"?

Exemplo: " Ela começou a apresentar denúncias em 2008, quando era subordinada a Paulo Roberto Costa, O PAULINHO DO LULA, como gerente executiva da Diretoria de Abastecimento, "

<<

Reply

Coronel,
Parece q tem mais uma mentira neste caso: se não me engano, se o Paulo RC foi demitido em 2009 e sua demissão não se efetivou naquela época, por problemas de saúde, ele já deveria ter se
aposentado por "invalidez" em 2011, após 2 anos de licença médica.

Reply

A nota é nojenta. O uso da palavra empregada para diminuir a denunciante vai entrar para os anais da vergonha. O PT destruiu a empresa. A cada dia temos uma confirmação adicional do quão era importante o Aécio ter sido eleito. Mais quatro anos desta corja vão reduzir o país a pó.

Reply

>>

Gostei do nome pomposo: " Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional "

Privatização Já!!

Privatizando a Petrossauro, ladrões, corruptos e incompetentes serão removidos, a empresa passará a ser muito melhor administrada e de quebra, deixaremos de consumir o combustível mais caro do planeta e de qualidade mais ordinária.

<<

Reply

APOIADO

J.C.MACIEL disse...
Anônimo Anônimo disse...
14 dezembro de 2014 10:42

.....................

Apoiadíssimo.
Essa súcia atrevida só se vergará mediante o uso da força.

ABAIXO O PT !!!

14 de dezembro de 2014 11:32

Reply

Coronel,
somente a privatização salva a Petrobras. Quanto a Venina, isto acontece em todos os órgãos governamentais. Quem denuncia é afastado ou demitido, tendo de recorrer a justiça para retornar ao emprego. A quadrilha que se apossou do País é perigosíssima. Somente com muita coragem e determinação é que se pode enfrenta-la. Quanto a imprensa nós sabemos que estão todas compradas, com as pequenas exceções de sempre e mesmo assim, essas exceções tem alguns "repórteres" com o caixa três desse governo.

Reply

Divulguem por favor!! Tamo junto, coronel. Este sou eu no vídeo, numa manifestação de rua em Vitória - ES. Viva a democracia!! FORA PT!

https://www.youtube.com/watch?v=AQiWPevYyNo&list=UUoOfm2pTVrl68pDv7U5nVJg&index=8

Reply

Vou mudar de assunto e perguntar:
Coronel, que notícia é esta?
Que link é este, portal metrópole?
Parece fake.

www.portalmetropole.com%2F2014%2F12%2Fdatafolha-lula-e-considerado-o-melhor.html%3Fm%3D1&h=0AQGXxffM

Lilyane

Reply

o maridao da graça eh multimiliionario, graças a contratos fantasticos com a petrobras.o casal eh amigao de dilma hah muuiittooss anos.

Reply

O pt destruiu a reputaçao da petrobras e ele mesmo j[a nao tm reputaçao. Nao destruira' a de mais ninguem. Hora de privatizar a petrobras. E hora de se manter mobilizado o povo. Se a justiça brasileira nao agir logo e com firmeza, a coisa podera' fugir do controle. O povo esta', cada dia mais, ficando com raiva e indignado. Nao se deve brincar com isso. Espero que tudo permaneça em equilibrio.

Reply

OffTopic
Coronel, leia isso, vem mais bombas por aí:
“Vamos ter um escândalo de corrupção ainda maior do que o da Petrobrás. E será no BNDES”
http://www.jornalopcao.com.br/entrevistas/vamos-ter-um-escandalo-de-corrupcao-ainda-maior-que-o-da-petrobras-e-sera-no-bndes-23280/

Reply

Ao JUJU das 17:42

Quem foi demitido mas entrou em licença médica foi o Geovane Morais, o que só aconteceu em 2013.

Aliás caberia até uma Junta Médica para confirmar que doença psiquiátrica estava acometendo o referido que continuou ganhando salário de R$16.500,00 até ser finalmente demitido:.
Vejam que pérola o que o moço fez, principalmente em 2008, ano eleitoral:

"Segundo o relatório, pelo menos R$ 57,4 milhões foram gastos por Geovane sem nenhuma evidência de que os serviços tenham, de fato, sido prestados pelas empresas contratadas. A comissão interna concluiu que houve “graves irregularidades administrativas, bem como a existência de diversas contratações sem entrega das respectivas contrapartidas”. Para chegar ao volume desses pagamentos suspeitos, a comissão adotou critérios “bastante conservadores”, o que indica que o rombo pode ser muito maior. Os integrantes da comissão classificaram os eventos como “identificados” ou “não identificados”.

"Após investigações internas que apontaram sua responsabilidade por desvios, Geovane, hoje com 47 anos, foi afastado do cargo no começo de 2009 e obteve uma licença médica para se tratar de uma “doença psiquiátrica”. O ex-gerente ficou quatro anos e meio longe da estatal, mas recebendo salário de R$ 16,4 mil. Em agosto de 2013, 13 dias após voltar ao trabalho, foi demitido por justa causa. Geovane recorreu à Justiça do Trabalho para anular a demissão, alegando que a Petrobras nada havia apurado contra ele. Na ação judicial, o ex-gerente afirmou também que apenas cumpria ordens “de escalões superiores” da Petrobras, interessados em turbinar campanhas políticas. Na contestação apresentada à Justiça, a Petrobras afirma que foram feitas duas sindicâncias internas e que o ex-gerente foi dispensado por ato de improbidade.

Coronel, o texto da Época, está bem detalhado com relação a esse cidadão, inclusive com foto do mesmo dedilhando um violão feliz da vida.
Merece ser colocado no Blog para aumentar ainda mais a revolta popular e quem sabe o povo sai às ruas...

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2014/09/gerente-de-pequenos-servicos-bdesviou-r-57-milhoes-da-petrobrasb-revela-investigacao-da-estatal.html

Reply

A gestão da Petrobrás foi predatória, lesiva, fraudulenta, criminosa. Os atos criminosos se originaram no governo; o quadro de funcionários foi executor da bandalheira.O crime de responsabilidade cabe ao governo .
A PETROBRÁS, E A NAÇÃO BRASILEIRA, FORAM VÍTIMAS DE UM DESCOMUNAL E ROMBUDO CASO DE ESTELIONATO.

Reply

Venina, vocE me representa!

Reply

O PETROLÃO "financiou" o MENSALÃO ????
---
A "MAIOR capitalização da história" foi também o maior 171 ???

Reply

"após o que ameaçou denunciar supostas irregularidades". E a Petrobras tem provas disso? Porque ela está acusando a outra de fazer chantagem.

Reply

bom dia, Coronel.

Modelo de partilha do pre-sal com os dias contados.

Vai começar a abertura ao capital internacional e o preço do barril logo, logo vai subir.

É aguardar e conferir.

Reply

"Empregada" é demais! Cadê o movimento feminista, as malucas do patriarcado? O termo usado é para constranger, porque alguém com relações trabalhistas em uma empresa é funcionário. E, antes de ela ser funcionária, ela é geóloga, profissão regulamentada. No máximo, poderiam tê-la tratado como "ex-gerente". Mas, e a oportunidade de humilhar, como fica? #escrotos

Reply

Tanto no caso do Geovane Morais, que gastou a insignificância de 57 MILHÕES como nos demais, eu pergunto: Que tipo de palerma tem na Auditoria Interna da Petrobras que deixa passar despesas de eventos não realizados,despesas com contratos em branco, etc.?

Na minha opinião esse povo também deveria ser conduzido coercitivamente para a Polícia Federal e explicar ao contribuinte brasileiro que farra do *##&@@# é essa que fizeram com o dinheiro do povo e eles não "viram nada". Que tipo de gente vê esse tipo de coisa e não relata nada?
Já é hora de responsabilizar também aqueles que cuidam do galinheiro e não apenas as raposas espertas.

Lamentável que no país da gasolina mais cara do planeta a Petrobras fique bancando equipes esportivas (cujos "atletas" ganham 100 vezes que um professor e todos têm carros importados), shows de final do ano na praia, cantores, eventos inexistentes, etc.







Reply

li o "fatos e dados". engraçado a petrobras tem resposta para tudo, inclusive, "fiscalizou tudo", mas nunca encontrou os desvios de bilhões....

Reply