PT só lidera no estado onde é certo que será derrotado: Minas Gerais.

Alguém acredita que o PT vai ganhar de Aécio Neves, em Minas Gerais? Fernando Pimentel, do PT, é cavalo paraguaio.

Há 12 anos no comando político do país e tendo a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, liderando a disputa ao Palácio do Planalto, o PT enfrenta este ano grandes dificuldades nos principais estados brasileiros e que concentram quase 80% do eleitorado nacional. Nos dez maiores colégios eleitorais do país e no Distrito Federal, o partido da presidente lidera a disputa aos governos locais em apenas um deles: Minas Gerais. Em dois, não apresentou candidato e, nos demais, varia entre a segunda e a quarta posição.

Embora em Minas o ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio do governo Dilma Fernando Pimentel lidere com folga, o estado é reduto do presidenciável Aécio Neves. De acordo com pesquisa do Instituto Datafolha divulgada ontem e realizada entre os dias 12 e 13 deste mês, Pimentel tem 29% das intenções de voto, contra 16% do candidato do PSDB, Pimenta da Veiga. A eleição neste estado, no entanto, tende a se acirrar com o início da propaganda eleitoral de TV, na próxima semana. Apesar de mineiro, Pimenta estava radicado há 20 anos em Brasília e retornou a Minas a pedido de Aécio para disputar a eleição. O tucano conta com a força do ex-governador para subir.

SÃO PAULO: O PIOR QUADRO

O cenário mais difícil para os petistas é o de São Paulo. O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha patina na terceira posição, com 5% das intenções de voto, segundo Datafolha desta semana. No levantamento anterior do mesmo instituto, de 15 e 16 de julho, Padilha tinha 4%. Ou seja, em um mês, oscilou muito pouco e dentro da margem de erro. No maior estado do país, Padilha enfrenta a preferência de 55% dos eleitores pelo tucano Geraldo Alckmin, que concorre à reeleição, e por Paulo Skaf (PMDB), que tem mais que o triplo do percentual do petista, 16%.

No Rio, o senador Lindbergh Farias (PT) também enfrenta problemas. Ele manteve os mesmos 12% do mês passado na pesquisa Datafolha, enquanto o peemedebista Luiz Fernando Pezão passou de 14% para 16%. O adversário teve uma oscilação pequena, mas para cima. Ainda mais à frente de Lindbergh estão o senador Marcelo Crivella (PRB), que tem 18% e o ex-governador Anthony Garotinho (PR), que no Datafolha de ontem assumiu a liderança isolada, com 25%.

O cenário se repete país afora. Ministra do governo Dilma, a senadora Gleisi Hoffmann, que foi chefe da Casa Civil até abril passado, está bem atrás dos primeiros colocados no Paraná. O governador tucano Beto Richa tem 39%, o senador peemedebista Roberto Requião aparece na segunda colocação, com 33%, enquanto a petista tem apenas 11%. Na Bahia, o candidato à sucessão do petista Jaques Wagner, seu ex-secretário da Casa Civil Rui Costa estabilizou na terceira posição, com 8%, segundo pesquisa Ibope de 23 de julho. O candidato mais forte na Bahia é o ex-governador Paulo Souto (DEM), líder isolado, com 42%,, seguido da senadora Lídice da Mata (PSB), com 11%.

NO RS, RESISTÊNCIA
No Rio Grande do Sul, o governador Tarso Genro (PT) começou a disputa à reeleição liderando. Nas primeiras semanas da campanha, no entanto, a senadora Ana Amélia (PP) empatou tecnicamente e, agora, ultrapassou o petista. Ela tem 39% no levantamento mais recente do Datafolha, divulgado ontem, e Tarso aparece com 30%. No Ceará, o candidato petista, Camilo Santana, está em segundo lugar, com 19%, contra 47% do senador Eunício Oliveira (PMDB). Santana tem o apoio do governador Cid Gomes (PROS), desafeto do peemedebista.

Em Santa Catarina, o governador Raimundo Colombo (PSD) lidera com 40%. O petista Cláudio Vignatti aparece com 6% em pesquisa Ibope divulgada dia 16 de julho, na terceira colocação. Em segundo lugar, está o tucano Paulo Bauer. Em Pernambuco, sétimo maior colégio eleitoral, e no Pará, nono em número de eleitores, o PT não lançou candidatos aos governos estaduais. O apoio petista em Pernambuco foi dado ao senador Armando Monteiro (PTB), que lidera as pesquisas. No Pará, os petistas se aliaram a Helder Barbalho (PMDB), filho do senador Jader Barbalho. A composição foi fechada nacionalmente, com a bênção da presidente Dilma.

No DF, o governador petista Agnelo Queiroz está em segundo lugar, com 19%, bem atrás de José Roberto Arruda (PR). O ex-governador, que ficou conhecido nacionalmente ao ser flagrado em um vídeo recebendo dinheiro no escândalo do mensalão do DEM, lidera com 35%, mesmo tendo o registro da candidatura impugnado pela Justiça Eleitoral do DF. Arruda recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral e ainda não há certeza sobre sua permanência na disputa deste ano.

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE) avalia que os candidatos do PT crescerão ao longo da campanha e que ainda é cedo para analisar resultados. Ele cita o caso de Padilha, que está bem atrás nas pesquisas em São Paulo: — É muito cedo. Têm alguns estados que são marcados por divisões, como o Rio Grande do Sul, e o governador Tarso Genro já está diminuindo a diferença. Em São Paulo, não acredito que Padilha fique com o percentual que está. Na Bahia, nosso candidato é pouco conhecido. Mas temos uma situação de conforto no Acre.

Já o professor de ciência política da UnB David Fleischer acredita que os candidatos do PT aos governos estaduais estão sendo afetados por dois fatores: o desgaste do PT nacional, ou seja, do governo da presidente Dilma Rousseff, e a divisão da base aliada. Ele citou o problema entre os maiores parceiros nacionais — PT e PMDB — que não quiseram se aliar em muitos estados, como no Rio:

— O PT não quis se aliar ao PMDB em muitos estados e vice-versa. Diria que principalmente o PT não quis se aliar. É um complicador não ter palanque unificado. Mas há questões regionais, como no Rio Grande do Sul, onde, nos últimos três anos, o governo de Tarso Genro enfrentou problemas com a questão fiscal. ( O Globo )

29 comentários

claro que na ganha...

lembro que na ultima eleição Anastasia estava um pouco atras de um outro candidato novato e Aecio entrou de cabeça aos 45 do segundo e fez o gol da vitoria...

Reply

PT está com os dias contados!

Precisamos, cada vez mais, acirrar nossa campanha diária e obrigatória:

Não deixe de votar!
Não vote nulo ou em branco!
Não use seu voto como protesto!
Não vote na Dilma, PT é corrupto!
Não vote na Marina, ela é próPT!

VOTE EM AÉCIO NEVES PARA PRESIDENTE!


Chris 45/SP

Reply


j´falei isto um monte de vez,sou mineiro,estou aqui,este comunista dos isquinto vai ser moido aqui,devem ter ido fazer estas pesquisas onde tem a certeza de ter petistas ediotizados em Belo horizonte onde este traste foi prefeito,no interior do estado este abestado vai ser estraçalhado

Reply

Coronel
Veja o tamanho da incoerência.
O desempenho dos candidatos petistas aos governos estaduais é vexatório.Muito bem, as mesmas pesquisas mostram Dilmaranha resistente, competitiva ,ameaçadora.
Reflita.Os eleitores petistas ficaram seletivos? Votam na Dilma e em mais ninguém do partido?
Os resultados alcançados pelos candidatos a governador mostra a real dimensão do eleitorado petista, inteiramente desidratado.

Reply

Coronel, Dilma Atolada vai conceder a entrevista ao JN, depois dos adiamentos por motivo de luto, coisa que nem a verdadeira viúva fez.Muito bem, pergunto eu: será nos mesmos moldes do depoimento da Graça Foster na CPI da Petrobrás? Com conhecimento prévio das questões?

Reply

Coronel,
não adianta, as pesquisas estão e sempre estiveram "contaminadas". Quem usa a lógica, quem tem um mínimo de análise das rejeições e das condições políticas nos estados, sabe bem disto. Tchau Anta e seus petralhas.

Reply

Cel,só pra reforçar,no caso de Minas Gerais,essa liderança de Pimentel,é nuvem de fumaça,visto que quase metade dos eleitores não definiram seus votos,assim que a campanha for ganhando corpo,Pimenta da Veiga,toma a dianteira e vence com tranquilidade,principalmente pela liderança de Aécio e Anastasia.

Túlio Xavier

Reply
Ferreira Pena mod

Claro que o guerrilheiro comunista Pimentel não será governador em Minas. Vagabunda no governo, só em Brasília.

Reply

Sejamos otimistas, mas o título é muito arrogante!

Reply

OFF

Leiam só o chacoalhão que Rodrigo Constantino deu em Kátia Abreu, no post abaixo, com relação a um texto contra o bolivarianismo que K. Abreu publicou hoje em sua coluna no jornal:

KÁTIA ABREU: QUANTAS EXISTEM?

(...)
Não entendo mais nada! Kátia Abreu, a senhora precisa procurar um especialista para verificar se, por ventura, sofre de dupla personalidade ou algum grau de esquizofrenia. Digo isso com todo respeito, claro. É porque não parece razoável uma postura tão distinta em tão pouco tempo. De dia é uma coisa, de noite é outra? Em qual delas eu confio? A que combate o bolivarianismo e o MST, ou a que endossa a reeleição de Dilma? Pois as duas coisas juntas não é possível: uma nega a outra!

Decida-se, senadora: ou a senhora resgata seu histórico de luta pela economia de mercado, pela propriedade privada, ou a senhora fica ao lado de Dilma e do PT, pedindo votos para o projeto bolivariano em nosso país. Quem pretende atender a dois mestres não atende a nenhum!
http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/democracia/katia-abreu-quantas-existem/


Parabéns ao Rodrigo Constantino.



Chris 45/SP

Reply

Pois é....Mas só tem um detalhe:primeiro estas pesquisas devem ter sido feitas em Belo Horizonte onde o Pimentel já foi prefeito, mas no interior do Estado poucos o conhecem.Segundo a máquina de moer adversários de Aécio ainda não entrou em funcionário. Vejam bem, na última eleição tinhamos três candidatos para o Senado e duas vagas. Pois bem, Aécio conquistou uma delas prá si com uma das maiores votações e ainda leveou de tira-colo o falecido Itamar Franco que conquistou a segunda vaga. O Fernando Pimentel disputava também e perdeu.Agora Anastasia o último Governador do Estado com um dos maiores índices de aprovação é o candidato à única vaga do Senado e está disparado na dianteira. Em Minas não tem para o PT o Aécio vai demolí-lo facilmente assim que entrar em campo com sua "máquina de moer adversários"

Reply

Tenho absoluta certeza que o povo mineiro jamais vai decepcionar. PT não é partido, é um bando, uma quadrilha.

Reply

Parece que estão superestimando o potencial da Marina, tudo por conta de eleição passada, mas o contexto e as circunstâncias são outras.É razoável imaginar que ela agregará mais votos devido ao chamado recall, mas está longe de se constituir num deslumbramento.De novo, impactante, ela não traz nada ou já teria mostrado ao lado do Eduardo.O crescimento do PSB se dará mais em função da comoção pela morte de Campos que ao talento dela.

Reply

OFF

Alguém aqui ouvi falar deste partido NOVO ????

Rodrigo Constantino foi convidado para o evento de lançamento.

Trabalho de equipe para mudar o Brasil: evento do Partido NOVO hoje

http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/democracia/trabalho-de-equipe-para-mudar-o-brasil-evento-do-partido-novo-hoje/



Chris 45/SP

Reply

Alguém pode explicar como os 55% de vantagem para o PSDB de São Paulo viram uma diferença de apenas 10% na votação para presidente? Quem vota no PSDB de Alckmin depois vota no PT para presidente? Coisas estranhas acontecem em São Paulo.

Reply

>>

Lendo o noticiário aqui e ali, e analizando a "espuma", tive a impressão de que o pessoal do PSB anda feliz da vida com o acidente.

<<

Reply

...jah temos um Maduro, agora temos 2 ???????????????

Reply

Marina vai tirar a REDE da cabeça e colocar o PSB!!!!!!!!!!!! tah bom...........

Reply

São facilmente torpedeáveis, né Coronel? kkkkkkk

Reply

... "O apoio petista em Pernambuco foi dado ao senador Armando Monteiro (PTB), que lidera as pesquisas."...

Mas com o a morte abrupta (e estranha) de Campos isso vai mudar - na próxima pesquisa já vai aparecer.

Reply

Coronel!

O povo em Pernambuco gritou "JUSTIÇA!" diante do caixão de Eduardo Campos.

Dilma vai quase a zero de votos em Pernambuco, só petistas votarão nela, o povo acredita em assassinato.Vai cair nas costas do PT

Reply

Cel
Eu tenho um vídeo que peguei hj no facebook sobre o Pimentel, feito por mineiros. É espetacular, muito bem humorado e sarcástico. Se eu soubesse, mandava pra vc. Vê se consegue pegar. É sensacional. O Pimentel até entroucom ação para o vídeo ser retirado do Face, mas, o Juiz não concordou e ele continua lá.kkkkkkkkkkkkkkkkk.
Esther

Reply


Vejam, acontecimentos depois que o corpo de Campos chega ao Palácio.

Petralha twittando

Lucas Tiné ‏@lucastine 34 min
Fui ao velório do ex-governador Eduardo Campos... Ao escutar "Dilma, vai tomar..." vi que o luto deu lugar para a falta de educação. Triste!

‏@adamastaquio 32 min
@lucastine @hallesclaudio Não creio que teve isso... sério? lamentável!

Lucas Tiné ‏@lucastine 28 min
@adamastaquio @hallesclaudio infelizmente aconteceu! Eu estava com duas amigas... E pudemos ver algumas pessoas chocadas com os gritos...

TUDO INDICA QUE DILMA SERÁ VAIADA. AGUARDEMOS

Reply

Coronel
O PT criou algumas lorotas, que passaram a acreditar.Uma delas é que o ratão felpudo é guia de uma legião de fiéis seguidores , guia espiritual de multidões, terror das urnas.De tanto mistificar, eles próprios passaram a acreditar nessa besteira, na existência do "noço guia".A população já abriu os olhos e vê nesse ajuntamento de salafrários um bando de oportunistas, estelionatários, de índole mafiosa.A pontuação dos candidatos aos governos estaduais mostra que a população acordou sim, já está ingurgitada com suas abusivas vigarices contra a nação, com a locupletação e roubalheira desenfreadas.

Reply

Olha os punhos cerrados aí , geeennte.

Reply

Pimentel está na frente por enquanto é porque foi prefeito de BH e ganhou a reeleição graças a uma estação de rádio da capital que deu a ele uma participação num programa de muita audiência onde o candidato respondia ao vivo perguntas dos cidadãos.Quando a campanha começar com toda a certeza vai perder espaço.É uma figura intragável e como ministro ajudou O BNDES a dar nosso dinheiro para Cuba fazer o Porto de Mariel,cantado em verso e prosa pela senadora Vanessa Graziotin na tribuna do Senado.

Reply

Aécio só precisa garantir São Paulo (por maior margem) e Minas, que sempre perdeu para o PT. Aí já vira o jogo. Marina só pega os decepcionados, os que votariam em branco e os petistas inconformados. Acho que não passa dos 15%. No segundo turno a Marina não transfere votos para ninguém.

Reply

Anote aí, Corona:

Até dias atrás Beto Richa, candidato à reeleição pelo PSDB no Paraná, seguia na liderança até com certa folga. Mas na edição de hoje (Domingo) da Folha de Londrina, Roberto Requião (também conhecido como Maria Louca das Araucárias) que é da "ala aparentemente comedida da esquerda", aparece com um crescimento acentuado, numa clara manipulação de institutos comprados. Se elle for para o 2º turno e ganhar, no futuro ao deixar o governo ficará muito mais fácil para algum candidato do Partido Terrorista entrar. Que sina!!!

Reply

Acho que os mineiros querem um Poste para chamar de seu!

Reply