Dilma, 5 anos de crimes contra o Brasil.

O TCU já investiga, além das pedaladas do primeiro e criminoso mandato de Dilma Rousseff, a repetição da prática em 2015. A dívida do governo para com a o BB e a Caixa já aumentou em mais de R$ 2 bilhões neste ano. É um círculo vicioso. Dilma não consegue governar sem usar as pedaladas fiscais, um crime passível de impeachment. Já são cinco anos de crimes e finalmente o TCU e o Congresso Nacional tem a oportunidade de dar um basta nisso, reprovando as contas da presidente e abrindo um processo de impeachment para colocar o Brasil nos eixos. Leia, abaixo, artigo de Rogério Werneck , doutor em Economia por Harvard, publicado no Estadão, intitulado "Dilma no Tribunal de Contas".

Há poucos meses, ao se dar conta das reais proporções da devastação fiscal ocorrida no primeiro mandato da presidente Dilma, o País foi levado a crer que os danos poderiam ser reparados num par de anos. Submetido a novo choque de realidade, contudo, constata agora que os desdobramentos da devastação fiscal deverão ser muito mais custosos e prolongados do que supunha.

No embate que se travou dentro do governo, prevaleceu, como se temia, a ideia de um ajuste fiscal bem menos ambicioso do que o que fora prometido. Como isso deverá implicar elevação persistente e substancial da dívida pública como proporção do PIB, é bem provável que o País perca o grau de investimento. E que tenha de enfrentar condições muito mais adversas para reconstruir a economia e retomar o crescimento.

É nesse clima de desalento com as perspectivas da economia e de indignação com as enormes dificuldades de reparar os danos da devastação fiscal dos últimos quatro anos que as contas de 2014 da presidente Dilma deverão ser apreciadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e, em seguida, pelo Congresso.

Os problemas que a presidente vem enfrentando no TCU decorrem, em boa medida, de lambanças cometidas no calor da campanha eleitoral, para dissimular, a qualquer custo, a gravidade da deterioração das contas públicas. Tendo deixado de repassar às instituições financeiras federais recursos suficientes para bancar as transferências governamentais pagas por essas instituições, o Tesouro apelou para as chamadas pedaladas fiscais. Para não sustar os pagamentos das transferências, permitiu-se “entrar no cheque especial”, ou seja, contrair dívida com as instituições financeiras que controla, o que é estritamente vedado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

As pedaladas fizeram parte de uma operação de dissimulação mais ampla, cuidadosamente concertada. Em agosto de 2014, enquanto o ministro Guido Mantega continuava reiterando o compromisso do governo com a meta de superávit primário de 1,9% do PIB, dirigentes das instituições financeiras federais já não escondiam sua preocupação com os montantes dos saldos em vermelho nas contas do Tesouro ('Folha de S.Paulo', 17 e 22/8/2014). 

A farsa seria mantida por dois meses mais. Às vésperas do primeiro turno, o então secretário do Tesouro, Arno Augustin, “muito satisfeito” com a “bem-sucedida” política fiscal, continuava asseverando que a meta de 1,9% do PIB ainda seria cumprida ('Estado', 1.º/10/2014).

Reeleita a presidente Dilma, em segundo turno, a desatinada operação de dissimulação pôde, afinal, ser desmontada. O que se seguiu foi bem sintetizado pelo título de uma matéria do 'Estado' de 1.º/11: Governo para de ‘pedalar’ e gastos disparam. Quando as reais dimensões do rombo fiscal de 2014 foram por fim conhecidas, constatou-se que, em vez de um superávit primário de 1,9% do PIB, o setor público gerara um déficit de 0,6% do PIB.

Desde que a LRF foi promulgada, em 2000, jamais se vira descalabro fiscal parecido. Pelo vulto que adquiriram, as pedaladas foram cruciais para esconder do eleitorado as reais proporções do desastre. Alega agora o governo que o tamanho da violação não importa. E que, no passado, o TCU fechou os olhos para irregularidades similares. 

Agarrando-se ao formalismo de quem acredita que merece a mesma condenação quem rouba um pão ou um bilhão, a Advocacia-Geral da União (AGU) argui que “usar o cheque especial não tem nenhuma relação com o volume, mas com o fato de usar o cheque especial”. E que, “se for para revisar o passado, temos de condenar todo mundo, todos os governos anteriores” ('Estado', 24/7).

Temendo o pior, a AGU quer pautar a decisão do TCU: “Não há uma avaliação de conduta aqui, mas das contas. Não é possível responsabilizar a presidente” ('Estado', 23/7). Mas, tendo em vista quem se beneficiou com as pedaladas e o desolador atoleiro fiscal em que o País foi metido, será difícil de convencer o Tribunal - e, mais ainda, o Congresso - de que a conduta da presidente não vem ao caso.

*Economista, doutor pela Universidade de Harvard, é professor titular do Departamento de Economia da PUC-Rio.

16 comentários

Previsível!
Em notícia falsa, Planalto alardeia que governadores rejeitam impeachment.
Aqui: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2015/07/31/em-noticia-falsa-planalto-alardeia-que-governadores-rejeitam-impeachment/

Reply

Estamos a caminho disso:


Venezuela expropria armazéns de alimentos de empresas privadas

http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/venezuela-expropria-armazens-de-alimentos-de-empresas-privadas

Reply

O Brasil sempre foi um balcão de negócios, sua elite nunca esteve interessada em formar um país mas tão somente administrar suas vastas propriedades, era o comunismo de antanho com todos iguais no servilismo da gleba, rendendo homenagem aos agentes do partido/igreja.

Hoje existe gente suficiente para iniciar um pais decente e para tanto é preciso identificar o grande mal da terra que vai do Rio Grande a Patagônia, eliminá-lo dessa terra para então desenvolver o livre mercado e a democracia.

Reply

http://veja.abril.com.br/multimidia/video/planalto-ja-articula-afastamento-de-eduardo-cunha-do-comando-da-camara

Reply

Se os ministros do TCU abonarem os desmandos dessa senhora contra a nação eles também deverão ser responsabilizados por omissão, improbidade administrativa e prejuízo ao erário. Eles não podem tudo. Eles também devem cumprir a lei. O problema do Brasil é que as leis são descumpridas por quem mais deveria dar um exemplo ao cumpri-las, ou seja, as autoridades. Estamos de olho!

Reply

Botem essa bandida na cadeia!!!!

IMPEACHMENT e PRISÃO!!!!!

Reply

Prezado Coronel
Estou muito preocupada como nunca estive em toda a minha vida.
Agora mesmo li que a Madame, para conseguir a aprovação das contas pelo parlamento vai liberar uma fortuna para os governadores.Aí o dinheiro aparece logo!!!!
Moro no Rio de Janeiro e as notícias não poderiam ser piores por enquanto. A cidade serrana de Petrópolis, grande polo comercial de roupas, está com a longa RUA TERESA fechada. Todas as lojas fechadas, e em consequência com um grande número de desempregados nesta pequena cidade sem grandes oportunidades de emprego. As demais cidades serranas também já estão afetadas. As vendas caíram muito, e quem ainda sobrevive se muda para lojas menores com um aluguel mais barato. Os donos de restaurantes cariocas, face a diminuição de clientes, numa reunião decidiram não aumentar os preços para não fechar as portas, e devem estar arcando com os prejuízos. Fico imaginando como será, quando chegar o alto verão, aguentar as despesas com iluminação e ar refrigerado Grandes griffes brasileiras estão usando material inferior e mais barato. o que ocasiona a queda nas vendas. As donas de casa estão contratando faixineiras num intervalo de tempo menor, de 10 em 10 dias, ou 15 ou até mais. Todos estamos sofrendo.Enquanto isso parlamentares chacoalham seus esqueletos em Ibiza, e se deixam comprar pela Presidente por algumas verbas a mais. Lula ao dizer que os brasileiros sairam da miséria, está se referendo a êle mesmo e todos os ladrões dos nossos impostos. São criminosos sim. Fora os problemas na saúde, remédios mais caros, etc. É assustador!!!!

Reply
fred oliveira mod

A grande farsa eleitoral e fiscal é algo imperdoável. Jogou o Brasil no fundo do poço. Os governos petistas não pensaram no Brasil nestes doze anos e ganhar eleição justificaria enganar o eleitor e produzir esse caos que empobreceu a nação. Não acredito em país que não obedece a lei, não importando se e´o porteiro do prédio ou o presidente da república. Vamos ver o que os técnicos do TCU vão dizer. Se forem sérios, reprovarão as pedaladas fiscais; se forem tutelados pelo poder, absolverão as irresponsabilidades do governo Dilma. O Brasil está de olho nesse julgamento. E ele poderá dizer claramente para o cidadão que seja desonesto que no Brasil isso pode.

Reply

Eu heim? Devem estar de sacastragem com a gente! É "pedalada" de tudo que é lado. Como, "dar um basta nisso, reprovando as contas da presidente e abrindo um processo de impeachment para colocar o Brasil nos eixos."? Como salvar o conteúdo do balaio, tirando uma só maçã podre? Explica aí, oh! E os que assumirão?

Reply

Não há país que aguente esse tranco. Não há impostos suficientes para financiar a roubalheira de 40 ministérios, estatais e 30 mil cargos comissionados. Agora reúne governadores para bois de piranha.
Os governadores deveriam reverter a expectativa da crise. Administrar e crescer com muito dinheiro é fácil. Quero ver algo diferente. Quem se habilita?

Reply

Esses calhordas acham que quem assume o cargo de presidente não tem responsabilidade nenhuma, está com cara de paisagem, passeando às custas do povo, e enfeiando a presidência do Brasil.

Avacalharam com todas as instituições, com todos os valores morais, com toda a honra que um cidadão deve ter. Para essa organização criminosa-PT, o presidente de um país não precisa saber de nada do que acontece no governo e também o cago não exige nenhuma responsabilidade!! Podem cagar a vontade. DESCARADOS.

O que esses pulhas acham que aconteceria se fosse o OBAMA cometendo esses crimes que o Lula e a Dilma cometem aqui no Brasil, o que estariam fazendo os americanos contra um bandido igual a essa dupla de debilóides?

Reply



Dilma: "Minha Casa, Minha Vida continuará porque gera emprego e renda"

Ela só não completou a frase, "Minha Casa, Minha Vida continuará porque gera emprego e renda"PARA O PT. A cumpanheirada se locupleta nos cargos e a cúpula do partido desvia a verba.

Reply

O comercio de São Paulo está de luto. Portas e portas fechadas. As ruas de comércio estão um deserto espantador. As que ainda teimam manter portas abertas, amargam a solidão, nem uma uma viva alma dentro comprando alguma coisa!

Meu Deus, o que fizeram com o Brasil!

Reply

..E mais uma geração que sofre com outra década perdida pela incompetência dos corruPTos.

Reply

Só uma revolução salva este país !
A Bastilha tem que cair ....a República precisa ser refundada!

Gabriel-DF

Reply

POVO encurrala DILMA E PT nas PORTAS do SOS TCU # Vem Pra rua 16.8.15

SEM MEDO DE SER FELIZ

https://www.youtube.com/watch?v=I4llAz-ObDw

Reply