Ao pedir para afastar Sérgio Moro da Lava Jato, Eduardo Cunha volta dez casas para trás.

Eduardo Cunha, tão esperto e tão ardiloso, bateu de frente com uma pessoa que é séria, honesta e ilibada para 100% dos brasileiros. Cometeu o seu maior erro não para quem o conhece, mas para aqueles que, por conhecê-lo agora, estão cheios de admiração. Mexer com Moro é mexer com o povo brasileiro. É praticamente uma confissão de culpa. Eduardo Cunha jogou errado e deve voltar dez casas para trás.
(O Globo) O presidente da Câmara, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), entrou nesta segunda-feira com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para afastar o juiz Sérgio Moro da condução de um dos processos da Operação Lava-Jato. Cunha foi citado nesse processo pelo consultor Júlio Camargo, que o acusou de pressioná-lo a pagar US$ 10 milhões em propinas referentes à contratação de navios-sonda pela Petrobras. O presidente da Câmara alega que Moro usurpou uma prerrogativa do STF, que é o tribunal responsável por julgar parlamentares. Assim, ele pede que o caso seja encaminhado ao Supremo e que sejam anulados todos os atos do processo que tenham alguma ligação com ele.

Caso o pedido da defesa do presidente da Câmara prospere, o trecho do depoimento em que Júlio Camargo o cita não terá mais validade. O relator no STF é o ministro Teori Zavascki, que já conduz os inquéritos da Lava-Jato, entre eles um que tem Cunha como investigado. Como o Supremo está de recesso, o presidente do tribunal, ministro Ricardo Lewandowski, poderá decidir liminarmente sobre o caso.

Os advogados apontam uma mudança de comportamento de Moro. Segundo eles, em situações anteriores, o juiz orientava os depoentes a não citar o nome de políticos com foro privilegiado, uma vez que isso era prerrogativa do STF. Recomendava que, em vez disso, falassem genericamente em "agentes políticos". No caso do depoimento de Júlio Camargo, tomado na última quinta-feira, ele não tomou o mesmo cuidado.

A defesa de Cunha diz ainda que Moro induziu Júlio Camargo a incriminá-lo. Anteriormente, ele havia negado ter conhecimento da participação do presidente da Câmara no caso investigado. Indagado por que tinha apresentado uma versão diferente inicialmente, Camargo respondeu que havia sido alertado pelo Ministério Público Federal (MPF) de que casos envolvendo políticos não seriam julgados na Justiça Federal do Paraná. Segundo a defesa de Cunha, Moro não ficou satisfeito com a resposta e o induziu a dizer que estava sendo ameaçado. Somente nesse momento Camargo afirmou ter receio do presidente da Câmara, por ser uma pessoa politicamente influente e que usa o recurso da ameaça, muitas vezes por meio de terceiros.

"Desse quadro se conclui que o juízo reclamado (Moro) pretende, por via transversa, afastar a competência da Suprema da Corte, realizando, ele mesmo, atos de investigação em face de pessoas com prerrogativa de foro", afirma a defesa de Cunha.

"Em suma, mostra-se fartamente demonstrado que o juízo reclamado, ao realizar atos manifestamente investigatórios em face de agente público com prerrogativa de foro, usurpou de forma flagrante a competência desta Suprema Corte. Isso porque é prerrogativa do próprio Supremo Tribunal Federal, em havendo suspeita de envolvimento de pessoas detentoras de foro perante o Tribunal, analisar a sua competência. Vale dizer, cabe ao Supremo julgar o suposto grau de envolvimento de pessoa sob a sua jurisdição originária nos fatos delituosos em investigação perante outras instâncias do Poder Judiciário", diz o texto em outro trecho.

O recurso é assinado pelos advogados de Cunha, entre eles o ex-procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza. Apesar disso, o texto não poupa críticas ao MPF ou ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Segundo a defesa, repetindo argumentos já citados por Cunha, Janot pressionou Camargo a mentir e incriminá-lo. Diz ainda que integrantes do MPF que atuam na Justiça Federal — e que não têm prerrogativa de investigar Cunha — fizeram o mesmo que Moro, indagando Camargo sobre fatos relacionados ao presidente da Câmara.

No recurso, a defesa pede uma liminar — decisão que pode ser tomada por um único juiz em casos urgentes — para suspender a ação em curso na Justiça Federal do Paraná e encaminhá-la ao STF. Além disso, pede que, posteriormente, seja reconhecida a usurpação de competência e que sejam anulados os atos tomados até o momento em relação ao presidente da Câmara.

26 comentários

O brasileiro bom, honesto e que realmente paga as contas deste pais é 100% Moro. Nós o vemos com a certeza do triunfo da justiça.

Reply

Conheci Cunha agora e acho que ele está dentro da lei. Admiro Dr. Sergio, mas infalível ele com certeza não é.

Reply

Se ex-procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, assinou fico com Cunha. Lembro que foi o primeiro que denunciou diversos membros do Governo Lula após o Escândalo do Mensalão.
"Ganhou notoriedade quando denunciou diversos membros do Governo Lula após o Escândalo do Mensalão. O grupo denunciado foi chamado por ele de "quadrilha", sendo acusados de diversos crimes, como corrupção ativa, formação de quadrilha e crimes contra o mercado financeiro. Dentre os denunciados estavam membros poderosos do governo, como José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares, Silvio Pereira, entre outros."
(Wikipédia)

Reply

Coronel, Infelizmente,o Eduardo Cunha foi precipitado em tomar essa atitude.Se ele não é culpado,não tem o que temer.Aliás, se o pedido dele for julgado pelo STF será por Lewandwski que é aliado da Dilma.Nesse caso, o que ele pode esperar?

Reply

Eduardo Cunha não me enganou! Minha opinião se confirmou. Patife como os petralhas e Cia.

Reply

Parte da imprensa mente

http://lucianoayan.com/2015/07/20/parte-da-imprensa-mente-ao-dizer-que-cunha-quer-tirar-sergio-moro-da-lava-jato/

Reply

Esse pedido ABSURDO mostra que esse pulha é um bandido.

Eduardo Cunha não fará menor falta fora do Congresso, já o Excelentíssimo Juiz Sérgio MORO é imprescindível para a sobrevivência da DEMOCRACIA BRASILEIRA.

FORA EDUARDO CUNHA!
TÚ JÁ ENCHEU O SACO DEMAIS, DEIXA DE OLHAR PARA O PRÓPRIO UMBIGO, MOSTRE SEU AMOR PELO BRASIL.

Reply

Hiiiiii, Cunha perdeu pontos com a população.

Reply

Coronel, há desinformação na matéria. Cunha não pediu o afastamento do Moro, mas a anulação do depoimento de Júlio Camargo.

Reply

"Eduardo Cunha, tão esperto e tão ardiloso, bateu de frente com uma pessoa que é séria, honesta e ilibada para 100% dos brasileiros."

Puts.!!!!

Reply

Até agora a borrada e burrada que o Cunha tem feito é de atacar o dr Moro, um juiz que com mais uma 1/2 dúzia em diversas instancias agindo, fariam uma assepsia geral do Brasil.
Mude de ideia, Cunha!

Reply


Posar de santo o Cunha? deixa de ser babaca e se assessore melhor burrão. Tu não está servindo nem pra usar o Mal em favor do Bem.
Analise melhor a situation.!!!.

Reply

Que só saia do cargo DEPOIS de tirar a Dilma.

Reply

"Mexer com Moro é mexer com o povo brasileiro"
Eu vou dizer para vcs , o Moro está cometendo muitos erros que podem culminar com a anulação da operação Lava Jato...para mim garantir um processo legitimo e botar os petistas atrás das grades é a prioridade!

Gabriel-DF

Reply

HEHE, Eduardo cunha acaba de assinar o atestado de culpa.

Reply
Ferreira Pena mod

Sei lá Coronel! Depois de tanta coisa acontecendo, francamente já não tenho certeza de que o juiz Moro, sob o comando de Janot, não está fazendo um papelão danado. Qualquer indivíduo razoavelmente informado sabe que até agora só sobrou condenações para os empresários, e Cunha e Renan são os alvos que estão colocando o PT na roda. Tudo indica que se a Operação Lava Jato não fosse seletiva (punir os adversários do governo), Lula, Sérgio Gabrielle por exemplo, já teriam sido presos. As evidências contra Lula são tão evidentes, e nada acontece. Janot já poderia ter indiciado Dilma, e nada faz. Vamos ter que engolir essa canalha, e levar mais um tapa na cara do PT e da justiça brasileira, que tem um lado, e não é o da lei.

Reply

Politicamente, concordo com a análise do Coronel. Mas, juridicamente, a razão está com os advogados do Cunha, com certeza. Nulidade certa, o juiz correu sério risco, e isso é péssimo para o processo por inteiro.

V.

Reply

Quem não deve não teme o juiz Moro.

Reply
Mauro de Curitiba mod

Do blog Ceticismo Político:

"O que uma chantagem com verba estatal não faz?

É por isso que digo ser urgente revisar o dispendio de dinheiro estatal para anúncios, pois hoje em dia ele serve para distorcer as notícias em favor do PT.

Agora estão publicando notícias dizendo que “Cunha quer tirar Sergio Moro da Lava Jato” ou “Cunha quer derrubar Sergio Moro”.

A mentira é grotesca até dizer chega.

Na verdade, o que está ocorrendo é que Eduardo Cunha, por ser um político em pleno exercício de seu cargo, quer que o processo envolvendo Fernando Baiano e Julio Camargo, que estariam supostamente relacionados a ele, fosse transferido para o STF.

Note que este é apenas um dos muitos processos da Operação Lava Jato. Portanto, a questão não tem absolutamente nada a ver com “derrubar Sergio Moro”.

É precisamente o oposto: com a retirada do processo de Cunha das mãos de Moro, sobraria mais tempo para o juiz focar nas delações dos empreiteiros, que já lhe dão trabalho suficiente.

O truque aqui é simples: tentar jogar Cunha contra as pessoas da direita que também apoiam Moro. Será que a ingenuidade será tão grande a ponto de caírem em mais este embuste bolivariano?"

Reply

Cel
O título deste artigo traduz o que eu sentí quando soube que o Cunha se insurgiu x Moro. Eu, que estava torcendo por ele por ser oposição ao PT estou decepcionada. Ele fez a grande burrada de sua vida. Espero que so seja indiciado e preso após tirar a Anta e petralhas do poder.
Esther

Reply

Se é mentira ou verdade essa notícia não sei. Só sei que se o povo não sair na rua apoiando as ações de Moro e da PF tudo vai por água baixo. Vão criando sequelas até deixar ruir tudo. Uma minoria organizada tem mais força que a maioria desorganizada.

Reply

Gabriel-DF

21 de julho de 2015 11:02


Será mesmo? Que povo? Aquele que correu atrás de Lula em 2002, o mesmo que correu atrás dele em 2006 sabendo das suas falcatruas e o fez seu deus;depois correu atrás de Dilma, em seguida atrás de Joaquim Barbosa, que votou 2 vezes em Lula e depois em Dilma e que em Los Angeles, tranqüilizou a platéia com:
" Lula é um democrata, de um partido estabelecido. As credenciais democráticas dele são perfeitas". Em depois jogou a toalha
Agora esse povo olha para o Dr. Moro, como salvador, porque apenas cumpre sua obrigação ou porque sente que o Tupã Lula esvaziou seu bolso?
Cunha, não o conheço, mas em algumas semanas fez mais que toda a justiça junta desde 2006, não colocou tornozeleira, para ficar em casa cumprindo pena.O PT tremeu e o Congresso pela primeira vez em muito tempo andou, se foi por interesses o tempo vai dizer espero que continue no cargo ou então que chamem as FFAA.

Reply

Je sui Sergio Fernando Moro!

Reply

Calma ai pessoal. Se a acusação contra ele e falsa, feita por pressão ilegítima, para tira-lo da presidência da Camara, a anulação dessa parte do processo não e o fim do mundo, pode ser a neutralização da manobra. E parece pela noticia que ele não pede afastamento do juiz Sergio. A Operação e o juiz nao seriam atingidos!

Reply

Coronel,
tenho tido pouco tempo pra passar aqui, mas não posso deixar de lhe dizer:

A imprensa está distorcendo DEMAIS essa história. Deliberadamente, sabemos bem porquê... Eu agora só acredito no que leio "entre aspas"- principalmente nessa pendenga aí do CUNHA X MORO, porque "entre as aspas" é o que foi dito mesmo, sem lá muita distorção.

Eduardo Cunha errou, sim, deveria ter sido mais prudente ao falar do Moro, um gigante do Direito, um portento que orgulha todo e qualquer brasileiro de bem. Eu sou completamente vidrada nele, é meu juiz "de estimação", acho que passo mal de emoção se ele aparecer na minha frente.

Acontece que ele (Cunha) tem foro privilegiado COMO OS OUTROS políticos (coisas do Brasil...). E veja bem: o que ele e seu advogado (o Antonio Fernando de Souza! PGR que fez a denúncia do mensalão!) pedem, é que A PARTE DO PROCESSO E SEUS ATOS ONDE CONSTE O CUNHA - E APENAS ESSA PARTE, seja desmembrada e rementida ao STF, o foro competente para julgar essa corja de políticos que, infelizmente, temos. Assim como também, infelizmente, temos o tal foro privilegiado.

Portanto, lamentei muito o destempero do Cunha. Agora, parece que se acalmou um pouco, e, além disso, o Dr. Antônio Fernando está dando o suporte jurídico necessário. Não acho que o destempero seja exatamente por medo, apesar de que ele não é nenhum santo (só se for do pau oco). Mas houve, sim, uma exceção em relação à divulgação de depoimentos relacionados a pessoas de foro privilegiado.

O Dr. Moro está certíssimo ao informar que não pode calar depoimentos, mas cadê os depoimentos que citam Dilma e a rataiada de foro privilegiado toda pululando aí na imprensa? Não os há? Deve haver, não é? Cadê, cadê?? Tô muito a fim de ver/ouvir/ler. A imprensa segurou, escondeu? Muitas perguntas sem resposta. Pois é.

Tá correndo por aí uma piadinha com foto do Moro dizendo: " Gostei desse Cunha, vou prender ele por último". Boa sacada de quem inventou essa.

Uma boa noite, Coronel, um abraço bem grande. Lhe respeito muito.

Mariana

Reply

O juiz Sérgio Moro continua acima de qualquer suspeita.É claro que essa confusão toda é provocada pelo PT que nunca assume o que faz e joga a culpa de sua podridão nos outros.Está no DNA do PT.

Reply