Dilma aumenta em 51% os gastos do cartão corporativo. Dos R$ 8,8 milhões, menos de R$ 100 mil tem origem declarada. O resto é mistério.

Cartão de crédito corporativo usado pelo executivo federal
(VEJA) No ano em que o governo federal enfrentou dificuldades orçamentárias e o desajuste fiscal ficou ainda mais evidente, o gabinete da Presidência da República elevou em 51% os gastos com cartões corporativos. A Secretaria de Administração da Presidência, que lida com as despesas diretas da presidente Dilma Rousseff, encerrou 2014 com um gasto de 8,8 milhões de reais em cartões corporativos. No ano anterior, o total havia sido de 5,8 milhões, em valores já corrigidos. 

Os gastos de Dilma e sua equipe mais próxima constituíram uma média de 24.007 reais por dia em 2014, incluindo feriados e fins de semana – justamente em um ano no qual a presidente dedicou-se à campanha eleitoral e passou muito pouco tempo governando.

Um detalhe chama ainda mais a atenção no gasto: é praticamente impossível avaliar se houve desperdício ou mau uso dos recursos porque 99% das despesas foram declaradas sigilosas. Ao todo, o governo gastou 65,2 milhões de reais com cartões corporativos em 2014, um aumento de 1,2% na comparação com 2013, em valores atualizados. A Presidência da República é o órgão que mais gasta com os cartões. Em 2014, foram 21,2 milhões de reais em uma conta que inclui órgãos como a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Em seguida, aparecem os Ministérios da Justiça, do Planejamento, da Educação e da Defesa.

O site de VEJA procurou a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, mas não obteve respostas sobre os gastos. Os cartões corporativos, oficialmente chamados de cartões de pagamento do governo federal, só podem ser usados para compra de material e contratação de serviços de pequeno vulto, em caráter excepcional. Despesas com passagens aéreas e diárias de hotéis, por exemplo, estão vetadas.

Escândalo (que este Blog revelou em primeira mão)

 No início de 2008, vieram a público revelações de que o primeiro escalão do governo Lula usava seus cartões de crédito corporativos para fins recreativos. Descobriu-se primeiro que alguns ministros – Matilde Ribeiro, da Igualdade Racial, Orlando Silva, do Esporte, e Altemir Gregolin, da Pesca - haviam se habituado a usar o cartão para pagar desde tapioca até temporadas com a família em hotéis de luxo. Em seguida, soube-se que o abuso de 11.510 cartões nas mãos de 7.145 funcionários públicos era fato corriqueiro.

Os ministros se defenderam dizendo que haviam sido mal orientados, e o Planalto decidiu apoiar a criação de uma CPI – desde que englobasse os gastos dos cartões na gestão do FHC. Foi a senha para que uma equipe da Casa Civil revirasse os arquivos da pasta atrás de informações desabonadoras para constranger os tucanos, de que resultaria um escandaloso dossiê, que o governo insistiu em chamar de "banco de dados", mas pelo qual se desculpou com o ex-casal presidencial, Fernando Henrique e Ruth Cardoso. Ao fim do escândalo, foram editadas novas normas para disciplinar o uso dos cartões, e Matilde deixou o governo.

23 comentários

Promotor que denunciou Kirchner é encontrado morto em Buenos Aires (G1)

Reply

Fomos usar a mesma tática dos petralhas quando na oposição, vamos ir direto a fonte BB e Ourocard e achar esses dados com a colaboração de bancários que atuem nessas transações dentro do BB. Alguém deve ser o dono da chave do cofre, ou melhor desses cartões. Como dizia Brizola se procurar acha quem comanda essas operações.

Reply

A sorte dessa corja é que os brasileiros são uns bananas covardes, frouxos e idiotas (mas torcem pela seleção, muito ¨ixpertus¨). Já pensaram se aqui só tivesse gente civilizada, decente e macho (em sua maioria) a guerra civil que teria por muito menos qua essa palhaçada mostrada aí? Povo brasileiro é o sonho de consumo de todo político bandido, incompetente e ladrão do mundo.

Reply
Despetralhando mod

Nossa maior miséria é de cunho moral! Os 300 picaretas da Câmara, juntando-se aos milhares de corruptos e corruptores do judiciário e do executivo, nos tornou prisioneiro de um estado autoritário e perdulário, onde o homem comum é visto como o inútil útil (em tempos de eleições e para pagar impostos).

Reply

Desculpa a pergunta.
Mas mistério ou roubalheira, gastos escusos ???

Reply

O pobrema é que os braselero concorda cos desvio!!! Desde que pingue umas migalhas do Borsa Famia, Segur Disimprego fajuto, otras borsa, ticétera.!!!

Reply

Em 2008, este Blog revelou em primeira mão escândalo sobre cartões corporativos.

Quem quer se informar, que venha sempre aqui. É o que faço. Obrigada, Coronel, pela atenção e esforço.

Mariana

Reply

Quantas Matildonas mais tem esse governo perdulário- para dizer o mínimo???
Aquela era uma matildinha, por isso mesmo caiu ...

Reply

Vamos OBRIGAR essa presidente ladra a mostrar o que ela e seus companheiros corruptos compram com o dinheiro do povo.

O BRASIL TEM LEIS, a presidente e seus comparsar são obrigados a se submeterem às Leis como todo cidadão.

Mostra as faturas dos cartões seus calhordas.

Se estivessem dentro da LEI mostrariam, mas devem estar comprando tudo o que não pode.

FORA DILMA E LEVA O PT COM VOCÊ!

Reply

E A CORJA A ESBALDIR SE ESBALDA!No país dos iletrados, de hoje em diante soneto (do verbo sonetar, gente!) em redondilha maior com versos brancos de fogo!Brasilama, Brasilama,que de bem no ex-Brasil resta?! Como a petralha espezinha,tala, espolia esfacela!... Já nem mais às escondidas: delinquem ao arrepio de leis adrede paridas! Que instituições bichosas! Além do bradar aos céus,a quem aqui recorrer?! E A CORJA A ESBALDIR SE ESBALDA!

Reply

Coronel,

o sigilo precisa ser aberto com urgência.
Imaginem o que está sendo pago com o nosso dinheiro! Desde milhões de mordomias para a EsquerdaCaviar até ditadores de certas ilhas conhecidas.

ACORDA OPOSIÇÃO!
ENTRE COM AÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA ABRIR O SIGILO!

Coronel - será que gritando, me letras maiúsculas, a oposição acorda e toma atitudes???

Flor Lilás

Reply

19 de janeiro de 2015 08:44

Espero que o juiz federal Dr. Sérgio Moro tenha a segurança feito pelo nosso Exercito como foi do ex-ministro Joaquim Barbosa, conforme noticiado na época ou então que contrate a Mossad e que todos os homens honestos que acreditam em Deus rezem pela segurança dele e de todos nós.

Reply

Coronel,
para os padrões petralha está gastando pouco.

Reply

O cartao corporativo e uma boa criacao em boas maos mas se cai em maos erradas e um perigo iminente.E como o aviao, foi uma grande invencao para transporte mas tambem utilizado para matar seres humanos na guerra.

Reply
fred oliveira mod

O cidadão tem direito de saber em que a presidente, nossa funcionária, e seus ministros, tem gasto o dinheiro do povo com estes cartões corporativos. Ele pode ser renda de enriquecimento ilícito pois está acobertado por sigilo injustificável.E que a oposição aja rápido para que saibamos sobre a realidade dos cartões.

Reply

Flor Lilás 12:28

Concordo com você: ACORDA OPOSIÇÃO!
ENTRE COM AÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA ABRIR O SIGILO!

Eles já deveriam ter feito isso. Ou tem alguém por lá com o rabo preso? É o que parece.

Mariana

Reply

Aonde estão os homens responsáveis pela ordem do PAÍS ? Porque são vistos de forma diferente da população os políticos e seus apadrinhados/

Reply

Para um assunto tão relevante, bem que podia aparecer um hacker , um leak qualquer para mostrar onde é que temos gasto nossos ricos impostos...

Reply

Teve que dobrar os gastos!O que vocês queriam???Papel higiênico tá caro!Precisou comprar muito pra limpar tanta sujeira!Ô partido de porcalhões!!!!

Reply

Ladrões e corruPTos!Precisa dizer mais???

Reply

Bom dia, Coronel.

Supostamente, os ilustríssimos Cartões Corporativos se transformaram em Verbas Sigilosas, também.

Caixa pretíssima. Ou caixa negra.
Ou caixa vermelha.



Reply

Hipócritas. Gastam o dinheiro que não é deles, mas do povo, e sequer dão explicações.

Reply

Concordo com os amigos aí em cima. Por muito menos, hackers invadiram os servidores da Sony...

Reply