É bom que certos governadores tucanos parem de ser avestruzes. Que negócio é esse de não misturar política com papel institucional? Por acaso Dilma age assim?


Vejam a matéria que a Folha publica:

Passada a eleição, os governadores tucanos abriram os canais de comunicação com a presidente Dilma Rousseff. A aproximação conta com o aval do governador reeleito por São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que telefonou para Dilma na terça-feira seguinte ao dia de votação. 

Nesta quarta (5), foi a vez de o governador reeleito do Paraná, Beto Richa (PSDB), telefonar para a presidente. Na conversa, Richa se disse à disposição para fazer a interlocução entre o Planalto e o PSDB. Segundo ele, "Dilma foi receptiva". "Ótimo. Vamos precisar, sim", disse ela, segundo Richa. O governador do Paraná pediu uma audiência com a presidente. Para justificar o gesto, Richa afirma que é necessário garantir a governabilidade. 

Esse é o principal argumento dos tucanos. Alckmin chegou a discutir o assunto com o governador Marconi Perillo (GO), outro defensor do diálogo.Em favor do movimento, tucanos lembram que o próprio ex-governador de Minas Aécio Neves (PSDB) –recém-derrotado na disputa eleitoral– chegou a convidar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para uma reunião do PSDB logo após acirrado embate presidencial. 

Além deles, o governador Simão Jatene (PA) também concorda com a necessidade de diálogo com o governo federal. Ele telefonou na terça (4) para Dilma. Os governadores afirmam que não se pode misturar política com o papel institucional que exercem. 

COMENTO:
Isso é conversa mole de oposição à moda antiga. Do tempo em que não havia oposição. Isso é submissão. Estes governadores deveriam misturar política sim. Ou Dilma, por acaso, não passa o tempo todo esquecendo do seu papel institucional e fazendo politicagem a cada segundo? 

É covardia lembrar que Aécio pediu reunião com Lula. Por acaso Serra, Alckmin e depois Serra de novo ficaram na linha de frente comandando a oposição como Aécio está fazendo hoje? Não! Correram para os seus cercadinhos para garantir o próprio futuro político e o Brasil que se explodisse. 

É bom que estes governadores observem que o eleitor de oposição mudou. Quem muito se abaixa a bunda aparece. Estamos anotando na agenda o comportamento de ontem e hoje por parte dos governadores Geraldo Alckmin, Beto Richa e Marconi Perillo, que trocaram Aécio por Dilma. Não compareceram aos dois eventos da volta de Aécio. José Serra, então, sumiu, não resiste ao sucesso alheio. Daqui quatro anos estes governadores precisarão destes eleitores que, hoje, estão desqualificando.

41 comentários

BARRIGA VERDE mod

Coronel

Estou com a impressão que querem desqualificar o Aécio,primeiro essa conversa de que fez acordo para não ir a CPI.

Agora colocam como se Aécio tivesse chamado Lula para uma reunião depois desta eleição.

No meu entendimento:
a questão da CPI no momento que cogitaram convocar Dilma ou Lula algum politico raivinha do PT colocou o nome do Aécio,como decidiram não chamar políticos agora, querem deixar a impressão que Aécio deve algo.

Essa questão de reunião com lula foi ainda em 2006 quando a oposição estava em outra situação,totalmente diferente de agora.

Reitero aqui a impressão que querem desqualificar o Aécio.



Reply

A questão é: queremos que os governadores desempenhem, sim, sua função. Mas que se lembrem que pertencem à oposição. Se votamos neles é porque não queríamos PT. De minha parte, mesmo sendo mineira, tive grande resistência ao Aécio, por longo tempo. Acreditava-o fraco, em razão de seus elogios ao Lula. Com o tempo, vi que o Serra (e até o Alckmin, que recuou no enfrentamento que a princípio fez) optou por não enfrentar o PT com o devido rigor. Aécio veio, e falou muito do que gostaríamos de falar. Nos deu voz. Esperamos também essa voz de nossos governadores oposicionistas. Você não vê petistas a agir contra os interesses do grande chefe. Está certo que o PSDB não tem um grande chefe à moda do PT - graças a Deus! Mas, um mínimo de união e agenda comum como oposição é o, também, um mínimo que esperamos.

Sílvia Sal

Reply

Ta na hora de Aecio ir para o PMDB,

Deixa alckmin sair pelo PSDB pra ele tomar surra nas urnas e Aecio ir para o segundo turno e ganhar em 2018 pelo PMDB

Reply

Os governadores de oposição não tem que assegurar "governabilidade" da Dilma! Ela é do PT, eles não são. Será que são tão burros? Ou não se deram conta que os eleitores estão de olho neles, e que não vão servir para NADA se não andarem na linha? Se forem cortejar a Dilma. Ou será que tem ciúme, ou inveja do sucesso eleitoral do Aécio? Este José Serra, não dá para aguentar! A atitude dele e do Aécio é incomparável! Aécio é um líder, Serra era um derrotado nato. Mas é um recalcado, um invejoso. Serra teve atitudes más. Ele é um infeliz. Aécio é um vitorioso, o Brasil ama Aécio, e dará apoio a ele

Reply

Ao Sr. Alckmin digo que quero respeito com a oposição, composta por 51 milhões de cidadãos que acreditaram em Aécio Neves.

O Sr. Alckmin que não me faça arrepender do voto que lhe dei para que se reelegesse Governador de São Paulo.

Achei VERGONHOSO ele não ter ido ao Senado recepcionar e apoiar Aécio Neves, que demonstrou ser um grande líder oposicionista, antes e depois das eleições.

Não me venha pedir votos daqui a quatro anos para qualquer cargo. Meu candidato é e será Aécio45 para Presidente.

Geraldo Alckmin e Serra são muito coxinhas e egocêntricos, e não tem perfil nenhum para serem Presidentes da República. Na época votei em ambos por total falta de opção.


Chris/SP



Reply

Tem que peitar a anta que ela não terá o que fazer, pois é incompetente e despreparada !
Não existe diálogo com petistas, assim que eles puderem vão te matar.
Não se iludam.

Reply

Gostaria de dar um recado para o Aécio
TENHA CUIDADO COM O SEU PARTIDO.
chico graziano,alberto goldman,josé serra ,alckimin,todos são linhas auxiliares do petismo e estão de olho para serem indicados ou indicarem candidatos a presidente em 2018.
O sr Aécio está começando a entender que a sociedade está farta com o pt e o caminho é esse,denunciar as falcatruas,as roubalheiras,as mutretas que essa gente do pt faz.
saudações
Ps 37% do eleitorado não é pt e nem psdb,Quem souber convencer essa fatia será o futuro presidente do Brasil

Reply

O que é terrível no PSDB é essa disputa interna. Nada mais é que uma disputa de egos. Serra e Alkimin disputam cabeça a cabeça quem tem o ego mais inflado. Parece que o mal é contagioso e contaminou também outros governadores tucanos que não aceitam a liderança de Aécio. Lamentável, afinal é tempo de fortalecer a oposição, não de dividi-la ao meio. Novos apoios devem ser angariados e que esses tucanos que se sentem fora do ninho voem para a base aliada do governo federal.

Reply

Doutorados em Direito mas reprovados em cálculos matemáticos do ensino fundamental !!!

Condenado a 7 anos(7x365=2555) e 11 meses(11x30=330), totaliza 2.885 dias; 1/6 dessa pena corresponde a(2.885:6=480,8) 480 dias ou(480:30=16) 16 meses.

Caso tivesse trabalhado ou estudado desde o primeiro dia de cumprimento da pena, fato que notoriamente sabido não ocorreu, teria cumprido nesses 10 meses e vinte dias um total de 350 dias de trabalho, que permitiria o abatimento de 116,6 dias no cumprimento da pena, que somados aos 350 do recolhimento representaria 466,6 e não os 480 dias previstos.

Constata-se o "superfaturamento" mínimo de 40 dias de trabalho ou um mês e dez dias, caso houvesse trabalhado desde o primeiro dia do cumprimento da pena, incluídos sábados, domingos e feriados, fato que notoriamente sabido não ocorreu.

Latino.


Reply

Esse Alckmin terá repúdio do eleitor do PSDB(inclusive os mais à direita, como é me caso, na questão econômica, não de intervenção militar, mas em termos de economia, logo se provará o custo para um País de uma incompetente intervenção estatal na economia, vide a Inglaterra nos anos 70, que levou a Thacther nos anos 80).
Alckmin é pequeno, no sentido de dizer que se "precisa garantir a governabilidade", quando brevemente se verá que não há governo algum a se garantir. Asqueroso, do jeito que ele, Richa e Pirilo se comportam, não vão poder de jeito nenhum, se opor ao PT mais tarde.
Quem ganha com isso é Aecio Neves, que deve até aumentar o tom de suas críticas...escrevo que estou escrevendo do lado de cá(ou salve)...o Brasil irá quebrar ano que vem. A inflação e o desemprego dispararão. O Brasil morrerá aos 20 anos, e acho que você me entendeu quando falo 20 anos...o Plano real vai pro brejo. Aliás, tanto esforço para isso. Fora Alckmin, o traíra!

Reply

Coronel essa turma não está entendendo nada,acabei de ler que o Aécio tenta manter a visibilidade visando 2018.Errado, quem trabalha,é honesto e produz é que está de saco cheio da roubalheira e do risco democrático do PT e Aécio ai sim, canalizou tudo isso.O povo perdeu o medo do PT,é fato.

Reply

Excelente comentario; e' o que ha' anos obsero; o PSDB,com raras excessoes e' o partido que o PT pediu ao DIABO! O negocio deleles e' acomodacao; sao frouxo, alguns nao se conformam c/ o sucesso alheio, etc...

Reply

Texto irreparável coronel,isso acontece,porque esses governadores nunca foram e nunca serão líderes de nada.Felizmente hoje as pessoas que trabalham e fazem a grandeza desse país estão com Aécio,temos uma grande liderança,diferente de Alckmin e Serra,que no pós eleição enfiaram o rabo no vão das pernas e se recolheram nas suas insignificâncias.

Túlio Xavier

Reply

Coronel,
este é o PSDB que temos de pressionar para ser realmente oposição. Achando ruim, vá para o partido da corrupção.

Reply

na minha opiniao a oposicao de cetos governadores refletem uma certa inveja ao desempenho de aecio nas eleições. serra e alkimin gostariam ser protagonista.

Reply

Talvez seja por isso que o governador Geraldo Alckmin desaconselhou a presença dos governadores tucanos no discurso de Aécio no Senado.Que é isso,governador,não é hora desse ciúme barato.O Sr. é oposição! Ou o Sr.quer que os 51 milhões desenhem para Sr.entender ? Nós queremos o Sr. na oposição!Entendeu?

Reply

Cel
Com esta desunião O PSDB insiste no erro e se continuar assim vai terminar igual ao DEM, partido que implodiu em todos os estados.

Cesar Maia (DEM), apesar de ter sido prefeito do Rio de Janeiro três vezes, não conseguiu se eleger Senador e teve uma votação inexpressiva.

Reply

CORONEL

Nem tanto ao mar nem tanto a terra.Deve haver um meio termo.Nem os governadores podem se distanciar do bloco opositor (e não vão) como também não podem se entregar a atividades do bloco parlamentar.É preciso que nossos senadores e deputados formem um núcleo duro a atuante , sobretudo nomes de peso como Aécio ,Serra, Aluizio Nunes, Alvaro Dias...O desempenho dos governadores à frente do executivo é que garantirá o respaldo popular, que é o que conta, não podem descuidar.

Reply

CEL,

Seu comentário vai de encontro ao que penso. Durante a campanha política deste ano até comentei aqui em seu Blog que em determinado momento tive a impressão que o Aécio tinha sido abandonado pelo partido. Escrevi que Aécio estava se transformando em um verdadeiro Titã e que pelo seu esforço e desempenho na campanha já o considerava um vitorioso. O PSDB que se una em torno de um projeto político e de desenvolvimento para o Brasil e que mostre coerência e união entre seus membros, senão em 2018 poderá ficar a ver navios.

Índio Tonto/SP

Reply

Atenção a todos, tenham a certeza, que a maioria absoluta dos paulistas/paulistanos que votaram no melhor governador do Brasil o sr. Geraldo Alckmin, não vão abandoná-lo jamais, por conta de intrigas e bobagens.

Reply

O governador reeleito do Paraná disse que quer fazer a interlocução entre o Planalto e o PSDB. Quem é ele para isso. Ninguém lhe delegou essa tarefa. É melhor ele cuidar bem do Estado, mas já está de férias novamente. Primeiro terá que concluir a apuração e punição da enorme roubalheira na Petrobras, com implicações até dentro do Planalto, como ele deve saber, ou para ser mais claro, atingindo inclusive a atual ocupante. Esse governador acha que os 51 milhões de eleitores do Aécio são todos uns burros? Está enganado.

Reply

À Sra. Chris/SP. Geraldo Alckmin e José Serra coxinhas? A Sra. está de brincadeira.

Reply

Coronel
O governador Alckmim precisa ter presente que sai daqui, do Estado de São Paulo, quase 40% de tudo que arrecada o governo federal. Não se justifica, portanto, essa subserviência perante Dilma. A prosa tem que ser de igual para igual. Embora em escalas diferentes, o mesmo vale para os outros governadores do PSDB.
Conviria que essas excelências cuidassem de levantar a cabeça, enxertando um pouco de aço nas respectivas espinhas. Um pouco mais de brio e respeito por seus eleitores é o que se espera desses senhores.
Cabo

Reply

Coronel para de fazer propaaganda contra,imaturidade,todos sabemos que isso e mais uma mentira.a proposito nesse blog nunca vi nenhum comentario meu ,acho que sao squestrado pela quadrilha PT.

Reply

Coronel, deixo abaixo pedido ao Alckmin

GOVERNADOR!

O Sr sabe que o Brasil tem regime presidencialista que não funciona com a governabilidade, um atributo exigido no PARLAMENTARISMO onde o PSDB em maioria defende o parlamentarismo, eu também.

No presidencialismo para uma maioria é CASO A CASO, decreto por decreto, as maiorias formam-se para aprovar uma lei determinada e somem, nenhum presidente cai sem maioria na casa, SÓ AS BURRICES SÃO BARRADAS.
O governo paulista não possuirá na Assembleia oposição que barrará os projetos e fará um governo sem PT.

VOLTANDO AO CORONEL
Deixei o recado ao governador para ele largar com esta idiotice de ter governabilidade pois O CONGRESSO NÃO VAI CAIR SEM GOVERNABILIDADE E NEM A PRESIDENTE OU MINISTRO o nosso regime presidencialista é MONARQUIA NÃO HEREDITÁRIA com um rei cada 8 anos.
Sem premiê nem oposição forte, se a rainha quiser DECRETA GUERRA À OTAN e manda tropas para tomar as ilhas do centro do Atlântico ( para ser as "malvinas brasileiras" ) já que não pode jogar tropas no Reino Unido ou no Canadá. O mamado pai político de Dilma nem imaginaria atacar seu amigo do peito BARACK OBAMA que o chamou de " o cara ".

Se ela mandar um navio de desembarque para a Flórida, o manguaça exigiria o impeachment dela na hora e pediria perdão ao amigo OBAMA dizendo:

Camarada Obama, "nóis feis um treino para disembarqui em país inimigo em uma praia de um país amigo", a nossa presidente está doente e precisa de nossa ajuda e está impedida de continuar no cargo, eu fui nomeado pra terminar seu mandato.

OBAMA RESPONDERIA: - OF CORSE, YOU'RE THE BEST. KKKKKKKKKKKKK

Reply

Anônimo 10:01 , vc tem jeito de PTrelha e a Chris está bem embasada e é muito inteligente nas críticas ao PICOLÉ DE CACHAÇA em que ele pode tornar-se.

Reply

"É o jeito do PSDB fazer política" disse Yeda Crusius, quando ninguém do PSDB saiu em seu auxílio na ocasião em que foi caluniada e violentamente massacrada por Luciana Genro e família.
E o que aconteceu depois disso?
-Tarso Genro foi eleito governador e Yeda foi chutada pra fora da disputa e, nesta última eleição, não conseguiu se eleger nem pra deputada federal.
E como fica o eleitor do PSDB e seu jeito de fazer política?
Agora chega!
Ninguém suporta mais isso.

Reply

Os tucanos, vc. sabe disso são aves invejosas. E metidos a boi do c... branco, como dizem os ruralistas. Não podemos esperar nada deles, quanto mais misturar política com instituição. A votação do Aécio, que foi anti PT, acima de tudo, deixou todos com os bicos tortos e agora querem entortar o líder da oposição.
É bobagem porque tudo se deve a um momento histórico diferente e eles, certamente, vão perder o bonde da MUDANÇA. ABS. ADORO E DIVULGO SEU BLOG.

Reply

O sr Alckmim, esta custumado fazer acordo com os fora da lei, veja o caso dos boatos de fazer acordos com o PCC. So paulista é que tolera o sr Alckmim

Reply

VAMOS TER DE ACUAR ESSES TUCANOS. OUTRA TAREFA ERCÚLEA, VIA PETROLÃO. TEM DE EXPOR ALCKMIM, RICHA E QUE TAIS, COM O PETROLÃO E OS PORTOS EXTERNOS. ISSO VAI PEGAR EM CHEIO, PORQUE É MUITO GRAVE. TÁ CADA UM PENSANDO EM SI E NO SEU FEUDO.

Reply

Bom dia Coronel. Eu escrevi em um comentário, que não foi publicado não sei porque, dizendo que a atitude dos governadores do PSDB deveria ser de oposição, mas a forma com que ela deveria ser exercida, deveria ser diferente daquela exercida por alguem que não pertencesse ao executivo (portanto não dependente do poder central,que é reconhecidamente faccioso e desigual para com os governadores). O que ocorre com o Alckmin é que ele é um vazelina, que está centrado em ser o candidato à presidente do Brasil em 2018. Não é a atitude melhor a ser tomada, pois não está centrada num interesse partidário ou popular, mas ainda assim é o jeito que ele tem de lidar com o problema. Imaginar que o PSDB é uma reunião de vestais, que sacrificarão a vida pelo povo brasileiro ou pela causa da liberdade, é uma grande ingenuidade. Esta atitude inadequada do Alckmin e de outros governadores, deve ser neutralizada de forma diferente. Com a manifestação de todos interessados, mas sem chingamentos ou ofensas, que são o jogo do pt. Devemos pressionar o Alckmin, para que ele se mantenha dentro de certos limites, nesta busca por "governabilidade", mostrando simplesmente e singelamente que NÃO VOTAREMOS MAIS NELE SE ELE FOR CAIR NO COLO DA DILMA POR RAZÔES EGOÌSTAS (por telefone, e-mails, redes sociais, blogs, sinais de fumaça, manifestações públicas, etc.). E ele que se conscientiize dos limites que deve ter para manter suas possibilidades na vida política; população está acordando e percebendo as atitudes de cada político. Desqualificar o cara, que inegavelmente é conpetente e tem feito um bom trabalho, com a aplicação de pechas ou ofensas, é mais interessante para o pt, que vê instalada a Cizânia pela atitude de um(s) governador(es) e alimentada pelos simpatizantes do próprio partido. Quando digo simpatizantes, quero dizer todos aqueles que por razões práticas, votam neste momento pelo PSDB e seus quadros. Não devemos ser ingênuos ao ponto de agir de forma igual ao que foi feito com certa senadora, que de musa da oposição e do agro negócio se transformou em apendice do pt. Mesmo tendo agido de forma que para a maioria é inaceitável por incluir apoio à Dilma, ela continua sendo uma pessoa competente inteligente e capaz. Só não sei se depois disto eu lhe daria meu voto, por razões políticas. O mesmo se passa com o Alckmin, que teve o meu voto e só terá de novo se atuar dentro dos parâmetros que eu como cidadão consciente e livre acreditar que são razoáveis. O mesmo se passa com todos do PSDB, que porventura se desviem do objetivo de neutralizar o pt e retirá-lo do poder, de forma realmente democrática. É a minha opinião.

Reply

Enquanto nós acreditarmos que políticos de esquerda são a solução para os problemas do pais, sempre teremos que conviver com este tipo de situação. Na base do pensamento destas agremiações, está uma idéia deturpada de como se deve obter a justiça e o progresso. Mas, ainda assim, no momento o PSDB é a melhor opção, devido aos quadros mais competentes e menos sujeitos aos vícios de carater. Muita agua vai rolar até que se tenha uma classe política realmente plural e plena de valores morais adepta da liberdade, da justiça e do mérito. A primeira coisa a fazer, é negar esta balela de que todo politico é igual e desonesto. Isto é coisa de gente ignorante, que não tem argumentos, não quer participar e fica dando palpite infeliz.

Reply

Baba ovo.

Reply

Anônimo 10:01

Brincadeira ??? Por acaso um coxinha não é uma pessoa certinha, arrumadinha com aparência de bom moço. Então, o Sr. Alckmin agora deu para agradar a D. Governanta (fazendo figura de bom moço) mas é bom ele não esquecer que recebeu votos de eleitores da oposição e não tem de ficar se curvando perante o governo. Quem muito se curva... (já disse o coronel, a bunda aparece). Afinal, ele governa ou não o mais importante estado do país????

Serra é ou não parecido??? Ganhou os votos para o Senado e sumiu ??? Deve estar se achando o máximo.

Ambos, sim, deveriam estar presentes no Senado para recepcionar Aécio Neves, que além de ter mostrado ser um verdadeiro LIDER, também é presidente nacional do PSDB.

Inveja, mata!!!


Chris/SP

Reply

50 milhoes de votos dao uma inveja.....


Reply

Po Geraldo

se liga



Toloco

Reply

Como faço para mandar um recadinho para o Alckmin ?

Reply

Eu não acredito em nada do sai na FALHA de Sâo Paulo, nem no Estadão, nem no O Globo. São jornais à serviço do pt.

Quanto à CPMI, Álvaro Dias disse que jamais participou ou participará de acordos. Não concordo e se souber, denuncio.

A estratégia governista p/ blindar companheiros chega ao ponto de pretenderem falar em nome da oposição.
O pt está desesperado e o marco maia é um dos envolvidos no petrolão, entonces, ele se saiu com essa de acordo de todos, inclusive da oposição, coisa que não acredito. O pt mente, dilma mente, marco maia mentiu, mente e mentirá...

Reply

BPistelli 11;03

Agradeço pela sua defesa. Você está sempre atento aos eventuais petralhas. Muito bem! Já dei uma resposta ao petralha, ou não, das 10:01 (acima).

Te espero na Paulista dia 15/Nov. Não me decepcione e nem pense em não ir. Escreva um cartaz grande com o meu nome, como você fez da vez anterior, assim poderei reconhece-lo.

Abraço
Chris/SP

Reply
Ferreira Pena mod

Parabéns por sua opinião, não deve haver diálogo, não se dialoga com bandidos!Todo diálogo com bandidos e fazer a vontade deles, e Aécio como esses governadores tem compromisso com os eleitores que os elegeram. Coronel, se o Aécio começar com a conversa de diálogo com a anta, vou me arrepender profundamente de ter votado nele.

Reply

Nada que eu já não tivesse visto dado o que disse Perillo.

São covardes! Simples assim.

No caso de SP então. Quer dizer que muita coisa foi feita em SP sem a Governanta e agora, mas que de repente, SP precisa tanto assim do Desgoverno Federal.

Se mudem para o PSD, PMDB e outros partidos de rapina que tem por aí!

Reply