sábado, 23 de agosto de 2014

Proposta Dilma 2015: manter o fator previdenciário e azar dos aposentados.

Dilma Rousseff, que concorre à reeleição, disse nesta sexta-feira que não pretende rever a fórmula de cálculo para benefícios previdenciários, conhecida como fator previdenciário, uma antiga demanda das centrais sindicais. "Não vou acabar com o fator previdenciário no segundo mandato e nem tratei dessa questão", afirmou a presidente em Novo Hamburgo (RS), após visitar o sistema de trens urbanos. 

A fórmula leva em conta o tempo de contribuição, a idade da pessoa que se aposentou e a expectativa de vida da população. O método é criticado pelas centrais, que consideram que o uso da expectativa de vida reduz o valor do benefício.

"Acho que qualquer mudança na Previdência tem que levar em conta a forma pela qual há o envelhecimento da população brasileira", argumentou a presidente. Sem isso, segundo ela, mudar "é uma temeridade." "Acho que quem falar que vai acabar com fator previdenciário tem que falar como é que paga (os benefícios)", disse Dilma.

Em junho, no auge das manifestações, Dilma se comprometeu a estudar o fim do fator previdenciário com as centrais sindicais. Estima-se que o custo com a medida estaria em R$ 11 bilhões por ano e que a recuperação das perdas pelos aposentados, desde 1999, chegaria a R$ 80 bilhões. 

É hora da candidatura Aécio Neves apresentar uma fórmula de transição e prometer, imediatamente, o fim do fator previdenciário. É uma medida muito simples. Equaciona a reposição em número X de anos e combina o final do redutor com uma idade mínima. Tem um custo? Sim! Tem um ganho? Sim. Tirar o PT do poder. 

24 comentários:

  1. Cel

    Só para lembrar:

    Palavras do Lula:

    “Vamos entrar ainda este ano com um projeto para que o aposentado no Brasil possa viver como vive [o aposentado] na Europa.”
    Lula da Silva, no programa Silvio Santos
    (1989)



    Em 2010 Lula vetou o fim do fator previdenciário

    http://www.pstu.org.br/node/15597

    Anúncio foi dado pelo ministro Guido Mantega a poucas horas da estreia da seleção na Copa da Africa do Sul. Luta dos aposentados, porém, garante reajuste de 7,7%, maior que os 6,14% negociados pelas centrais sindicais com o governo

    Palavras da Dilma em 2014

    Estado de São Paulo
    "Dilma promete não acabar com fator previdenciário se reeleita"

    http://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,dilma-promete-nao-acabar-com-fator-previdenciario-se-reeleita,1548161

    Perdas nos benefícios do INSS já atingem 81,77%

    http://www.diariodolitoral.com.br/conteudo/26400-perdas-nos-beneficios-do-inss-ja-atingem-8177

    Reajuste de 5,56% rebaixa 372 mil aposentados para o salário mínimo. Cobap diz que discriminação no reajuste atinge mais de 9,5 milhões de aposentados
    Da Reportagem


    Desde a implantação do Real, em julho de 1994 e a partir da política de valorização do salário mínimo, iniciada em 2003, os aposentados e pensionistas do INSS sofrem perdas acentuadas em suas rendas, pois não são contemplados pelo Governo Federal com reajustes acima da inflação.

    Átila

    ResponderExcluir
  2. LUIZA ERUNDINA AFIRMA EM VIDEO QUE MARINA SILVA DESEDUCA A SOCIEDADE!
    Confira no Aluizio Amorim!
    Luiza Erundina, como todos os socialistas, comunistas, esquerdistas de um modo geral, vira a casaca de uma hora para outra. Neste vídeo que circula intensamente pelas redes sociais Erundina, recém nomeada agora como coordenadora da campanha da Marina Silva, explica nessa entrevista concedida no ano passado, que a tese de Marina Silva, que é contra a política, não se sustenta. Neste caso, Erundina tem toda a razão.
    Mas de forma surpreendente, agora Luiza Erundina é a chefe da campanha da Marina Silva. De repente passa por cima de suas próprias palavras e mais adiante não será de estranhar se disser que nunca disse isso. Comunistas afirmam uma coisa e negam depois…
    O resto do texto no site aluizioamorim.
    Dilma e/ou Marina = a mesma coisa!

    ResponderExcluir
  3. Tem mais uma coisa que acaba com o benefício dos aposentados, penalizando os que contribuiram durante toda a vida contributiva sobre mais de um salário mínimo, tem um índice menor na reposição anual da inflação em seus benefícios.
    Quem se anima a contribuir com mais se quando mais precisar vai ganhar sempre menos. Idéia sua, Dilmona asquerosa. Se não arrecada não tem como pagar.

    ResponderExcluir
  4. Coronel

    Lindo! o novo visual do blog.


    Chris 45/SP

    ResponderExcluir
  5. Endoidou, Coronel? Atacar o fator previdenciário ao mesmo tempo que defende uma redução nos gastos públicos? Cadê a coerência?

    ResponderExcluir
  6. Bom dia meu Amor!

    https://www.youtube.com/watch?v=YsFZznvA_zg

    ResponderExcluir
  7. Bom dia meu Amor!

    https://www.youtube.com/watch?v=YsFZznvA_zg

    ResponderExcluir
  8. reduzir a aposentadoria dos funcionários publicos que quando se aposentam recebem os proventos integral aos da ativa,com isso , sobraria recursos para acabar o fator previdenciário.

    Funcionário público deveria ser aposentado pelo inss e só. para completar sua renda, que faça um plano de previdencia privada pagando do próprio bolso.

    ResponderExcluir
  9. OFF - ELEIÇÕES!


    sábado, agosto 23, 2014
    MUITO IMPORTANTE: MARCO ANTONIO VILLA ANALISA E EXPLICA O MOMENTO POLÍTICO BRASILEIRO NESTE VÍDEO IMPERDÍVEL!

    Ouça o vídeo aqui!!!

    http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2014/08/blog-post.html

    Aqui mais um excelente programa da TVeja, a televisão online do site da revista Veja, com apresentação da jornalista Joice Hasselmann.

    Ela conversa com o excelente Marco Antonio Villa, professor, historiador e analista político. Villa é considerado é um historiador dos mais atilados e conhece como poucos a história do Brasil. Sem falar de sua invejável memória e sua extraordinária fluência que põe a maioria dos jornalistas tidos como especializados em política no bolso.

    Portanto, vale a pena ver este vídeo que é muito esclarecedor e mostra que uma eventual eleição de Marina Silva é um salto no escuro sobre um precipício.

    Basta lembrar dois casos análogos: Jânio Quadros e Fernando Collor. Ambos tornaram-se fenômenos eleitorais, mas não tinham sustentação política.

    Marina Silva é uma irresponsável quando verbaliza esse discurso furado da antipolítica. Isso não existe! É coisa de ignorante ou de demagogos oportunistas e metirosos! E foi também esse mote dos fenômenos Jânio e Collor. Deu no que deu.


    REPASSEM ESTA MENSAGEM !!!!


    Chris 45/SP

    ResponderExcluir
  10. E todos, todos eles vão votar nella, manobrados pelos mesmos sindicatos que estão nas mãos de PSOL, PCdoB, PT, PSTU e apoiam Dilma. Vá entender esse país...

    ResponderExcluir
  11. Concordo coronel ! É preciso uma fórmula simples, de fácil entendimento. A atual é uma coisa que acho que ninguém entende.
    Tipo soma 95 ( idade + tempo contribuição) todo mundo entende.

    ResponderExcluir
  12. Tem um outro custo. Há aposentadorias milionárias. Pode até ser legal mas é imoral, considerando-se que a maioria que sustenta as aposentadorias milionárias recebem uma mixaria ao se aposentar. A maioria que sustenta as aposentadorias milionárias não tiveram condições de construir patrimônio para se sustentar dele. A maioria das aposentadorias milionárias são do serviço público. As aposentadorias milionárias absorvem grande parte dos valores pagos. Portanto acho justo, ao eliminar o fator previdenciário, estabelecer para todos, público e privado, uma aposentadoria máxima de 10 salários mínimos.

    ResponderExcluir
  13. Dilma por essa declaração voto contra vc no primeiro turno e no segundo turno.
    Dilma VTNC!

    ResponderExcluir
  14. A previdência social mesmo separada da assistência social terá enorme déficit em 2030 e insolúvel porque a Dilma baixou a contribuição para quem ganha salário mínimo para R$ 12 e idem ao patrão.
    - Fazendo as contas ( sem inflação ) temos déficit gigantesco.

    A vida tem 30 anos de contribuição isto para quem contribui o total.

    12 x 2 x 360 = R$ durante a vida laboral do cidadão.

    Dividindo por 360 ( expectativa de 30 anos de aposentado " mulher " ) temos um vencimento de R$ 24 reais por mês " com juros de 30 anos de 3% anuais teríamos não mais que, R$ 100 mensais e o SM é 720.
    A Assistência social paga por quem nunca contribuiu aos 65 anos.

    PRECISAMOS REFORMA IMEDIATA DA PREVIDÊNCIA COMO NO CHILE e tratar os já aposentados como estão e os contribuintes em outro tipo de fator previdenciário, aumentando o número de anos de contribuição ou colocando um máximo de 80% da aposentadoria a quem iniciou há meses a contribuir, dar incentivo para migrar e o governo COLOCAR TODO O DINHEIRO QUE CADA CIDADÃO CONTRIBUIU NO FUNDO E MAIS MIL POR CENTO DO SALDO.
    ********* Não coloquei o 13° salário na conta para facilitar.
    Quem tem os teóricos 720 meses pagos e seus teóricos R%17.200 teria mais 172.000 = 189.200

    189.200/840= 80 reais ( com o 13°)

    Só com o incentivo de mil por cento daria o valor correto para quem viverá 30 anos aposentada.

    Ao homem a contribuição é por mais tempo e ele vive menos tempo.

    Homem que contribua com 35 anos são 420 meses e com 24 reais temos 10080 com juros de 3% anuais dobra para 20 mil e não dá prejuízo.
    Homem vive 20 anos em média depois da aposentadoria. ** Os que nunca contribuíram ganham aos 65 anos o SM mas vivem só 5 anos em média.

    O SISTEMA PÚBLICO É FALIDO, É SÓ VER NA CALCULADORA que mesmo com juros (reais) de 3# anuais não consegue pagar mais que 10% do benefício individual por 30 anos e o homem por 15 anos ( aposenta-se 5 anos mais de contribuições e vive 7 anos a menos ) déficit muito menor de 50%.
    Assistência social dá 10 anos em média ( dois sexos ) e arrebenta o caixa do tesouro.

    O SISTEMA CHILENO ( adaptado ) com a entrada do Estado no final para multiplicar por 5 o saldo e quem se aposentar esperar mais para não secar o pote e ganhar assistência social de salário mínimo.

    Não se pode divergir do fator previdenciário porque NÃO É UMA OBRA DO PT NEM DE DILMA e sim do GOVERNO que calculou como eu mas mesmo assim é déficit monstro.
    A BOMBA EXPLODE EM 2035 E HAVERÁ DEFAULT AOS APOSENTADOS.

    **** NÃO SOU PETRALHA E AS CONTAS ESTÃO NA CALCULADORA DE PADARIA, se colocar que aposentadoria normal é aos 65 anos PARA TODOS OS SERES HUMANOS as contas ficam mais confortáveis e previsíveis e terá dinheiro para os poucos que não entraram na previdência e teriam só alimentação doada pelo governo, luz, gás, remédios ( o que precisa para sobreviver,nada de dinheiro).

    ResponderExcluir
  15. CEL,

    Atenção só para lembrar:

    Os Aposentados após contribuirem a vida toda (conforme determina a lei) para o regime Celetista - CLT (indústria, comércio)estão sendo penalizados mas nesse regime a previdencia é superavitária, sempre foi. O que ocorre e ocorreu por anos é o desvio do dinheiro arrecadado pelo regime Celetista para outras áreas do governo, inclusive para os demais regimes de aposentadoria (por idade, rural, etc), sem querer entrar no mérito de que quem aposenta por idade sem nunca ter contribuido para a previdencia tem o salário mínimo corrigido anualmente acima da inflação, ou seja, com ganhos reais.

    Índio Tonto/SP

    ResponderExcluir
  16. Seria necessário esclarecer como seria equacionado o problema da dívida pública, antes de pensar em acabar com o fator previdenciário. Eleitoralmente, pode ter um certo apelo. Mas, em realidade, agrava o déficit público, pois outras despesas rígidas para baixo permanecerão intactas. E ainda há os compromissos com a dívida externa que vencem todo ano e que muitos acreditam que não existem mais. Oras, existe dívida externa e crescente, só que mais equacionada depois do Plano Real e da estruturação das dívidas internas e externas. Mas, os compromissos externos, com juros em dólar, ainda permanecem. A nota de risco, embora rebaixada ao Brasl, ainda permite rolagem mais favorável, mas não inexistente. Se começarem a mexer sem levar em conta os aspectos negativos que gerarão, poderão quebrar o que resta de credibilidade no Brasil no mercado internacional da dívida.

    ResponderExcluir
  17. Depois desse comentário não nos resta outra coisa senão cantar na musica de São João "o Balão vai subindo" nas redes sociais e manifestações dos trabalhadores:
    A eleição vai chegando
    E fomos todos enganados
    As promessas esquecidas e
    os projetos engavetados
    Aumento de Benefício
    Sem o fator Previdenciário
    Acorda Brasil
    que nós vamos votar

    A inflação vai subindo
    E o salário(a Dilma)caindo
    Os desmandos são muitos
    A corrupção anda solta
    Aumento de Benefício
    Sem o Fator Previdenciário
    E! e! PT nuncaa mais!

    ResponderExcluir
  18. O vagabundo do lula, que cortou um dedo para se aposentar com valor de hoje de mais 8 mil reais. Porque a Dilma não reduz a aposentadoria desse tipo de vagabundo que todo o povo conseguiria se aposentar.

    ResponderExcluir
  19. O fator previdenciário é um ótimo gancho para o Aécio, mesmo que tenha sido criado no segundo governo FHC. Pegue esse gancho, aí, Aécio e trabalhe muito nele!

    ResponderExcluir
  20. Lula, Dilma e toda turma do PT...a aposentadoria hoje, mal dá para a sopa, isto se o indivíduo tive onde morar, pois se tiver que pagar aluguel, está perdido.
    - E o mais triste de tudo é ver Genoíno que já tem uma aposentadoria por fazer bagunça no Governo Militar, agora quer outra por doença como Deputado...é o fim da picada!

    ResponderExcluir
  21. Caro Anônimo de 23 de agosto de 2014 09:49

    e você ainda votava nela? Foi só essa declaração que abriu seus olhos?

    Vote em Aécio por convicção! Administrador capacitado que já provou isto em Minas Gerais!
    Vai nos livrar dos comunistas e colocar o Brasil de volta nos trilhos!

    Flor Lilás

    ResponderExcluir
  22. neil valente baladi30 de agosto de 2014 02:08

    POVO INTELIGENTE VOTA NO FATOR PREVIDENCIARIO POVO INTELIGENTE VOTA DILMA VOTE FATOR PREVIDENCIARIO VOTE DILMA FORA DILMA

    ResponderExcluir
  23. Nós aposentados do INSS, grupo de pessoas com esperiência em economia e auditoria e, das "Causas e Efeitos" já descobrimos que esta perseguição à nossa classe de aposentados, foi um GOLPE bem montado pelos tecnocratas financeiros de FHC, os mesmos que bolaram o Plano Real, no intuito de ter à disposição do Gestor Financeiro, no caso o Ministério da Fazenda, os recursos necessários para os percalsos na implatação do Plano Real. Os recursos arrecadados com as privatizações não seriam suficientes para cobrir estas ocorrências. Era preciso implantar um esquema que não gerasse inflação, um recurso fácil de transferência de aportes, ou seja tirar de um para cobrir o outro. Foi um esquema bem bolado, como se fosse uma tática e guerra, com várias manobras jurídicas,contábeis e,um plano marketeiro para enganar a população. A peça principal deste GOLPE, chamava-se D.R.U.= Desvinculação das Receitas da União. As outras peças utilizadas para aumentar os níveis de Caixa do setor que iria ser desviado os seus recursos, foram: Sistema de reajustes diferenciados e, o Fator Prefidenciário. Para emitir a DRU, utilizaram as famosas Emendas Constitucionais Provisórias e, para que causasse pouco impacto, este instrumento seria autorizado por prazos longos, pré-estabelecidos. Sendo um instrumento desonesto e anticonsticional, só deveria ser utilizado em caso de extrema necessidade, com uma exposição de motivos, para ser analisada e aprovada pelos parlamentares da Câmara e do Senado. No início, era para ser utilizado somente na sustentação do Plano Real. O Plano Real foi instalado, foi um sucesso mas o GOLPE continuou sendo aplicado e assim, já completa 20 anos em atividade. Como foi um GOLPE bem montado, os espertalhões e gananciosos vendo que população passava desapercebida a ele, foram renovando, assim fizeram o FHC, LULA e DILMA, utilizando estes recursos fáceis para por em prática os seus intentos políticos, não se importando com as consequências que estavam sendo surgindo com um grupo de brasileiro. Foi uma ação devassadoura para uma grande parte da população brasileira, onde esta emprobecendo e penalisando somente este grupo de pessoas somente para atender outros intentos políticos. A causa deste GOLPE é que o próprio governo esta fomentado o maior desequilíbrio social e variações esdrúxulas no que entendemos de isonomia salarial. Hoje temos um contingente de mais 9.500.000 aposentados inda para a "Linha da Pobreza" Este desvio já se tornou uma prática, sem que ninguem possa extinguir. São mais de 20 anos em evidência. Temos que dá um basta, chaga de tanta Roubalheira,de tanta maldade com aqueles que muito contribuíram no desenvolvimento da Nação.

    ResponderExcluir